04 dezembro 2015

# Resenha 306 // Para Sir Phillip, com amor

Oi pessoal, tudo bem?

Que a Julia Quinn é diva, isso todo mundo já sabe. Mas vocês já leram  "Para Sir Phillip, com amor"? Essa é a resenha de hoje, em especial para os amantes de romance de época, assim como eu.


Título: Para Sir Phillip com amor
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Livro cedido em parceria com a editora



Sinopse: Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante. Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências. Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder. Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar? Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços. Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro.


Quando a esposa de Sir Phillip morre, ele recebe as condolências de Eloise - que era prima de sua falecida mulher - através de uma carta. A partir daí os dois começam a se corresponder com frequência. É então que Phillip convida a Bridgerton para passar alguns dias em sua propriedade. A diferença no temperamento dos dois é simplesmente gritante. Phillip é viúvo, pai de dois filhos, racional, metódico e tudo o que ele busca é uma substituta para a sua esposa o mais rápido possível. Por outro lado, Eloise é uma jovem romântica e sonhadora que sonha com o príncipe encantado.

Sir Phillip havia tido uma esposa que sofria de depressão (e tinha dois filhos que eram duas pestes), quando ela morre recebe uma nota de pêsames de Eloise e a partir daí começa uma correspondência entre os dois que resultará, depois de uma boa confusão, em um casamento. Ninguém melhor que Eloise Bridgerton, com sua vitalidade e alegria, para fazer feliz uma família marcada pela dor e pelo sofrimento. 

Eloise e Phillip são a máxima do "opostos se atraem", mas os personagens tem uma boa química. O interessante é o tema abordado neste livro. Phillip era casado e já tinha um filho do casamento anterior. Existe uma diferença de idade entre os dois e o livro aborda  uma nova formação familiar. Trata-se de uma bonita história sobre reconstrução familiar com todo o vigor que só a Julia Quinn tem.

Ainda assim, depois de ler quatro livros da série, é impossível não comparar os livros entre si. Senti uma diferença no ritmo deste para os demais. Na verdade, eu já imaginava que isso pudesse acontecer em algum momento dentro da série "Os Bridgertons". Ela é enorme e é um desafio manter a homogeneidade. Não que "Sir Phillip" seja um livro ruim, de forma alguma. É divertido, leve e engraçado. Mas demorou um pouco para começar a engrenar.

É impossível ler "Sir Phillip" sem sentir falta da coluna da fofoqueira Lady Whistledown. Claro que isto é questão de se acostumar, mas sempre achei que Lady fosse um grande complemento ao livrom ela era aquela quebra nos capítulos, principalmente quando o livro é "corrido", ou seja, com capítulos que se inicial no meio das páginas.

Não é o melhor livro da série, mas ainda assim é uma boa leitura. Ainda assim, não posso deixar de recomendar. A leitura é rápida como todos os livros dos Bridgertons, engraçado e envolvente na medida certa.

Ao unir dois personagens completamente diferentes em suas experiências familiares, a autora fala de uma maneira tocante e reflexiva sobre abuso, desilusão, medos e recomeços. Leitura recomendada.

14 comentários

  1. Alguma coisa ainda me impede de embarcar nesses romances de época e eu ainda não consegui entender o por quê. Muitas pessoas já me recomendaram os livros da Julia Quinn, e eu até tenho alguns em ebook, vou adicionar mais esse á lista e ver no que vai dar. Ótima resenha, beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já somos duas... Romances de época nunca foi algo que me despertasse atenção, embora muitos amigos meus adorem e me digam que eu tenho mesmo de começar a ler livros desse tipo.

      Excluir
  2. Ainda não li nenhum livro da Diva apesar dos elogios. As vezes nem sempre as coisas são como imaginávamos, conhecer uma pessoa através de cartas e pessoalmente, são duas coisas totalmente diferentes, a convivência é que mostra quem realmente somos. Os personagens passam por esse periodo de adaptação ao se conhecerem pessoalmente.

    ResponderExcluir
  3. Saudações Lady Kel,
    A vossa primeira frase não poderia ser mais acertada: Julia Quinn é diva.
    Os romances dela tem o dom de me prender pela tarde inteira, porque decididamente não é algo que simplesmente se larga sem ter terminado.
    Desde os primeiros volumes da série, já havia me apaixonado tanto pela autora quando pelos Bridgertons.

    Concordo convosco em todos os detalhes, e esse apesar de ser ótimo ficou aquém dos anteriores. Não apenas pela ausência de Lady Whistledown, mas pelo conjunto da obra.
    Será que os demais terão essas pequenas diferenças, que farão os leitores da série sentirem falta de algo?

    Venha visitar o Castelo
    Att
    Ana P. Maia ♛

    The Queens Castle

    Árvore de Livros

    A princesinha de Vader

    ResponderExcluir
  4. Romances de época não são o meu forte :(
    Porém, gostei da resenha sobre o livro. Gosto de ler resenhas por causa disso, além de diversas indicações de boas leituras, ainda sei o que esperar do livro e principalmente dos personagens :)
    Conheci mais sobre essa escritora através da página da Arqueiro no facebook e apesar de romances de época não serem minha leitura favorita eu daria uma chance para os livros da Julia Quinn :)

    ResponderExcluir
  5. Kel, tudo bem?? Eu tenho até vergonha. Ainda não li Julia Quinn. E adoro romances de época também. Atualmente, estou lendo Orgulho e Preconceito. Estou com um para ler depois que é o Príncipe dos Canalhas, de Loretta Chase. Depois que eu ler e resenhar vou colocar para sorteio no Novo Romance.
    Mesmo com a sua leitura tendo demorado a fluir, fiquei interessada em ler.
    Beijos, Fernanda D.
    NovoRomance.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Kel! Sim, eu novamente, no mesmo dia '-'. hahaha
    Eu diria que o único romance histórico que já li foi Perdida, da Cristina Rissi, mas não tenho certeza se é considerado um. A base do livro se constrói, digamos, numa época passada, então creio que sim.
    Eu tinha ouvido falar que o terceiro livro era o melhor da série! Gostei da premissa, demais :D É muito legal esse negócio de "defeito não impede amor". Senti falta da classificação no final do post!
    Comprei o primeiro livro da série Os Bridgertons - na verdade, chegou ontem ;D Ansiosíssima para ler algo ambientado numa época passada!
    ~Random

    http://mochiladeumageek.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Kel, a cada resenha estou ainda mais louca para começar a ler Julia Quinn. Dei o primeiro livro da série recentemente para uma amiga e ela amou! E disse que eu tenho que ler. Estou empolgada, pois espero gostar de romances históricos. Bjs

    ResponderExcluir
  8. Ouvi falar deste livro através de uma amiga, mas sinceramente não me parece ser o tipo de livro que me cative e me prende à leitura...
    http://mariasemlimites.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  9. Não sou uma leitora que costuma ler livros de época, mas as histórias da Julia são tão diferentes dos livros de épocas que exite por aí, sua linguagem moderna deixa o enredo ainda mais cativante e intrigante e facilita o leitor, pois geralmente nesses tipos de livros existem várias palavras difíceis e isso no meu ver atrapalha um pouco a leitura. Infelizmente esse é uma das exceções dos livros da Julia que não senti curiosidade em adquirir.

    ResponderExcluir
  10. Ai gente, não quero ler essa resenha porque ainda vou ler a série e tenho medo de pegar spoilers!
    Desculpa, Kel :/
    Mas, todo mundo fala bem da Julia (inclusive você no começo do post, né?), então, mesmo sem ler os livros, estou começando a acreditar que ela é realmente ótima, haha.
    Beijo.

    Choque Literário

    ResponderExcluir
  11. Ainda não li nenhum livro da Julia Quinn, mas essa série parece ser maravilhosa. "Para Sir Phillip com amor" não é o livro dos Bridgertons que eu mais tenho vontade de ler, mas a história parece ser boa.

    ResponderExcluir
  12. Isso sim é romance de época, troca de cartas, que amor ♥
    É como se fosse o whats de hoje em dia kkk
    Referente as resenhas que li no seu blog de romance de época, estou cada vez com mais vontade de ler livros nesse estilo. Parecem tão encantadores.
    Bem interessante a autora juntar dois opostos, mas conseguir colocar a química entre os personagens que é essencial. Adorei sua resenha, como falei estou bem curiosa para ler um livro nesse sentido, e quero muito conhecer essa famosa familia ♥
    Beijos
    Lost Words / Facebook

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Me deparo com o mesmo problema terminei de ler o quarto livro e ainda não peguei esse para ler, acho que a Lady Whistledown saiu do livro no momento certo, mas irei sentir saudades dela acho que acostumei tanto a ler sua coluna que não notava sua importância na historia, mas pretendo ainda continuar a serie estou curiosa sobre as repercussões dos últimos acontecimentos nessa historia !!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!