Você não é obrigado a ler o que não quer

Oi, gente, tudo bem?

É isso mesmo que você leu. Nem você e nem ninguém é obrigado a ler o que não gosta. E nem você e nem ninguém deve julgar o estilo de leitura do outro por ser diferente do seu. Parece meio óbvio isso, né? Pelo menos deveria ser! Mas em pleno 2018 a gente tem que ver casa coisa que os olhos sangram! 

Certa vez, nos tempos áureos do blog, eu fiz uma pesquisa de satisfação de conteúdo. Queria ouvir os leitores e ver no que eu podia melhorar, o que as pessoas curtiam e o que deveria ser adaptado. Claro que eu estava aberta a criticas construtivas. Veja bem, construtivas! Várias pessoas responderam (aliás, obrigada se você foi uma dessas pessoas), mas uma delas me disse o seguinte: "Você deveria estimular mais a leitura de livros clássicos e não de livros do John Green, isso não é literatura". Hmmm...


Vamos tratar desse babado com dados concretos. Se você consegue ler 20, 30 livros ao ano, parabéns, porque o brasileiro não lê. Segundo dados da Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, de 2016, o brasileiro lê, em média, quatro livros por ano. Isso mesmo, QUATRO. Sendo que, apenas metade é, de fato, concluído. E tem mais, 44% da população não lê. Outros 30% nunca compraram um livro. Nós, mulheres, somos a maioria leitora, 59%. 

Diante de um país cuja leitura está apenas em 10º lugar no ranking do que fazer nas horas vagas, é lamentável que ainda exista pessoas (e instituições e empresas) que espalhem a ideia de que certos livros são "alta literatura", aquela direcionada a "leitores avançados" enquanto outros são apenas entretenimento. 


Percebem o perigo? Nós precisamos aumentar o número de leitores, expandir o acesso à leitura, a bibliotecas, estimular a leitura nas crianças. O que definitivamente NÃO PODEMOS é menosprezar estilos enquanto estes estilos são responsáveis por levar conhecimento (e porque não entretenimento também? ) para tanta gente. Veja bem, é seu direito gostar do que quer que seja, mas não reduzir a literatura apenas aos seus interesses.

Quantas crianças começaram a ler com Harry Potter! A saga é indiscutivelmente um fenômeno da literatura mundial. É estudada em Harvard! Muitos livros considerados "de entretenimento" falam de assuntos reais e foram esses livros que ecoaram a voz de minorias como os LGBTs, os negros, os moradores da periferia. Foram essas "leituras pops" que vieram falar de TOC, de depressão e suicídio. Que vieram dizer "Tudo bem, você não é o único que tem transtorno de ansiedade, olha só esse personagem, poderia ser você, fale sobre isso com alguém". O famigerado "A culpa é das estrelas" que a pessoa disse não ser literatura tinha vendido, antes da estreia do filme, mais de 10 MILHÕES de livros no mundo todo.


O que eu quero dizer com esse textão todo? Que qualquer livro é cultura e vai te agregar alguma coisa. Não existe gênero. Existe livro! Existe cultura! A leitura faz bem para a saúde mental e o cérebro não vai distinguir se é 50 Tons de Cinza ou Cem Anos de Solidão. Sabe por que? Porque ler  um livro, qualquer que seja, combate o estresse, expande o seu vocabulário, previne doenças já que estimula a memória, desenvolve o poder de concentração. Mas, para que isso aconteça, você precisa ler o que você gosta. E tudo bem se você não se identificar com leituras clássicas. Você NÃO É obrigado a isso. Isso não te faz menor ou menos leitor! 

Qualquer leitor quer uma leitura envolvente seja ela um livro clássico ou não. E se estamos falando em sair da nossa zona de conforto, porque que só os leitores dos "livros de entretenimento" precisam ler livros clássicos? Os amantes dos clássicos também poderiam dar uma chance para a "literatura pop".

Por fim, uma mensagem sincera quase desenhada: 






0 comentários:

Deixe seu comentário

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!