19 fevereiro 2016

# Resenha 336 // Quarto

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje o post é sobre o livro que, de cara, já entrou para a lista dos melhores que li este ano. Pois é, estou falando de Quarto! O livro é de 2011, da Verus, mas li este ano, já que a adaptação cinematográfica, "O quarto de Jack" estava para estrear por aqui carregando com vários prêmios na bagagem, além de outras indicações ao Oscar. Espero que gostem. Fui totalmente sincera nas palavras!

Título: Quarto // Room
Páginas: 350
Autor(a): Emma Donoghue
Editora: Verus



Sinopse: Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, lêem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

O livro foi lançado em 2011, mas eu só iria conhecê-lo em 2016, logo nos primeiros dias do ano. Posso dizer que comecei muito bem as minhas leituras. Com fundo branco, letras coloridas, título sem o artigo e uma pequena casinha estampada logo abaixo, a capa pouco diz sobre o conteúdo da obra, abrindo margem para o leitor imaginar o que vem a seguir. Mas, a verdade é que você pode ler a orelha, acessar alguma resenha online ou assistir ao trailer do filme (que chega aos cinemas hoje), ainda assim você nunca vai conseguir mensurar a densidade da história contida nas 349 páginas de “Quarto”.

A obra é narrada por Jack, sem dúvida a melhor opção para ser o maestro deste enredo. Ele acabou de fazer cinco anos e, como toda a criança, está totalmente empolgado. Entre preparativos para um “super café da manhã” de aniversário e divagações do garoto sobre como ele estava no “espaço sideral” até “descer pela claraboia” e “’acontecer’ na barriga da Mãe”, o leitor vai percebendo, aos poucos, que a casa de Jack é diferente e menor do que estamos acostumados. Isto porque, na realidade, ele mora em um galpão que mede doze pés por doze. Sua mãe, tratada no livro todo como Mãe, com maiúsculo, foi sequestrada e mantida em cárcere desde os 19 anos.

A trama choca e surpreende com a profundidade da história. As paredes do meu quarto se tornaram tão claustrofóbicas quanto a morada de Jack. O ponto de vista do menino ameniza os horrores do sequestro e proporciona uma visão original e expansiva de mundo. De minha parte, precisei encontrar o equilíbrio entre querer terminar logo a leitura para descobrir como seria o final da história, e a vontade incontrolável de não abandonar Jack nunca.

A íntima relação de cumplicidade entre Jack e sua Mãe é o que move a obra e faz com que ambos os personagens consigam suportar, de forma criativa, o cárcere. Como nunca saiu do Quarto, Jack trata os objetos como se fossem únicos, por isto a autora usa as iniciais em maiúscula: como se Mesa, Cama ou Mãe, fossem nomes próprios e não meros substantivos. Nada para Jack é ordinário, tudo tem a sua magia.

“Quarto” consegue ser sincero e puro, ainda que trate de um tema tão sério. Este foi um livro em que eu ri da inocência do protagonista, ao mesmo tempo em que tinha uma lágrima em meus olhos por saber que aquele menino nunca havia visto o “lá fora”. Emma Donoghue brilha nesta grande obra prima, que é inspirada no caso Josef Fritzl (austríaco que violentava sexualmente a sua filha e a manteve em cárcere no porão de sua casa.) Para ingressar melhor no universo infindável de Jack, Donoghue usou a experiência com seus filhos. A autora também não economizou nas pesquisas sobre crianças que foram criadas sem contato com a sociedade. O resultado de tamanha dedicação não poderia ser outro se não o incrível – e chocante – realismo.

O sucesso editorial ganhou versão cinematográfica, que concorre em quatro categorias ao Oscar. “O Quarto de Jack” chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, 18, e faz jus a todo o sucesso da obra impressa. Diante de um livro brilhante, com mais de dois milhões de exemplares vendidos no mundo, o filme “O Quarto de Jack” consegue captar e transmitir a essência do original de forma extraordinária. A autora estreia como roteirista do filme e concorre ao Oscar de melhor roteiro adaptado. Brie Larson como Mãe ganhou todos os prêmios que concorreu e é a grande favorita, com justiça, ao Oscar. Jacob Tremblay dá vida a Jack e eu, simplesmente, não poderia imaginar outra criança no papel. Tudo o que posso falar sobre o filme, sem entregar nenhum acontecimento, é que ele é emocionante.

Leiam o livro, assistam ao longa, mas, sobretudo, entendam a beleza de enxergar o mundo com a pureza e, principalmente, perspicácia de Jack.



25 comentários

  1. Acho que já vi esse livro uma vez, mas como a capa não me chamou a atenção, nem dei muita "bola". Mas pela sua sinopse e pela sua resenha, ele parece ser muito bom! É tão bom quando lemos um livro e ele já se torna nosso favorito, não é? Hahahaha!

    Beijos,
    Leia a resenha de "Uma canção de amor"

    ResponderExcluir
  2. Nossa, eu estou louco pra ler este livro.
    Ótima resenha, Kel. Com certeza aumentou mais a vontade de lê-lo.

    Beijos ;*

    http://merosdevaneios.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nossa deve ser um livro muito bom. É uma historia muito triste e real que acontece, mas apesar de tudo Jack parece ser uma graça de criança, sem conhecer o mundo lá fora e outras crianças, mesmo assim ele parece encontrar felicidade em tão pouco. Vou querer ler o livro e assistir o filme.

    ResponderExcluir
  4. Não pude ler o livro.
    Mas quero ver o filme ainda esta semana, já que é um dos indicados ao Oscar, que estou louca para prestigiar neste domingo.
    Gostei da resenha, viu?

    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Confesso que nunca li esse livro e já vi antes ele... Estou cada vez mais com vontade de ler! Ótima resenha.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  6. Parece incrível esse livro e bem real, fiquei com olhos cheio de lágrimas, a maneira como você descreve o livro é bem forte, como também parece ser o tema do livro.
    https://nerdbookblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    o livro deve ser muito bom, a sua resenha por ser ótima ao menos nos passa essa sensação. Me chamou atenção a obra e fique com vontade de ler, não lembro de ter visto esse livro antes. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi, Kel, tudo bem?
    Quero ler esse livro há muito tempo, mas nunca consigo um exemplar. Espero conseguir ler antes de assistir ao filme. Acredito que irei me sensibilizar muito pela história. Não vejo a hora de fazer a leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Sua resenha ficou ótima! Não conhecia o livro, mas ele me chamou atenção, No momento não pretendo ler, porém mais pra frente sim.

    ResponderExcluir
  10. Ah, quero demais ler, ainda mais antes de ver o filme. O livro parece ser bem profundo! :D
    Beijo, Min - www.yasminbueno.com

    ResponderExcluir
  11. Oii, tudo bem?
    Eu estou bem ansiosa para poder assistir este filme, eu vi o trailer e me apaixonei. O livro eu já conhecia, sempre tive interesse, mas não tive oportunidade de comprar.
    Beijão

    ResponderExcluir
  12. Foi lançado em 2011 e eu não sabia :O Só soube da existência recentemente. Quero ver o filme, disso tenho certeza, mas ainda em dúvida se vou ao cinema. Mas, como estou pensando seriamente em presentear minha mãe com o livro, acredito que antes de dar, lerei heheheheheh...
    Tenho acompanhado algumas resenhas e fiquei muito encantada com o enredo.

    ResponderExcluir
  13. Esse livro será uma das minhas próximas leituras sem duvidas!
    Desde a primeira resenha que vi, fiquei bem interessada, sinto que vou amar!!!
    Parabéns pela resenha, só aumentou minha curiosidade pela história.
    Beijos!
    www.lindaestante.com.br

    ResponderExcluir
  14. Hoje ou amanhã assistirei o filme.A História é muito boa...já previa querer o livro depois do filmes,agora depois de sua resenha é só certeza!
    Adorei.Parabéns!
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Kel, Quarto é a sensação do momento, principalmente por causa do filme.
    Eu não tive oportunidade nem de ver e nem de ler o livro, mas estou morrendo de vontade de ambos, pois a história me chama muita atenção.
    E estou louca para ver a cumplicidade dos dois.
    Sinto que será uma leitura maravilhosa.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  16. oIIIE
    AAAH eu já tava mega ansiosa pela leitura desde que recebi o livro, na verdade, sempre quis ler antes de saber do filme e fiquei feliz de ter recebido recentemente, sua resenha só me deioxu mais curiosa e vou ler e assistir em breve

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Kel, estou muito ansiosa pra ler essa obra. Quero conferir antes de assistir a adaptação. Nunca tinha lido nenhum resenha sobre o livro e confesso que só fiquei sabendo de sua existência por causa do lançamento da adaptação que está concorrendo a alguns quesitos do Oscar 2016.

    Parabéns pela resenha!

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  18. Kel, agora a pouco eu estava falando sobre o livro e filme, com meu cunhado.
    Eu li a resenha da Monalisa e fiquei impressionada com o enredo, pois é forte, perturbado. Mas, ao mesmo tempo, o mundo criado pela mãe para o filho nos faz ter esperança.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    ESTOU LOUCA PARA LER ESTE LIVRO É VER O FILME!!!
    Estão todos falando muito bem dos dois, acho que como o livro é narrado por Jack, torna ele muito mais interessante, porque estaremos vendo o mundo pelos olhos dele e veremos tudo o que a mãe dele faz para preservar a inocência da criança.
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  20. As resenhas que vejo são sempre muito positivas e isso me deixa muito curioso em relação ao livro e ao filme! Adorei e esperar gostar tanto, quanto você!

    Abraços & até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Eu também não conhecia a obra e agora estou louca por ela! Pra mim essa seria uma leitura "arriscada", ou eu amaria ou odiaria muito, mas ainda sim quero tentar. É uma leitura próxima, mas não por agora, sabe? Não sei como lidaria.

    ResponderExcluir
  22. Ei, tudo bem?
    Graças ao filme pude conhecer a sinopse desse livro e estou louca para poder colocar as mãos no livro e conhecer de perto essa história. Parece ser bem emocionante e envolvente, com certeza uma leitura obrigatória.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  23. Oii!

    A capa desse livro é bem diferente e por isso me despertou uma curiosidade em relação a ele!
    A sua resenha ficou ótima!
    Vou ler e espero gostar tanto quanto você :)

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  24. Jack faz toda a diferença, poder ter a sorte de ver o mundo como ele deve ser o máximo. Adorei a resenha e já quero o livro. Ainda nõ vi o filme, mas o ator é tão fofo!!!
    Angel Sakura
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  25. Oi, Kel!
    Bem, eu sou super desligada do mundo do cinema, mas foi impossível não ver milhares de postagens sobre o famoso Oscar.
    Vi resenha atrás de resenha desse livro, mas até então não tinha lido nenhuma - nem entendido o motivo de tanto alvoroço em torno dele. Realmente parece um livro tocante e o filme deve ser incrível!
    Não consigo nem imaginar o que seria (sobre)viver dessa forma desumana. Espero poder ler o livro e descobrir um final feliz para essa história. Triste pensar que na vida real nem sempre é assim :/

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras| CONCURSO CULTURAL: escolha um nome, ganhe prêmios

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!