11 agosto 2017

# Resenha 382 // Piano vermelho

Oi gente,

Hoje uma amiga muito querida vai tomar as palavras deste post para opinar sobre Josh Malerman. A Dani, do LJI  leu "Piano vermelho". Ela é super fã do Josh e adora um suspense. Espero que vocês curtam a resenha.


Título: Piano vermelho
Autor: Josh Marleman
Páginas: 320
Editora: Intrínseca
Livro cedido em parceria com a editora

Sinopse: Ex-ícones da cena musical de Detroit, os Danes estão mergulhados no ostracismo. Sem emplacar nenhum novo hit, eles trabalham trancados em estúdio produzindo outras bandas, enchendo a cara e se dedicando com reverência à criação - ou, no caso, à ausência dela. Uma rotina interrompida pela visita de um funcionário misterioso do governo dos Estados Unidos, com um convite mais misterioso ainda: uma viagem a um deserto na África para investigar a origem de um som desconhecido que carrega em suas ondas um enorme poder de destruição. Liderados pelo pianista Philip Tonka, os Danes se juntam a um pelotão insólito em uma jornada pelas entranhas mortais do deserto. A viagem, assustadora e cheia de enigmas, leva Tonka para o centro de uma intrincada conspiração. Seis meses depois, em um hospital, a enfermeira Ellen cuida de um paciente que se recupera de um acidente quase fatal. Sobreviver depois de tantas lesões parecia impossível, mas o homem resistiu. As circunstâncias do ocorrido ainda não foram esclarecidas e organismo dele está se curando em uma velocidade inexplicável. O paciente é Philip Tonka, e os meses que o separam do deserto e tudo o que lá aconteceu de nada serviram para dissipar seu medo e sua agonia. Onde foram parar seus companheiros? O que é verdade e o que é mentira? Ele precisa escapar para descobrir.


Eu sou fã do autor Josh Marleman desde o lançamento do livro "A caixa de pássaros" um thriller psicológico enigmático e perturbador. Esse primeiro livro gerou muitas opiniões boas e ruins, isso se dá pelo detalhe do final que deixa uma conclusão subjetiva, o que na minha opinião foi uma sacada inteligente e diferente.

Nesse novo livro conhecemos quatro amigos Philip Tonka, Duane, Larry, Ross que formavam a banda Os Danes, que viviam em Detroit as sombras do sucesso que não emplacou, e que nos tempos atuais viviam dentro do estúdio ajudando outras bandas no início de carreira. O fato interessante desse grupo de amigos é que serviram na segunda guerra mundial, mais precisamente na banda do exército.

E por esse motivo tempos depois eles recebem uma visita inusitada de um funcionário do governo a fim de propor uma missão na África. O intuito era investigar um estranho som com enorme poder de destruição. Alguns soldados que foram enviados para essa missão voltaram perturbados, e após colocar o som para eles analisarem o fato, o som é um completo caos.

Philip o líder da banda conversa com seus amigos que resolvem aceitar a proposta, mais pelo dinheiro propriamente dito. Embarcam nessa missão incerta junto com outros soldados auxiliares em busca do som desconhecido.

 Meses se passam e somente Philip retorna gravemente ferido em um hospital do exército, e nesses seis meses que ficou inconsciente ele estava aos cuidados da enfermeira chamada Ellen que de certa forma criou laços com o paciente. Seus exames de imagem eram inacreditáveis, ninguém sabia ao certo como ele conseguiu todos os ferimentos gravíssimos e o que foi a causa, e o mais inacreditável era a sua recuperação.


Nessa nova aventura regida pelo autor Josh Marleman, entramos em uma história sinistra e inacreditável, quatro amigos que foram em busca de um som perturbador, onde somente um retorna. Aonde foram parar o restante da banda e os soldados enviados com eles na missão é um completo mistério.

E assim que o livro vai se desenvolver, em uma linha de tempo entre o passado e o presente somos levados a uma memória prejudicada pelo acidente e a dúvida do que realmente aconteceu na missão. Acredito que essa nossa história tem um grande potencial de criar várias teorias que poderiam ter acontecido na África. Mas o final foi o que me deixou frustrada.

Porque o livro em si é muito bom, ele tem todos os elementos capazes de manter uma história perturbadora ao ponto de fazer o leitor devorar o livro, mas por um momento toda essa emoção é tirada bem na conclusão do livro!! No entanto, eu tenho essa leitura como satisfatória, ela realmente deixa o leitor curioso para saber a real origem do som e do porquê que ele é tão devastador.

Philip, o personagem principal, é o mais atuante em toda história, e aos poucos somos apresentados a sua vida e algumas teorias do que pode significar propriamente o nome do livro. Portanto leia com atenção, tente abrir a mente para entender o real sentido desse enredo perturbador.  Josh Marlerman tem uma psique muito criativa e notável, por isso dou um voto de confiança na ideia que ele tenta nos transmitir em seus enredos. Nem tudo deve ser realmente descoberto, e esse tom de mistério é o que faz esse autor ganhar a minha admiração.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!