29 agosto 2015

# Mudando de Assunto // Entrevista com o autor Marcos Sousa

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje o nosso entrevistado é o autor (e também blogueiro do Desbravadores de Livros), Marcos de Sousa. Além de ser meu xará de sobrenome, o Marcos lançou recentemente o seu livro "Mensageiros da Morte"e esse é um dos focos do nosso bate papo de hoje. Espero que gostem


1) Formado em letras, blogueiro e agora escritor. Escrever um livro sempre esteve nos seus planos?

Para falar a verdade, não. Até os meus 13, 14 anos, eu não gostava de ler. Nessa época, minha matéria escolar preferida era história e eu detestava as aulas de português. Contudo, ao ser obrigado a ler Memórias Póstumas de Brás Cubas para a realização de um trabalho escolar, descobri o prazer que os livros podem proporcionar. Daí em diante, tornei-me um devorador de livros. Só depois de alguns anos, após já estar transbordando de personagens criados por diversos autores, percebi que também queria fazer aquilo. Eu já não me contentava apenas em ler, também queria criar meu próprio mundo.


2) Como surgiu a ideia de escrever “Mensageiros da Morte”?

Como mencionei anteriormente, história sempre foi uma matéria que me agradou. Foi pensando nas guerras através dos séculos que eu percebi que quase todas tinham uma relação intrínseca com a economia. Com essa ideia em mente, comecei a imaginar como se originaria uma possível Terceira Guerra Mundial e se o Brasil teria um papel fundamental nela. Disso se originou o livro.


3) O que podemos esperar de Mensageiros?

O livro possui uma pegada de ação e suspense bem forte, elementos típicos de conspirações e guerras. Além disso, há críticas sociais, econômicas e muitas referências históricas. Todos esses elementos diluídos na trama, é claro. Entretanto, para quem for um bom observador, não vai ser difícil ver os nossos problemas atuais em cada página.


4) Quais são as suas inspirações literárias?

Eleger uma listagem de inspirações é muito complicado, até porque procuro não me inspirar diretamente em obras ou autores. Contudo, tudo que leio deixa marcas em minha vida e na minha própria experiência como leitor. Em relação a isso, posso dizer que autores como Anthony Burgess, James Patterson, George R. R. Martin e Eduardo Spohr, dentre os contemporâneos, deixaram profundas marcas em mim e em minha escrita. Dentre os autores clássicos, os que mais se destacam são Graciliano Ramos e Machado de Assis.


5) Como foi a sua pesquisa para compor o livro?

Foi uma pesquisa bem longa, principalmente em relação a aspectos geográficos, políticos e históricos. Todos eles foram essenciais para que o livro ganhasse uma consistência maior. Entretanto, sempre penso que poderia ter pesquisado um pouco mais. Talvez seja neura. rs


6) Seu livro está super bem avaliado no skoob. Como você vê essa resposta do público?

Eu estou feliz e surpreso. Feliz por perceber que estou trilhando o caminho correto e surpreso porque não imaginava que o livro fosse agradar a tantos. Afinal, o mercado literário brasileiro é mais voltado para os romances românticos. Sinto-me realizado por conseguir agradar aos leitores mesmo estando bem distante do gênero mais romântico.


7) “Mensageiros” mostra, entre outras coisas, a ganância dos homens, o que acaba resultando em guerras e várias mortes. Como você vê a ganância do homem na vida real?

Infelizmente, a ganância faz parte da nossa sociedade. Para que o capitalismo funcione relativamente bem, ela é essencial, visto que o “ter” precisa possuir grande importância. Contudo, de forma lenta, mas contínua, estamos percebendo como a ganância é prejudicial. Torço, sinceramente, para que um dia haja uma mudança em nossos ideais.


8) Quais são as suas inspirações?

Resposta: Eu busco me inspirar na realidade. O que leio nos jornais, o que assisto na TV e o que vejo nas ruas, todos os dias, vai parar, diretamente ou indiretamente, no papel. Claro que há um traço enorme de ficção no meu livro, mas uma boa dose de realidade sempre é essencial no processo da escrita.


9) Como foi lançar o seu livro em formato físico?

Embora haja avanços em relação à facilidade da publicação de livros, ainda é custoso apostar na literatura no Brasil. Então, foi gratificante ver o livro ganhar também o formato físico, até porque é um sonho realizado.Pesou para me sentir ainda mais feliz o lado emocional de leitor. Afinal, apesar de eu adorar o formato digital, o cheirinho de livro novo é o dono do meu coração.


10) Deixe uma mensagem para os leitores do blog?

O que eu tenho a dizer a cada um é: leia, leia muito, leia como se não houvesse amanhã. Cada página lida marcará a sua vida de alguma maneira e será essencial na sua formação como pessoa. Claro, se possível, leia o meu livro também. rs Para os que desejam se tornar escritores, digo: não desista desse sonho. Pode ser difícil e demorado o processo, mas a alegria que se ganha como lucro compensa qualquer barreira enfrentada.


Não deixe de acessar a fanpage do livro!!

10 comentários

  1. Oi Kel, tudo bem? A entrevista está ótima, adorei as suas perguntas e as respostas do autor. No entanto, senti falta da foto dele e do livro, para nos ajudar a identificar melhor. Acho interessante essa ideia de uma terceira guerra mundial, e se formos pensar bem, não estamos tão longe disso, gostei do autor abordar temas reais e tão presentes na nossa sociedade, como a ganância do ser humano.

    Desejo todo sucesso ao autor e que ele continue escrevendo sempre.

    Beijinhos,

    Rafa

    ResponderExcluir
  2. Ai que fofo ele. Eu já o conheço por causa do blog e fico tão feliz que você o tenha entrevistado. Merece bem mais que todo sucesso do mundo como escritor. E cara estou impressionada que ele não lia nada até essa idade sério. Como assim?!

    Inquietudes Secretas

    Inquietudes Secretas

    ResponderExcluir
  3. Bem legal, já tive a oportunidade de ler o livro e é bem diferente das leituras que estou acostumada, podemos ver a paixão do Marcos pelas letras.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Kel ♥
    Já falei que adoro ler entrevistas? Acho que sim, rs. Acho que gostaria de ler "Mensageiros da morte" pelo que pude ler nessa entrevista. Aliás, achei as perguntas muito bem elaboradas. Também achei suas inspirações muito inspiradoras, rs, é sempre bom ler a realidade. E gostei de saber que ele é formado em Letras, estou cursando agora.
    Beijão, Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir
  5. Gostei da entrevista muito boa é sempre bom sabermos mais sobre os autores e o que levou a escolher esta profissão. Eu já conheço o Marcos através de seu blog que acompanho. Os livros dele parecem ser bem interessantes ainda não tive oportunidade de lê-los, mas espero um dia ler.

    ResponderExcluir
  6. Que lindo seu blog, parabéns pela entrevista é sempre um prazer poder conhecer mais os talentos da literatura nacional.

    Abraços.
    Vivi.
    www.oamantedelivros.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oiii
    Eu ja disse como amo essas entrevistas com os autores???
    Ainda não tive a oportunidade de estar lendo o livro dele,mas espere que em breve possa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Parabéns para o autor!! espero que seja o primeiro de muitos
    realmente lançar um livro físico é sempre vencer um grande desafio!
    fiquei super curiosa p conhecer o livro, achei bem legal ele ter pesquisado p poder dá mais consistência a história. ah, e sempre a gente acha que pode ter pesquisado mais ^.^
    pelo menos eu sou desse jeito tb

    ResponderExcluir
  9. Adorei a entrevista já q não conhecia o autor e nem o livro. Achei bem interessante o fato dele tentar não se inspirar em outros autores e assim não correr o risco de realizar obras parecidas.
    Fui ler a sinopse do livro e achei bem instigante já q se trata de um tema bem corriqueiro na nossa sociedade.
    Adorei a dica de ler muito como se não houvesse amanha... rsrsrsr já faço isso!!! kkkkkkk
    bjooo

    ResponderExcluir
  10. Oi Kel!!
    Eu também comecei a ler através de uma leitura obrigatória na escola, porém, mais cedo e com a coleção vagalume.
    Pura verdade!! Seu livro é super bem comentado, já vi várias pessoas dizerem que não davam nada pelo livro mas acabaram se surpreendendo de uma forma muito bem positiva.
    Beijocas!!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!