12 fevereiro 2016

# Resenha 333 // Manual da garota cacheada

Oi pessoal, tudo bem?

Quem ai tem cabelo cacheado? E quem tinha cabelo cacheado mas achou que alisando seria uma forma prática de deixar o cabelo sempre em ordem? Eu já fui essa pessoa e hoje em dia eu fiz as pazes com os meus cachos. Na época em que eu me livrei da progressiva, encarei toda a transição do liso para o natural. Mas, hoje em dia, ficou menos complicado passar por essa fase tão chata. Recentemente a editora BestSeller lançou o livro Manual da garota cacheada e é sobre ele que vamos falar hoje

Título: O Manual da garota cacheada
Páginas: 200
Autor: Lorraine Massey
Editora: BestSeller

Sinopse: O manual da garota cacheada: o método Curly Girl é o livro que faltava às estantes de todas as cacheadas, não apenas as que já assumiram seus fios naturais, mas também aquelas que ainda buscam se reconciliar com as suas madeixas de origem. A partir das lições de Lorraine Massey, referência internacional no tratamento de cabelos cacheados, a leitora aprenderá a identificar o seu tipo de cacho e como utilizar os métodos Low-Poo e No-Poo a seu favor. Além de ensinar a cuidar das mechas de forma rápida e prática, Massey dá dicas de como cortar, pintar e pentear os cachinhos. Há também capítulos dedicados a homens e crianças, bem como conselhos a quem está passando pela transição entre a química e os fios naturais e a quem está em processo de quimioterapia. Muito mais do que um guia de práticas para a manutenção dos cachos, O método Curly Girl é indispensável a todas que desejam assumir suas raízes — ancestrais e capilares — e dar adeus às chapinhas e aos secadores de uma vez por todas.

Antes de falar do livro em si, eu preciso falar da minha experiencia com a progressiva. Por três anos eu fiz alisamentos no meu cabelo porque sempre que ia ao salão (e nem sempre no mesmo, em qualquer um que eu escolhesse para cortar/hidratar/escovar o cabelo) o cabeleireiro me falava "Já pensou em alisar?". Não, eu nunca tinha pensado, mas acabei convencida de que este seria o melhor caminho já que meu cabelo há muito tempo não era mais cacheado. Sempre tive vergonha do meu cabelo. Nasci com ele liso, ele enrolou logo quando eu fiz um ano, na puberdade ele era apenas 'algo'. Não tinha definição e viva escondido em coques ou tranças. Isso tudo sem contar o fato dele ser muito cheio. 

Sendo assim, eu alisei. Até que um belo dia meu cabelo caiu. Sabe aquela parte do cabelo que fica próximo a nuca? Pois é. Caiu da raiz. Também caiu o cabelo próximo à orelha e alguns tufos perto da têmpora. Caiu tudo da raiz, principalmente os da nuca. Depois disso dei adeus a progressiva e resolvi assumir 'na marra" os meus cachos. 

E porque eu estou falando tudo isso? Porque naquela época eu não tinha um livro nem uma comunidade (o facebook ainda não tinha se popularizado) que pudesse me ajudar nessa "transição". Por isso existe o 'Manual da garota cacheada". Para dizer que não tem nenhum problema em seu cabelo ser enrolado ou crespo. Que cabelo crespo não é bombril coisa nenhuma, mas sim identidade e é a sua própria raiz.  Que não existe essa história de "vamos alisar para diminuir um pouco esse volume" Volume é bonito e quanto mais melhor.

Os cabeleireiros que me convenceram a alisar não são os culpados pela minha escolha (e pelos rios de dinheiro que eu gastei para retocar e retocar a raiz). Na verdade é toda uma cultura de que o liso é o mais bonito, é o mais prático. Estamos tão acostumados com isso que se tornou algo "okay". Não tem problema falar que o tal cabelo é "duro" ou que "o cabelo tá parecendo um black power de tão grande". 

"Manual da garota cacheada” ensina a, primeiramente, amar e aceitar os cachos. Chega dessa ditadura de alisamento. Ter o cabelo natural é libertador. O livro traz, de maneira prática, dicas de como cuidar dos cachos e ainda te mostra como identificar qual é o seu tipo de cacheado. E, acredite, saber qual é a sua ondulação vai refletir na forma de tratamento dele. A autora do livro é dona da linha  Deva Curl, que é própria para cabelos cacheados. A Lorraine desenvolveu também o método Curly Girl, que é o que eu uso atualmente. E o melhor é que no livro está tudo explicado de forma bem simples. 

Por favor, não reproduzam NENHUMA das fotos

Meu cabelo, ainda liso em 2010 e já na transição em 2011. Na primeira foto dá para ver como as pontas estavam bem mais ralas, culpa da química que fez o meu cabelo cair.























O livro é um simples passo a passo que apresenta uma rotina detalhada de cuidados com o cabelo: dicas de corte, lavagem e receitas caseiras de hidratação são alguns dos pontos altos do livro. Ele é excelente para quem quer, finalmente, largar a chapinha, mas também para as cacheadas que querem deixar os cabelos ainda mais bonitos. 

Sair do alisamento e retornar aos cachos pode ser um processo lento que precisa de muita paciência. Eu demorei dois anos para poder tirar toda a química do meu cabelo. Hoje frequento grupos de cacheadas no facebook e, por lá, algumas meninas preferem raspar logo a cabeça para o cabelo nascer 100% natural. Eu fui cortando aos poucos e, de grão em grão, atingi o resultado. O bacana do livro é que ele conta com depoimentos de mulheres que vão inspirar os leitores ao longo das etapas do tratamento. Quando eu comecei a assumir meus cachos, me sentia uma doida. O cabelo fica com várias texturas diferentes, me sentia horrível!! Mas lendo os comentários dos entrevistados do livro, vi que as minhas impressões eram as mesmas que de todo mundo que passou pelo mesmo processo que eu.  

Foto do final de 2012, dá para ver que as pontinhas ainda eram lisas e a raiz também. Mas o cabelo já estava voltando a ter cachos \o/. A foto da esquerda é do inicio de 2015. Ignorem a cara de sono. Cachos bem mais definidos!!






O método desenvolvido pela autora, chamado No/Low Poo prega a retirada de sulfatos, silicones e petrolatos dos cabelos. Como o nome sugere, significa Sem/Pouco Poo (que é shampoo). É importante ressaltar que mesmo que este livro seja para cabelos cacheados, o método pode ser usado em todo o tipo de cabelo. O que a autora argumenta é que estes elementos químicos que citei acima, deixam o seu fio mais quebradiço e tiram a beleza natural dele. E como fazer para me ver livre destes "inimigos"? Primeiramente: parando de fazer qualquer tipo de química. E depois, retirando shampoos, condicionadores, óleos de cabelo, etc, que tenham estes elementos na composição. É isto que eu estou fazendo agora e estou amaaaaando o resultado! Atualmente faço o Low Poo, uso uma linha de shampoos e condicionadores específicos para cacheadas e que são exclusivos para este tipo de tratamento. Tirei da minha vida a Elseve, Pantene e várias outras linhas que são para "cacheadas" mas tem petrolatos e sulfatos na composição. O resultado é esse:


E tcharaaammm, esse é o resultado do meu cabelo com Low Poo. Nem preciso dizer que a diferença é gritante, né?

Para quem interessar possa, eu uso a linha Curly Worly, da Lola. 

Para ajudar a entender os processos, o livro contém ilustrações que vão facilitar a sua vida na hora de colocar em prática tudo o que está escrito ali. Mas, sem dúvida, o mais legal é que ele também dedica um capítulo exclusivo para falar das crianças com cabelos enrolados e outro para os homens. Nada de pensar que cachos é só para mulheres, certo? 

“Manual da garota cacheada” é uma forma de driblar a falta de informação sobre os cuidados com os cachos e ressaltar a beleza heterogênea de homens e mulheres. Vamos dizer não a essa ditadura dos cabelos lisos. Ter cabelo cacheado é lindo, é vida, é libertador. Dá trabalho? Dá, mas eu aprendi a amar. Há dois anos atrás eu fazia ainda escova em ocasiões especiais: meu aniversário, alguma festa, etc. Hoje em dia eu vou de cacho mesmo, porque isso sim é poder! Seja quem você quer ser, nada de ficar com medo volume, de ter cacho... 

E só uma observação para quem insiste em falar de "cabelo ruim, bombril, etc". Não somos nós que temos cabelo ruim, como diria Ludmilla, são vocês que não tem valor =*







24 comentários

  1. Adorei a ideia, vai fazer um ano que eu estou na transição, é um processo muito demorado mas todo esforço vale a pena no final.

    http://idealizandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Kel!
    Carambaaaa, que mudança :O
    Estou na fase de transição e ainda não conheço bem as técnicas de low/no poo. Fiz progressiva por 4 anos e apesar de nos últimos tempos ele estar caindo MUUUUITO, não queria abandonar de jeito nenhum. Daí engravidei haha me obriguei a parar, né?
    Confesso que no começo foi bem difícil usar e gostar do meu cabelo natural, agora também tenho umas brigas com ele, mas estou aprendendo a cuidar mais, pesquisar sobre cuidados e produtinhos e tal... uma coisa que pretendo aprender é usar o tal do difusor! Nunca vi vídeo ensinando e juro que não faço ideia. Também nem sei aonde comprar.
    Enfim, gostei muito da proposta do livro e vou procurar saber mais sobre ele

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  3. Nossa o livro deve ser muito bom, com essas dicas que devem facilitar o nosso dia a dia, também tenho cabelo cacheado, mas não aderi a progressiva e nem alisamento, sempre preferi ele assim.

    ResponderExcluir
  4. Espera um minuto que eu to rindo... Esse final foi muito bom!! Adorei a Valeska rebolando e não consegui segurar o riso. Agora foco na sua resenha! Eu tenho cabelo cacheado e tenho uma vontade absurda de ter esse livro, porque sempre quis aprender a cuidar dos meus cabelos. O meu cabelo tão é super cacheado, por isso alguns produtos para o mesmo não funcionam pra mim :( Mas ainda bem que existe um livro (sempre há um livro) para nos ajudar. Esse produto Low poo parece bom mesmo!

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Olha eu tenho cabelo cacheado, mas detesto sério, bonito nos outros em mim não, sou mais do que confortável com ele liso, mas mesmo assim adorei sua publicação e que bom que se entendeu com os seus cachos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oiii, tudo bem?
    Menina que livro incrível, eu tinha muita vergonha de assumir meus cachinhos e agora uso todos os dias, até para ir em festas, antes eu tinha progressiva por 3 anos e fazia chapinha sempre que podia, um vício porque ficava em lisinho hahaha mas, agora não vivo sem meus cachos.
    Beijão

    ResponderExcluir
  7. Oie, tudo bem? Adorei o post e a resenha. O livro parece muito interessante, acho bacana o mercado literário se voltar mais a temas como este.

    ResponderExcluir
  8. Eu já tive o cabelo cacheado e hoje não tenho mais. As vezes sinto saudade dos cachos, mas só de pensar no trabalho bate uma preguiça. Rsrs.
    Minha filha tem os cachos lindos e esse livro vai valer a pena para que eu possa cuidar melhor do cabelo dela e quem sabe me motive a deixar os meus voltarem.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  9. Nossa, que livro diferente, gostei!

    Adoro cachos, acho lindo...mas é uma pena que a maioria das mulheres queiram esticar os cabelos. O meu nasceu liso e essa joça não dá pra fazer nada, você prende escorrega, tenta fazer um penteado mais elaborado e ele cai...nem lotando a cabeça de fixador o trem para no lugar, é triste...kkkkk

    Valorize seus cachos ;)

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  10. Oiii! Seu cabelo está muito lindo! Vou salvar isso aqui para mostrar pra minha mãe, ela está passando pela transição e anda meio bad com isso. Eu tenho cabelo cacheado, mas por muito tempo quis alisar, antes de fazer isso acabei tentando usa-lo do jeito natural e estou conseguindo ama-lo hahah. Adorei o livro, fiquei com vontade de ler! Beijocas. Flores no Outono

    ResponderExcluir
  11. seus cachos são lindos *--*
    Cara, um livro desses seria ótimo pra minha irmã que voltou ao cacheado tem um tempinho já... o meu, continuo na escova e chapinha, pois fui voltar pros cachos mas detestei [os meus são horriveis :(]
    e percebi que me sinto melhor com ele na chapinha mesmo...

    já vi revistas sobre cabelos cacheados, mas livro é aprimeira vez... anotei a dica...

    ResponderExcluir
  12. Eu também cai na grande besteira de fazer progressiva. E me arrependo, pois meu cabelo é cacheado nas pontas, com bastante. E eu pentear os cachos se desfazem. Mas como você relatou, sempre que eu ia ao cabeleireiro ele falava: progressiva vai diminuir esse volume. Então fiz. Mas odiei, pois deixou meu cabelo com excesso de oleosidade, parecia que estava sempre surjo. E fora que cia muito. Também uso o método Low Poo. E amo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Que livro perfeito e empoderador, já sei quem vou presentear, minha mãe, sobrinhas e cunhada, não tenho cachos, mas acho essencial livros com tais abordagens. Perfeito, Perfeito!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Adorei esse livro, meu cabelo é cacheado e por muitas vezes pensei em alisa-lo, mas de uns tempos para cá resolvi assumir os cachos, hahaha.
    Vou correndo procurar esse livro para comprar, não conhecia =D

    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Kel esse livro é fantástico, obrigada pelo presente, eu e a isa aproveitamos muito o livro e hoje ela cuida sozinha do cabelo! Bjkas

    ResponderExcluir
  16. Eu 0/
    Também passei por esse processo, Kel, e hoje fiz as pazes com meu cabelo 100% cacheado! 0/
    Não tinha visto esse livro, mas deve ser muito útil para nos fazer amar ainda mais nossos cachos. Acho que deve ter muita informação mesmo que talvez nós, homens e mulheres, ainda não sabemos. Adorei a dica.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. engraçado como muita gente ainda tem preconceito com quem tem cabelo cacheado né??
    acho que nos dias de hoje, com a blogosfera tomando conta do mundo, muitas pessoas perceberam que podem sim viverem felizes com seus cachos...
    eu, particularmente, acho liiiiiindo cabelo cacheadão assim igual o seu.
    já ouvi falar nesse Low Poo ai e achei a ideia bem interessante.
    conhece a Raiza Nicácio?? blogueira de cabelos cacheados incrível!! hehe

    ResponderExcluir
  18. Olá Kel, acho cabelos cacheados um charme, apesar de os meus não serem e quando eu quero cachear tenho um grande trabalho. Enfim, achei bem legal seu texto e a proposta do livro *-*

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  19. Nossa que legal!
    Estou aderindo aos cachos também, e vou procurar esse livro pra comprar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Agora sim, um livro feito para os meus cachos kkk
    Estou no meu 3° de transição e já ta bem grandinho e cacheado.
    Adorei o livro, vou dar uma folheada assim que possível.
    bjs

    ResponderExcluir
  21. Oi, Kel. Tudo bem?
    Que post mais lindo! Concordo com você. Não existe cabelo ruim.
    Bem, a minha história com cabelo é bem complicada. Meu cabelo é bem afro, não tem cachos definidos como o seu. Tentei várias coisas quando mais nova e não me dei bem. Quando fiz definitiva (química forte que muda o cabelo) ele ficou liso e achei bem mais fácil de cuidar, pois não sou vaidosa e não tenho o costume de cuidar ou tratar. Então, ainda hoje, prefiro meu cabelo liso por mais que eu ache cabelos cacheados mais bonitos. Lembro de quando eu tinha meu cabelo natural e nunca podia soltá-lo, tinha que levantar uma hora mais cedo pra lavar e encher de creme e mesmo assim prender. Só acho que as pessoas devem parar com preconceito, com essa coisa de "cabelo ruim". Cada um usa o que o deixa bonito. Cabelo crespo é lindo e se eu fosse vaidosa, com certeza daria um jeito de assumir os meus.
    Beijões <3

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bem?
    Muito legal você contar da sua experiência com a progressiva.
    Achei diferente este livro para meninas com cabelos cacheados.
    Gostei muito do seu post!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  23. Oie, tudo bem? Já tinha visto resenha sobre esse livro, realmente um presente para as meninas cacheadas. Meu cabelo era cacheado e muito rebelde, mas ai fiz progressiva e isso resolveu todos os meus problemas. Hoje não voltaria mais a ter cabelo cacheado gosto dele assim. Seu cabelo está muito bonito. Beijos, Érika

    - www.queroseralice.com.br -

    ResponderExcluir
  24. Livro interessante ótimo para nos ajudar no dia a dia com nossos cachinhos!Adorei a dica!Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!