O dia em que Colleen Hoover me decepcionou

Pois é, isso é verdade, Colleen me decepcionou - e feio - com "November, 9", mas vou contar o porquê neste post.

Título: Novembro, 9 | November, 9
Autor: Colleen Hoover
Páginas: 352
Editora: Galera Record



Sinopse: Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?

Quem acompanha o blog conhece o meu amor pela Colleen. Sabe aquela autora que eu leria até a lista de compras? Pois é, Colleen Hoover! Claro que eu não AMEI absolutamente todos os livros dela. Há destaques como: "Sem esperança", "Talvez um dia", "Confesse". Outros são bons como: "Pausa" ou "Em busca de Cinderela". Mas não sei o que houve com "November, 9", aqui no Brasil, "Novembro, 9'. Quer dizer, sei: o livro é fraco, cliché. Nem parece que foi a Colleen que escreveu.

A obra conta a história de Fallon. Ela tinha uma carreira promissora na TV até ter o corpo parcialmente queimado em um incêndio na casa do pai. O acidente foi há alguns anos atrás, mas as cicatrizes ainda permanecem. E as consequências também. Ela perdeu contratos e teve que abrir mão do seu sonho. Claro que ela culpa o pai pelo que aconteceu. E é durante um almoço com ele, no dia em que Fallon está prestes a se mudar para Nova York em busca de novas perspectivas, que a garota conhece Ben. Ele se intromete na conversa de Fallon com o pai para defendê-la. Surge aí um interesse e os dois decidem passar o resto do dia juntos. A conexão entre Ben e Fallon é imediata e, em algumas horas eles tem um convívio super intenso. Porém, ela está decidida a continuar seu caminho rumo a NY. Eles não trocam telefones e nem outro meio de contato, mas prometem se encontrar no ano seguinte, na mesma data. Já ouviu falar dessa história, né? Pois é.


Meu primeiro problema com o livro foi não ter conseguido me identificar com o casal protagonista. Ainda que cada um tenha os seus próprios fantasmas e estejam envolvidos em um drama bem mais complexo do que parece, não tive empatia e nem achei que eles combinassem. Entendo a proposta do livro, mas não consegui aceitar um casal que se conhece em um restaurante, passa algumas horas junto e se apaixona perdidamente. E, principalmente, que em meio a tanta tecnologia, um casal tão apaixonado conseguiu passar um ano sem se ver, sem buscar nada sobre o outro na internet. Impossível.

Outro ponto fundamental foi a falta de desenvolvimento dos dois. Como eles só se encontram no dia 9 de Novembro, sabemos bem pouco sobre que o período que se passou. As respostas chegam prontas, por exemplo: arrumei um emprego ou entrei para a faculdade. Mas não há um detalhamento, tudo fica muito perdido. O mesmo vale para personagens secundários. Tudo basicamente só gira em torno de Ben e Fallon. Qualquer outro personagem que apareça fica muito raso.


Ben é chato demais, um dos piores personagens que a Collen já criou, se não for o pior. Ele tem atitudes controversas e me pareceu forçar alguns comportamentos de Fallon. Já ela começa o livro totalmente mimada. Dá uma melhorada ao longo da história, mas está muito longe das protagonistas da Colleen.

Mas a gota d'água mesmo foi o final. Totalmente bizarro, apressado, um plot twist que tentou juntar todas as pontas soltas, mas que não me convenceu em nada.

"Novembro, 9" me deixou tão traumatizada que rolou até um receiozinho na hora de ler o próximo livro lançado da Colleen. Depois de ler mais dois livros dela, percebi que, pelo menos até agora, é só mesmo o "Novembro, 9" que é o pontinho fora da curva. Felizmente para mim!






1 comentários:

  1. Olá. Eu vi muitas críticas semelhantes em relação a esse livro justamente pela falta de entrosamento do casal. Para mim, isso não foi um problema. CoHo me vendeu essa história e eu a comprei, então gostei dela do início ao fim, mesmo que as atitudes de alguns tenham me irritado completamente. Eu terminei a leitura maravilhada pela história e chorando horrores, mas entendo que muita gente não tenha gostado da trama pelos motivos que citou.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!