Resenha 401 | A mulher na janela

Oi gente! 

Aqui é a Fernanda, faz tempo que eu não apareço né? Hoje eu trouxe pra vocês a resenha de um Thriller que eu amei e já considero um dos melhores livros de 2018. Então vem conferir essa resenha, porque esse livro você PRECISA ler. 

Título: A mulher na janela
Autor: A. J. Finn
Editora: Arqueiro
Páginas: 352


Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.

A mulher na janela conta a história de Anna Fox, uma psicóloga que mora sozinha em uma bela casa. Anna é separada do marido e da filha, ela sofre de agorafobia, tem medo de estar em locais abertos, justamente por isso ela nunca sai de casa, passa os seus dias reclusa, bebendo muito vinho, assistindo filmes antigos, conversando na internet com pessoas que sofrem da mesma doença e curiosamente, espionando os seus vizinhos. 

Os Russells acabam de se mudar para a casa do outro lado do parque e Anna fica obcecada em descobrir tudo sobre a família. Alistair é o pai, Janet a mãe e Ethan o filho. O filho aparece na casa de Anna, levando um presente a pedido de sua mãe Janet, que logo depois também aparece na casa de Anna. 

Anna começa a perceber que as coisas são meio estranhas com os Russells, mas tudo piora quando uma certa noite, ao bisbilhotar os vizinhos pela lente da sua câmera, ela vê algo bizarro. Anna acredita ter testemunhado um crime, mas ninguém parece acreditar nela, nem mesmo a polícia. Será que tudo o que ela viu realmente aconteceu? Ou será sua imaginação falando mais alto? 

Recebi a prova antecipada desse livro e iniciei a leitura com grandes expectativas, que foram  atendidas. A mulher na janela é um suspense psicológico completamente vicioso, passei a madrugada inteira lendo o livro, foi impossível não se agarrar a narrativa feita exclusivamente por Anna, que deixou tudo ainda mais fascinante. 



Confesso que tive dificuldade em iniciar uma crítica desse livro, tamanho o meu impacto pós leitura. O livro foi muito além do que eu esperava, há tempos eu não via um thriller psicológico tão incrível. A.J. Finn consegue manter o mistério do livro até o momento crucial do fim, passei o livro inteiro formando mil teorias diferentes para no final não ser nada do que eu imaginei. 

Esse é um livro que não tem um momento de clímax, ele é o próprio clímax, um livro só com pontos de extrema tensão, não tem como não passar o livro inteiro tenso e nervoso com o enredo, que por sinal é tão cheio de reviravoltas que me deixou largada no chão. 

Anna é uma protagonista nada confiável, ela mistura seus remédios com bebida alcoólica, então a todo momento você se pergunta se os questionamentos dela são de fatos verdadeiros ou tudo fruto de alucinações. Admito que apesar de confiar nela desde o início do livro, em momentos de reviravolta do enredo em que fatos do passado são revelados, eu duvidei sim de sua sanidade, mas nada perto do que o autor propôs ao livro. A.J Finn foi de uma genialidade extrema. 

Os personagens secundários são muito intrigantes e conseguem cumprir o seu papel de colocar em xeque a sanidade de Anna. 

Alguns mistérios do livro vão caindo a medida que o enredo vai avançando, mas o autor soube muito bem guardar o grande segredo para o final e a forma com que tudo acontece, realmente me deixou atordoada. O final foi realmente de arrepiar. 

Talvez seja muito cedo para falar isso, mas tenho quase certeza que A mulher da janela será um dos melhores livros de 2018.

Então, se você adora suspenses assim como eu, não tenha dúvidas na hora de ler A mulher da janela. O livro lança agora em Março e se eu fosse você já garantiria um exemplar. 




1 comentários:

  1. Olá!
    Nossa, eu estou com as expectativas lá no céu para este livro.
    Amo o gênero e ele parece ter sido muito bem desenvolvido né?
    Você dizer que o livro é o climax me deixou mais ansiosa ainda!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!