09 novembro 2015

# Resenha 295 // Corra, Abby, Corra!

Oi pessoal, tudo bem?

Você que gosta de chick lit, conhece a Jane Costello? Ela é uma autora super recomendada, principalmente para quem é fã de Sophie Kinsella. Confesso que não conhecia aos livros da Jane, mas me identifiquei com a capa de Corra, Abby, Corra e acabei adorando o livro <3 Vem conferir a resenha.

Título: Corra Abby, Corra! // Girl on the Run
Autor (a): Jane Costello
Editora: Record
Páginas: 432
Livro recebido em parceria com a editora



Sinopse: Abby nunca foi de se preocupar com hábitos saudáveis. Aos 28 anos, ela acaba de fundar a própria empresa de web design, e sua rotina parece consumir todo o seu tempo. Ela não tem a menor ideia de quando foi a última vez que deu um beijo apaixonado. E o pior: mal tem tempo para comer, malhar então... nem pensar. Mas quando sua melhor amiga a convida para participar de um clube de corrida, a jovem empresária encontra uma motivação: Oliver, charmoso e bem-sucedido médico que parece estar interessado em suas investidas. Seu primeiro dia de corrida, entretanto, não acaba como imaginou e ela jura que nunca mais vai correr. Até o dia em que sua assistente Heidi revela ser portadora de esclerose múltipla. A partir daí, Abby vê nas corridas uma forma de arrecadar fundos para a pesquisa da cura para a esclerose. Só que ela precisa de muito fôlego para gerenciar a empresa, lidar com sua operadora de seguro para arcar com o prejuízo de um motoqueiro que ela atropelou por acidente, e ainda conquistar o Dr. Sexy. Mas o que Abby não imagina é que pode estar correndo atrás do homem errado...


O livro conta a história de Abby, que, aos 28 anos, acaba de fundar uma empresa de Web Design. Com o seu próprio negócio caminhando, a rotina fica cada vez mais acelerada e não sobra tempo para relacionamentos, muito menos para manter algum hábito saudável. Para a sua sorte, sua melhor amiga e amante de corridas, Jess, a convida para participar de um dos treinos. Apesar da primeira experiência negativa, Abby acaba encontrando uma motivação na prática do exercício: arrecadar dinheiro para ajudar uma de suas funcionárias, que descobre ter esclerose múltipla. 

Para quem ama chick lits, Jane Costello é outro grande nome do gênero.  Nunca tinha lido nada da autora e me surpreendi com a sua narrativa hilária e com a mensagem que o livro deixa. Minha identificação começou logo na capa. Assim como Abby eu adoro correr. Mas a história da protagonista com a corrida está fundamentada em pilares bem diferentes. Primeiro ela topa participar do clube de corrida motivada por um médico gato, um dos integrantes. Depois a vontade de se superar e vencer uma meia maratona ganha o gás com sua amiga e funcionária que descobre ser portadora de esclerose múltipla.







Apesar de conhecer a doença, nunca busquei me aprofundar em suas sequelas e sintomas. Costello acerta em fazer um chick lit onde a protagonista não é apenas aquela personagem atrapalhada que vive se metendo em situações surreais. Abby mergulha de cabeça na causa da esclerose e faz toda uma mobilização para arrecadar fundos. 

Entre leggins, polainas e tênis de corrida, Costello apresenta uma história bem humorada com uma elegância fluida. O livro é narrado em primeira pessoa e reúne todos os elementos essenciais em um bom livro: romance, comédia com algumas pitadas de drama, sem perder o ritmo das passadas.






















“Corra, Abby, Corra!” acerta ao incentivar a prática do exercício físico e, ao mesmo tempo,  conscientiza o leitor sobre a esclerose múltipla. Para os fãs de Sophie Kinsella, Jane Costello não deixa a desejar e cumpre tudo o que promete com a incrível premissa de seu mais novo livro.

Ah e sobre a ideia da corrida de rua no livro, vale ressaltar que a autora é maratonista =)



9 comentários

  1. Eu já tinha recebido indicações para ler o livro. Mas confesso que não estava muito ansiosa para ler, agora que li a resenha parece ser um livro bem bom, eu não sabia que ela decidiu correr pela amiga, e como amo livros que trazem alguma mensagem no final...

    ResponderExcluir
  2. Oi Kel,
    Há algum tempo atrás eu também sonhava com uma empresa de Web Design.
    Não sabia que esse livro era nesse estilo. Adoro chick lits. Recentemente me indicaram Kinsella.
    Adorei a resenha, Kel!
    Beijos
    Tão doce e tão amarga.


    ResponderExcluir
  3. Li esse livro faz pouco tempo e gostei bastante dele, principalmente pelo fato da autora focar não só na vida romântica da personagem e suas trapalhadas, como também pelo incentivo que dá aos esportes e as informações que traz de uma doença não muito divulgada. Eu ao menos, acho que não havia ouvido falar dela ainda, não com grandes detalhes.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Oi,
    Ainda não conhecia a autora, mas fiquei bastante curiosa! Gostei de saber que chick lit fala de um assunto tão sério!
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  5. Já ouvi falar do livro ,mas infelizmente nunca me interessei ,e nem mesmo sua resenha que está super positiva conseguiu com que eu mudasse de ideia .

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia essa autora, mas o livro parece ser muito bom, tudo começou com um interesse no médico e acabou virando um caso sério de doença, quero dizer ajudar uma funcionária, isso nos ensina algo. E apesar da vida agitada que leva ela também se preocupa com os outros.

    ResponderExcluir
  7. Oie, Kel!
    Eu não faço exercícioa físicos, sou sedentária level hard e só de pensar as vezes dá uma preguiça, sabe?! Sei que estou fazendo o errado, mas dá preguiça! Não curto muito chick lit, mas até que leio uns ou outros. Pensei em ler esse antes, mas depois desistir ao averiguar a nota no skoob. Não me baseio muito nisso para ler, mas como estava atolada de leitura foi o critério para deixar de escanteio por um tempo.
    Ainda não me sinto motivada, mas que bom que gostou!!
    Beijin...
    Pieces of Alana Gabriela

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não conhecia o livro nem a autora.
    Pelas características citadas, o livro pareceu ser muito legal, me interessei bastante, pois gosto de chick lit.
    Achei bem bacana também o livro ter uma mensagem, nunca li uma história em que algum dos personagens tenha esclerose múltipla e se incentive fazer uma atividade física.

    ResponderExcluir
  9. Já tinha recebido algumas recomendações sobre esse livro, mas nunca tive muita vontade de parar para ler, acho que não faz muito o meu gênero,mas acho super legal livros que tratam sobre coisas assim, como doenças, por exemplo, eles fazem a gente abrir os olhos para uma realidade que não conhecia e desperta na gente uma vontade de conhecer mais sobre o assunto e ajudar. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!