# Papo Literário // Preconceito literário

Sim, você não leu errado, hoje vamos falar de preconceito. 

E quem foi que disse que não existe este tipo de coisa na literatura? Se na vida o preconceito já é algo deprimente, imagina ter alguém que resolve julgar o que você está lendo?! Não se pode nem mais ter acesso à cultura nesta vida porque ler certos livros "pode não ser adequado" (segundo os olhos alheios)

E se você leu este primeiro parágrafo e pensou “Ah, cada um lê o que quer, sem problemas”. Será mesmo? Vejamos:

Uma garota no ônibus lendo um livro erótico, daqueles com um homem seminu na capa: 
“Safada”.
Um garoto lendo um livro com temática homossexual: 
“Gay”.
Uma mulher na faixa dos 40 lendo um livro infanto juvenil:
“Imatura”.
Um homem lendo romance: 
“Gay, gay, gay”.
Uma menina lendo um best-seller famosinho:
 “Sem cultura, precisa ler clássico.”

E eu me pergunto: "Para que esse tipo de preconceito?" Será falta do que fazer? Será necessidade de aparecer? Será que falta louça para lavar em casa?

É impressionante como julgamos os outros porque estão lendo um livro (?????) que não leriamos. E falo "julgamos" porque me incluo neste time também. Aliás, todos nós estamos incluídos neste time Quem nunca julgou aquele que disse que "lia Crepúsculo", por exemplo, que atire aqui a primeira pedra. 

Então nada de fazer mea culpa. Os maiores preconceitos existem porque estes menores vieram primeiro. E se não conseguimos superar algo tão ínfimo, como a sociedade vai estar apta a lidar com preconceitos maiores? É tudo uma grande bola de neve. E olha que hoje em dia vivemos uma época em que não existem mais rótulos, somos naturalmente mais abertos e receptivos, mas ninguém (repito, ninguém, infelizmente) é isento do preconceito em algum segmento. Existe preconceito literário. Existe quem acha que tem "mais cultura que outros", existe aquele que prefere ignorar a importância do acesso à um livro porque, afinal, o mais importante é o conteúdo do mesmo.

A verdade é que já se foi o tempo em que as mulheres ficavam em casa costurando ou lendo livros que nem eram traduzidos. Hoje em dia as mulheres leem livros eróticos, sim. Leem fantasia, sim. Leem livros de terror super assustador, sim. E quem é você para julgar o que o colega do lado está lendo? 

Para que tá feio, migs. 

O que eu mais ouço por aí é que "homem não lê romance mulherzinha"



Pera aí que você já começou errado! Não é "romance mulherzinha". É "comédia romântica" ou "romance", puramente. Porque é mulherzinha? Porque é inferior? Porque é cheio de problemas femininos? Porque é um livro que só quem é mulher pode ler?



Então quer dizer que um homem não pode ler "livro mulherzinha"? Alguém me diz onde está escrito isso porque meu astigmatismo deve ter pulado esta parte no manual da vida!!! Conheço vários amigos que leem de Sophie Kinsella à Nicholas Sparks. Um deles é o Érick do Like Livros e, ele deu um depoimento bem legal sobre o tema:

"Fico até revoltado quando ouço alguém falar "Homens não podem ler romances" ou " Os livros do Nicholas Sparks são escritos para mulheres, homem que é homem não lê". Mas como assim HOMEM QUE É HOMEM? Desde quando um garoto vai deixar de ser garoto por ler um livro?
As pessoas estão acostumadas com o padrão. E estamos em um tempo em que o padrão nem existe mais. Foi-se a época de rotular as coisas. Muita coisa mudou, pena que muitos não mudaram a forma de pensar. Sou garoto, tenho 19 anos e leio Nicholas Sparks desde os meus 13 anos. Não tenho receio em falar Sou fã do Nicholas Sparks. Ele é meu autor favorito." 

E sabe qual é o mais irônico? É que diante desta enxurrada de pessoas que acham que sabem o que é melhor para os outros (mais do que para si próprio), sempre tem aquele que fala: "Vai ler um livro para ser esclarecido." "Vai ler um livro para ver se ocupa o seu tempo e para de tomar conta da vida dos outros." Mal sabem essas pessoas que entre a massa de leitores que deveriam ser "esclarecidos" pelo simples fato de que "leem", existe preconceito.

É impressionante como é difícil aceitar que a pessoa tem uma opinião diferente da sua. Você é obrigado a gostar de tudo o que as pessoas gostam, se não você é "do contra". Você é obrigado a ler o que as pessoas acham que é o certo para a sua idade porque você precisa "ler o que é bom de verdade". Claro, porque o bom de verdade nunca vai ser o que você quer ler. Claro que ter a liberdade de não gostar de um livro e assumir que não gostou dele, vai fazer com que as pessoas te achem um chato difícil de agradar.

Esquecer os outros vai ser sempre uma dificuldade porque, querendo ou não, o ser humano vai sempre se importar com a opinião alheia. Mas ouça o que eu digo (ou leia, tanto faz) faça o que te faz feliz. Nada de esconder um livro erótico com capa de livro no ônibus ou no metro. Se te chamarem de "do contra" só porque você gosta de "Crepúsculo" ou odiou "Como eu era antes de você", ligue aquele famoso botão do...



E pelamoooor, continue lendo o que você quer ler!!!! É você que está lendo, certo? É você que vai viver aquela história pelos próximos, sei lá, dias ou semanas. Seja feliz sendo o que você é e não se importe com a opinião dos outros.




24 comentários:

  1. Uau ,simplesmente amei o post .
    E realmente existe muito preconceito literário ,mas se parar para analisar é uma coisa tão besta ,nós estamos numa época em que lutamos tanto contra o preconceito ,mas as pessoas não conseguem nem ao menos respeitar o gosto literário de cada um ,imagina de outras formas .
    Adorei o post e concordo com tudo que VC falou *----*

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post. Cada um deve ler o que quer e não ter vergonha. É um saco isso. Eu leio o que quero sem dar atenção a esse povo que adora se achar melhor que os outros. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Raquel, tudo bem?
    Final de semana mesmo vi algo a respeito no twitter, um blogueiro postou no twitter, ele estava lendo essa nova edição de Crepúsculo e foi criticado. Ele postou no facebook e veio um cara falando que ele não devia ler esse livro, não traria nada. Eu li Crepúsculo, já fui tiete quando adolescente, hoje em dia não sou, mas nem por isso chegarei pra pessoa e criticá-lo. E vou te dizer fico com receio de levar certos livros para ambiente onde tem muitas pessoas, como é o caso dos eróticos. Esses prefiro ler no Kindle. Meu amigo ler NA, romance, e não cabe a minha pessoa julgar. Palmas pelo ótimo texto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Kel, sempre recebi olhares ~estranhos~ quando lia publicamente um livro mais hot e sei bem como é isso. As pessoas se sentem no direito de opinar sobre o que você deve ler sendo que elas mesmas não leem de nada! Acho a coisa mais absurda do mundo você dar pitaco na leitura alheia e assim que li o título do post, lembrei desse depoimento do Érick no Facebook, e vim correndo ler! Coisa mais linda o que ele escreveu. Que os textos de vocês tomem uma proporção maior e atinja justamento essa galera chata. No mais, só um recadinho pra eles: deixem de ser chatos e vão ler um livro! HAHAHA

    Beijo! ♥ Primeiro Livro

    ResponderExcluir
  5. Oi Kel, tudo bem?
    Na verdade a primeira coisa que me passou pela cabeça quando li o título dessa postagem foi o preconceito com os clássicos da literatura brasileira. Olha, não é pouco!
    Eu, graças a Deus, hoje eu não tenho esse pensamento preconceituoso para com as pessoas. Antes, confesso, eu fazia isso com bastante frequência, mas tomei um chá de semancol e vi o quanto aquilo é desnecessário, é ridículo.
    Acredito que as pessoas ainda rotulam demais as coisas, caso contrário não teríamos esses problemas preconceituosos quanto aos gêneros.
    Gostei do texto.
    Historiar

    ResponderExcluir
  6. Acho que cada um tem o direito de ler o que convém, mas realmente tem gente que tem preconceito com o que os outros estão lendo, não sei porque se incomodam, afinal gosto é gosto e não se discute rsrs.

    ResponderExcluir
  7. Kel foi um prazer participar desse post com um tema bem polêmico. Meu comentário já está ai em cima, preciso nem falar mais nada, né? hhee.
    Obrigado pelo convite.<3
    Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Kel!
    Pensei em um monte de coisa ao ler a postagem! Sobre que as vezes eu faço careta quando vejo capa de livro hot. Também lembrei que já me mandaram ler clássico.
    Ou já olharam meio torto porque eu escrevo livros de ficção e não tenho veia para livros acadêmicos. São várias questões aí. É aquela coisa de cânone e ler um livro da moda.
    As pessoas divergem nas ideias e isso deve ser respeitado!!
    Não dá para discutir os gostos. É complicado.

    ResponderExcluir
  9. Uau ,simplesmente amei o post .
    E realmente existe muito preconceito literário ,mas se parar para analisar é uma coisa tão besta ,nós estamos numa época em que lutamos tanto contra o preconceito ,mas as pessoas não conseguem nem ao menos respeitar o gosto literário de cada um ,imagina de outras formas .
    Adorei o post e concordo com tudo que VC falou *----*

    ResponderExcluir
  10. Adorei o post, este é um assunto que sempre deve estar sendo colocado em pauta. Realmente, existe o preconceito literário e ele deve ser combatido. Devemos nos preocupar em separar o que gostamos do que os outros gostam. Não é porque alguém gosta de um segmento e eu de outro que tenho o direito de julgar as escolhas alheias. Eu não gosto de romances eróticos, nunca me atrairam, mas gosto muito de comédias românticas, mas isso não me faz ter o direito de rotular ou rir de uma pessoa que leia um romance erótico, cada um com sua preferência, não gostaria de ser julgada pela minha.
    E também, tem muita gente que se acha superior pela quantidade de livros que tem na estante, então qualquer um que leia menos parece ser inferior.
    Combater o preconceito deve fazer parte do nosso dia a dia, é difícil, as vezes nem pensamos para fazer isso e nem reparamos que estamos fazendo, um post desse nos faz abrir os olhos e dar uma repensada nas nossas atitudes. Adoreeeei, haha

    Beijos,
    Mundo de Leitora

    ResponderExcluir
  11. Oi Kel!
    Meu gênero preferido é a fantasia e há muito preconceito quanto a esse tipo de leitura. É como se esses livros fossem inferiores por não se tratar da nossa realidade. Mas o que as pessoas, as vezes, não enxergam, é que numa obra de literatura fantástica pode existir muito mais lições pra nossa vida do que num livro "da vida real".
    Particularmente, não gosto de romance muito açucarado, mas não tenho preconceito com quem gosta. Na verdade, só de ler a pessoa já ganha meu respeito!

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  12. Olá!!
    Adorei o seu texto, me fez refletir ainda mais em como praticamente tudo existe preconceito!!
    Em um pais livre como o nosso, já passou da hora das pessoas passarem a olhar mais para si mesmo néah!!
    Eu leio erótico (ou qualquer outro) em qualquer lugar!!
    O gosto é meu, e o que vc pensa não me importa rsrsrs
    Mas não é todo mundo que pensa sim!!
    Vamos torcer para que um dia as pessoas consigam se livrar da hipocrisia e da ignorância!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Kel!!
    Olha se tem uma coisa que me irrita bastante é quando alguém diz que algo que eu gostei é uma bosta.
    Cara, na opinião de quem???
    Eu tenho muito cuidado em não ofender o que as pessoas gostam e, se faço isso, procuro dar argumentos relevantes, ao invés de só dizer que é uma bosta, sabe?
    Essa situação é muito chata mesmo. É o mesmo que julgar um livro pela capa!

    Beijoooo
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  14. Infelizmente, o preconceito existe em praticamente tudo. É triste ver como até na literatura ele se faz presente.
    Na minha opinião, ninguém tem nada a ver com o que outra pessoa lê ou deixa de lê. Afinal, quem critica não pagou o livro que a outra está lendo, não é ela que está gastando tempo com isso, então ofender uma obra ou quem gosta dela é deprimente. Todos tem direito a uma opinião, mas existe diferença entre opinar e ofender. Você não gosta de algo? Tudo bem, mas isso não te dá direito de tratar quem discorde de você com inferioridade, muito menos cabe a alguém dizer o que é certo para uma pessoa ler a partir de coisas frívolas como idade, sexo etc.
    Apesar de achar difícil, espero que algum dia o ser humano possa deixar maus hábitos como esse de lado, quem sabe assim nossa sociedade melhore.
    Abraços

    ResponderExcluir
  15. Nooo..post mais do que bom!! Adorei oq escreveu e preconceito tem demais.
    Com certeza é falta do que fazer haha...pq as pessoas adoram rotular as outras pelos livros que leiem.
    Eu leio de tudo, leio hot, leio juvenil drama...nao ligo e ia adorar seu meu namorido lesse uns hots, hahaaa...
    Acho que é oq vc disse, leia oq vc quiser e nao ligue para os outros, o prazer da leitura é unico e quem nao quiser ler por preconceito é um idiota mesmo.
    Beijos.

    ♥ Blog Livros e Sushi ♥
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  16. Kel lindona o que não falta hoje em dia é preconceito seja em que situação for, infelizmente é bem isso que retratou na postagem, porque 50 Tons criou tanta polêmica, foi taxado que a mulher que li gostava de apanhar, olha o tamanho do raciocínio desse povo. Como diz uma amiga minha mente aberta e cada um com suas escolhas sendo feliz. beijos e parabéns pela postagem.

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  17. tenho amigo que lê "livro mulherzinha" e não acho isso gay... acho até fofo na verdade hahaha
    tenho uma amiga que ama livros eróticos e nem por isso ela é a doida do sexo que muita gente julga pessoas deste tipo serem...
    gostei do que o Érick falou. não conheço ele mas já considero pacas! kkkkkk
    também acho que cada um deve ler o que quiser. pra que ler um livro só porque está na moda? ou para parecer culto?
    e acho que se quer falar mal de um livro, primeiro leia ele, certo?
    quanta gente critica horrores Crepúsculo e 50 tons mas nunca leram??

    ResponderExcluir
  18. Oláá
    Concordo totalmente com o seu post, temos que ler o que queremos e gostamos independente da opinião dos outros, imaginem se todos gostássemos de amarelo, o mundo seria um lugar muito chato. Eu adoro romance e não sou fã de livros hot mas não julgo quem curte, afinal, isso não muda nada na minha vida, cada um cada um e as pessoas deveriam se importar mais com a própria vida e coisas mais importantes do que se preocupar com o que o outro está lendo

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Kel,
    adorei o post, muito bom mesmo. De fato existe muito preconceito literário, só não enxerga quem não quer (assim como em relação a qualquer tipo de preconceito). Eu sou da teoria de que cada um lê o que quer, até porque eu leio o que eu quero sem ligar para os outros. Já fui muito reprimida e cansei. Você sabe que eu amo eróticos, e não estou falando de NA levinhos não, estou falando de eróticos mesmo! Eu sempre li, muito antes de virar modinha. Mas até há alguns anos eu não admitia, lia escondido, porque as pessoas olhavam feio e falavam mal. Ainda fazem isso, só que agora não ligo mais.
    E conheço homens que leem romances fofos, e não admitem, por vergonha.
    Ótimo texto, parabéns!
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Kel.... concordo completamente com a sua postagem, sabe que eu nunca me importei com esses rótulos, mas fui muito rotulada pelo o que leio... no meu trabalho mesmo... presentei duas amigas com livros hots porque elas gostam, e as pessoas já me olharam esquisito... tipo ela está indicando livros eróticos para as amigas, então ela gosta de sacanagem... as pessoas - que não leem - costumam fazer pré julgamentos e isso as vezes irrita demais... esse dias na cozinha do trabalho um cara falou, ah você que é a leitora do andar? Que legal.... que tipo de livros você gosta? Ai eu falei distopia, terror, romance policial e histórico e ele ficou com uma cara de interrogação, ai perguntou... já lei José de Alencar, Machado de Assis? Tipos esses livros de verdade? Oi... eu estava com um livro na mão e disse "tipo esse?" ele disse, não tô falando de literatura e não aventura... ai eu disse... "você é um babaca... e eu não vou perder tempo com você" perdi a paciência... Quando estou no ônibus fico tão feliz de ver tantas pessoas lendo... livros físicos, como e-reader e celular... nem quero saber o que estão lendo, desde que estejam fazendo isso... esse negócio de preconceito me deixa louca da vida... e eu quero que pessoas assim se danem, porque quando leio um livro faço questão de mostrar a capa... adoro chamar a atenção das pessoas pelo que estou lendo.... amei sua postagem... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi Kel, eu adoro esses papos, principalmente sobre essa assunto, eu já fui muito atacada com os termos acima, por que eu leio de tudo terror, fantasia, erótico, drama, romance de todos os tipos, policial, e por ai vai, eu me permito conhecer de tudo, e não deixo qualquer achar que pode me julgar pelo que leio, que com certeza corre o risco de levar uma livrada na cara. Isso é coisa de quem não tem o que fazer. Affs a quinta potencia.
    Bjkas

    ResponderExcluir
  22. Kel seus textos são sempre críticos mas com um toque de humor só seu. Estava com saudades por isso voltei e em breve comentarei em vários posts!!! Amei a participação do Érick, ele é um figura!!!
    Penso que o importante é ler, não importa o quê. Afinal precisamos ler um pouco de tudo para saber do que mais gostamos, certo!!!??? Além disso quem gosta de ler deveria ficar feliz em ver mais pessoas lendo e não ficar julgando o gosto do outro. É triste essa realidade.
    Enfim é sempre proveitoso refletir com essa coluna!!! Parabéns pelo ótimo trabalho!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  23. Oi Kel, tudo bom?
    O pior preconceito é aquele que vem do próprio leitor que julga o outro por ler erótico, romance ou qualquer outro gênero. Conheço vários blogueiros que criticam quem lê biografias, infantis e sinceramente acho isso uma hipocrisia. Gosto é gosto! Eu mesma sou criticada porque gosto de NA e isso é um saco. Imagina como seria um porre se todo mundo lesse a mesma coisa?
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Nossa, que post maravilhoso.
    Já me julgaram muito por gostar/ler HP, falavam que era coisa de criança, e tals, mas fiz como você disse no post, liguei o fuck you kkkk. Leio sim o que quero, adoro 50 tons, minha amiga morria de vergonha de ler no trem, colocava o livro em cima da bolsa para esconder a capa, ou então não lia em lugar publico. Mas esse preconceito sempre vai existir, é da sociedade mesmo, julgar sem conhecer, ou julgar um livro pela capa como falam. O importante é gostar de ler, e pode ser desde um clássico, até um livro infantil, oque importa é o conhecimento, o prazer de estar lendo algo bom <3
    Beijos, e parabéns pelo post <3
    Lost Words / Facebook

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!