Sessão cinema | Antes que eu vá

Oi gente!

Eu sou a Fernanda do blog Lendo e Esmaltando, e também colunista aqui do Por uma boa leitura e em nome do blog eu fui convidada pela Kel para conferir a pré-estréia do filme Antes que eu vá, um filme baseado no livro de mesmo nome e publicado pela Editora Intrínseca.


Título original: Before I Fall
Distribuidor: Paris Filmes
Direção: Ry Russo-Young
Elenco: Zoey Deutch, Halston Sage, Elena Kampouris e mais.



Samantha Kingston (Zoey Deutch) é uma jovem que tem tudo o que uma jovem pode desejar da vida.. No entanto, essa vida perfeita chega a um final abrupto e repentino no dia 12 de fevereiro, um dia que seria um dia como outro qualquer se não fosse o dia de sua morte. Porém, segundos antes de realmente morrer, ela terá a oportunidade de mudar a sua última semana e, talvez, o seu destino.








Antes que eu vá conta a história da Sam, uma jovem que tem tudo o que poderia desejar, ela tem dinheiro, amigos, um namorado e é super popular na escola. É dia 12 de fevereiro, dia do cupido e tudo o que ela espera é receber muitas flores de vários admiradores, afinal esses números dizem o quanto uma pessoa é popular na escola. Tudo parece ir bem, até que sua vida chega ao fim de uma forma repentina. Mas, Sam agora acorda todos os dias no dia 12 de fevereiro, tentando buscar uma maneira de mudar o destino. 

Primeiramente eu devo dizer que minha opinião aqui irá se basear somente no filme e não na adaptação literária em si, uma vez que eu não li a obra. Logo, não posso elaborar críticas em relação a adaptação. 

Antes que eu vá me fez relembrar a série Os treze porquês, não só pelo tem bullying, mas também pela temática adolescente, mostrando as duas faces da moeda, e não só o lado bom. Adolescentes muitas vezes estão sofrendo com muitas coisas e ninguém é capaz de ajudar. Além disso, muitas vezes o convívio escolar, muitas vezes cruel, acaba por piorar.  

O elenco é bom e fez o filme funcionar, Zoey fez um excelente trabalho e a dor de sua personagem realmente conseguiu pular da tela e impactar o expectador, eu pelo menos fiquei analisando vários momentos da minha vida, assim como a personagem que passa a repensar suas atitudes e tentar consertar as coisas. 






















As amigas de Sam, Ally, Elody e Lindsay são muito unidas e no começo do filme chegamos a nos divertir com o dia-a-dia delas, até perceber que elas formam a típica panelinha das populares que se dizem amiga de todos, mas na verdade são cruéis com muitos. 

O enredo em si é bem interessante e foi muito bem aproveitado ao longo do filme, porém o final deixou a desejar. Lembro que logo quando eu assisti o trailer eu já pensei: "Nossa, vou chorar muito com esse filme" e não foi isso que aconteceu. 

Me emocionei muito em vários momentos do filme, mas nem uma lágrima caiu, muito menos com o final, e eu tive a impressão que ficou faltando um minutinho extra, pra ser capaz de devastar o expectador, afinal é isso que eu espero de um drama, ainda que adolescente. 

A fotografia do filme é linda com muitos cenários incríveis. A trilha sonora bem adequada ao filme e ao público no qual se destina. 

Antes que eu vá, foi um filme forte, emocionante e necessário ao público jovem. As lágrimas que não caíram não me impediram de gostar muito do resultado final. Quem puder assistir, vá! Quem tiver filhos adolescentes, levem-nos.




0 comentários:

Deixe seu comentário

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!