# Resenha 255 // Nós

Oi pessoal, tudo bem?

Sabe quando você estava doida para ler um livro de certo autor. Lê e... se decepciona? Pois é. Me sinto assim com David Nicholls. Leia a resenha e entenda:

Título: Nós // Us
Autor: David Nicholls
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Livro cedido em parceria com a editora





Sinopse: Certa noite, Douglas Petersen, um bioquímico de 54 anos apaixonado pela profissão, por organização e limpeza, é acordado por Connie, sua esposa há 25 anos, e ela lhe diz que quer o divórcio. O momento não poderia ser pior. Com o objetivo de estimular os talentos artísticos do filho, Albie, que acabou de entrar para a faculdade de fotografia, Connie planejou uma viagem de um mês pela Europa, uma chance de conhecerem em família as grandes obras de arte do continente. Ela imagina se não seria o caso de desistirem da viagem. Douglas, porém, está secretamente convencido de que as férias vão reacender o romance no casamento e, quem sabe, também fortalecer os laços entre ele e o filho.



Na casa onde mora com a esposa, Douglas já está acostumado a acordar no meio da noite com sua mulher desconfiando de que tem alguém tentando invadir a residência. Mas naquela noite, ela não o acordou para pedir para verificar os trincos. Connie queria anunciar o divórcio. Porém eles tinham uma viagem agendada e, para completar, o filho acabou de conseguir entrar para a faculdade. Entre tantos desentendimentos e problemas familiares, acompanhamos o dia a dia de um típico casal brasileiro (e europeu e americano e africano...)

Nunca tinha lido nada do Nicholls e acho que não foi um bom começo. O que não significa que o livro seja ruim, apenas que não me chamou a atenção ao ponto de justificar a fama do autor. O livro trata do cotidiano de um casal que está à beira da separação. Por mais que o autor insira questionamentos e divagações na história, falou aquela emoção que pudesse fazer com que eu me identificasse com o livro.








Na verdade, Connie e Douglas são a máxima do “os opostos se atraem”. E que opostos!! Um é cientista totalmente nerd que fala de “ácidos desoxirribonucleicos” (sério, gente, que pessoa, que não tenha seguido a área de ciências, se lembra da EXISTENCIA disso?) A outra ama arte, drogas, muitas drogas e faz o estilo paz e amor. Foi nesse clima que eles se casaram e tiveram um filho. O problema é que Douglas é extremamente apaixonado pela mulher, tanto que chega a ser chato. E ele tenta o tempo inteiro ter o seu espaço nessa família. Ele se mostrou totalmente piegas e Connie conseguiu ser tão sem sal quanto.

O livro é narrado em primeira pessoa pelo Douglas. Talvez se o livro fosse narrado pela Connie ele seria menos arrastado. Porque o Douglas... ele é muito descritivo. Não que eu esperasse uma super aventura recheada de reviravoltas. “Nós” mostra exatamente a realidade de um casal em crise que, vamos ser sinceros, é a realidade de muitos casais hoje em dia. Mas peca pela apatia.






















Para completar, o livro ainda intercala passado e presente com passagens mal sinalizadas. É fácil se perder, principalmente pelos "capítulos" que se inicial no meio das páginas. É legal saber um pouco de como Douglas e Connie se conheceram, como começaram a namorar. E era nesses momentos que eu pensava que poderia até aproveitar mais a leitura. Mas, sério, nunca vi uma narrativa tão truncada.

O interessante, claro, é o grande tour pela Europa que o casal se propõe a fazer. Para amantes do continente, os cenários são de tirar o fôlego e vão desde o cliché Paris até Munique e Florença. Uma grande viagem sem sair de casa.

“Nós” é recheado de frases de efeito, mas não é só disso que vive o livro. Foi difícil finalizar. Esperava infinitamente mais. São blocões de texto onde os pensamentos e reflexões de Douglas tem mais destaque que os próprios diálogos. Foi difícil terminar de ler, Não achei um livro impactante. Por mais que a ideia do autor fosse focar nas relações familiares, nos casamentos atuais e nas dificuldades de constituir uma família onde os temperamentos são bem diferentes, há várias formas de abordar estas temáticas sem que o livro fique estagnado e sem brilho.

Quero ler outro livro do autor principalmente porque ele vem para a Bienal do Rio no mês que vem. Mas dessa vez pretendo ler Um Dia, livro que eu to apostando que eu goste mais que “Nós”.




34 comentários:

  1. Heey!
    Eu não gosto muito dos livros do David, por mais aclamados que sejam, não consegui terminar Um Dia e achei O Substituo bem fraquinho... Pelo que li na sua resenha Nós não vai ser uma leitura das que vou gostar, portanto não tenho prioridade alguma em lê-lo rsrs
    Abraços!!
    Blog - Desbravando o Infinito

    ResponderExcluir
  2. Já tinha visto este livros, mas não tinha lido a sinopse e nem a resenha e fiquei super interessada por lê-lo, a história parece ser ótima, que pena que você não curtiu muito o livro, sua resenha está muito boa.

    ResponderExcluir
  3. Não li nada do autor ainda, apesar de Um Dia estar na minha lista. A premissa de "Nós" não chamou a minha atenção e por isso já não pretendia ler o livro, e pelo que vejo a partir de sua resenha, não perderei grande coisa.
    Em livros do tipo, em que são abordados temas como a família, a empatia do leitor com os personagens e as situações que eles vivem deveria ser automática. Pois se o objetivo é emocionar, pecar nisso é jogar uma história no buraco.
    Uma coisa que sempre me desagradou em livros narrados em primeira pessoa é o risco que há de ela estragar um livro inteiro caso eu não goste do personagem que narra a história. Sou uma criatura impaciente e normalmente me irrito ou fico cansada quando um personagem narrador não me cativa.
    Enfim, foi uma pena o livro não ter te conquistado, mas espero que a próxima experiência compense essa.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, Kel... Tudo bem?
    Que pena que o livro não funcionou com você :| Eu quase o solicitei para a editora (também seria minha primeira experiência com o autor), mas achei melhor esperar e ver a opinião de quem estava lendo e, talvez depois, me arriscar. Pela sua descrição da história, eu também acharia a leitura arrastada, principalmente por ser através do ponto de vista de Douglas. Sério, eu até entendo que ele deve ser totalmente nerd por ser um cientista, mas meu tio, por exemplo, é físico e todo nerd, mas nem por isso ele leva isso para a vida 'pessoal', entende? Parece que o autor não soube balancear os fatos.
    Enfim, espero que você se arrisque em mais algum livro do autor e, quem sabe, acabe gostando.

    Beijos,
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  5. nunca li nada do autor também e confesso que nem conhecia este dai Oo
    odeio livros muito descritivos e acho que este me desagradaria bastante neste ponto... =/
    nossa, odeio quando o livro também intercala, seja passado/presente ou a narrativa entre dois personagens e não sinaliza isso. sempre me sinto perdida :@
    sério que ele vem para a bienal? não sabia kkkkkkkk
    não sei se vou ler algo dele até lá... ;x

    ResponderExcluir
  6. Ahhh, estou ansiosa pra ler esse. Talvez não tenha mesmo sido a melhor forma de começar Nicholls! :( Tenta ler Um Dia, garanto que vai amar! ♥

    www.lettersandcreativity.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oie,
    difícil finalizar é complicado hein? Geralmente o final flui melhor que o livro inteiro. rsrsrs

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oiii!

    Kel, eu tenho Um Dia e TODO mundo elogia, mas eu não consegui sair do primeiro capítulo. Achei extremamente detalhado e eu odeio isso.
    Fiquei pensando em ler Nós, mas agora com sua resenha tenho certeza que não vai rolar.
    Acho legal um livro narrado pelo homem, mas eu odeio livros detalhados demais. Gostei de saber sobre o cenário, mas mesmo assim não me atrai a leitura.
    Já descartei.


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com


    ResponderExcluir
  9. Kel, que pena que você não gostou tanto do livro.
    Deste autor eu li Um dia e gostei bastante. Acho que você vai gostar também!
    Quando ler, deixa a resenha pra eu comparar com a minha! rsrsrs
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Comecei a ler "Um Dia" e achei meio chato. Qualquer dia vou tentar ler ele todo. Queria ler "Nós", mas estou meio desanimada com este autor :(
    Espero que goste de "Um dia" e me fale para eu continuar, haha.
    peque-na-sonhadora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Boa noite, Kel! Também já me decepcionei com o autor, mas na leitura de Um Dia. Ele tem mesmo essa característica de enrolaaaaar na narrativa, detalhando cada piscadinha, ô coisa chata! Assim que soube do lançamento de Nós, confesso que fiquei com um pouquinho de esperança e até um pouco animada, mas só de saber que ele é arrastado assim, já desanimei completamente :(

    Beijinho! ♥ Primeiro Livro

    ResponderExcluir
  12. Oi, Kel, tudo bem?

    Eu nunca li nada do David, apenas conheço sua fama devido ao livro Um Dia. Vou te contar que assisti ao filme e não achei nada demais, nem me emocionei...
    Só de saber que a narrativa peca nos detalhes já me deixa não só com um, mas com os dois pés atrás!
    E ultimamente muitos autores tem usado esse artifício de alternar passado e presente, mas isso, se não foi feito de forma certeira, estraga a história.
    Eu já não pretendia ler este livro, mas nunca digo nunca, até porque participo de um projeto onde ele foi bastante citado para ser lido, então vamos ver! hahahaha

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  13. Oi, Kel! É uma pena que o livro não tenha te agradado. Eu li apenas um obra do autor e não gostei muuuito a ponto de querer ler outros livros. É uma pena, pois realmente a fama do cara é grande e gera muitas expectativas nos leitores.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Kel!
    Eu gostei do enredo e da premissa, mas ao mesmo tempo fico com um pé atrás. Como prefiro livros de fantasia e aventura, na maioria das vezes que me arrisco a sair desse nicho acabo me decepcionando. Aí some o fato de eu não gostar de romances... Já viu, ne? Altas chances de não curtir essa leitura.
    Mas amei sua resenha, parabéns.
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Kel lindona confesso que a sinopse do livro não me chamou atenção, e confirmei com sua resenha o livro não tem algo que me atraia a ponto de ler, a separação a viagem e o dia de um casal, faltou algum elemento mais denso, o que faria a leitura fluir bem. Dessa vez vou deixar a dica passar. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  16. Oi, Kel!
    Decepção define, hein?! Acho que tenho um ou dois dele lá em casa e tava pensando em ler pq ele vem pra bienal, mas acho melhor não perder tempo agora, autografar sem nome e depois sortear. rsrsrs Essa foi a primeira resenha que li de Nós, mas já vi uns comentários negativos sobre outros livros.
    Passagem de tempo mal sinalizada é MUITO RUIM pq deixa a gente perdido. Até se ligar que mudou, demora um tiquinho, aí a leitura fica empacada, tendo que voltar pra reler.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    PS: Morri! Vc tem a Nojinho?! Eu queroooooo!

    ResponderExcluir
  17. Oi Kel, tudo bem?

    E tem ruim quando temos expectativas e elas não são supridas. Eu pretendo ler algo do autor, mas quero comecar por Um dia (que é super recomendado). Não tenho interesse nesse livro, mas por Um dia sim. Parabéns pela resenha.

    Beijos
    Leitora sempre

    ResponderExcluir
  18. Oi Kel!
    Eu já li "Um Dia" e gostei bastante! Achei bem dinâmica a narrativa, ao contrário do que parece ser 'Nós". Minha mãe está super ansiosa para ler esse livro, mas eu me desanimei um pouco! O que mais me chamou a atenção é mesmo a viagem que eles fazem pela Europa. Será que vai ter filme desse também??

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oi Kel. ^^
    Poxa eu já não queria ler e agora que eu não quero mesmo pq ficar me perdendo na leitura me incomoda. Gosto que o pessoal dexe bem sinalizado onde começa um flashback e onde termina. Pq ninguém merece passagens mal sinalizadas!
    Cara realmente nenhum livro vive só de frases de efeito. pena que a leitura não tenha sido proveitosa para vc.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  20. Oi Kel, sua linda, tudo bem
    Eu pensei que fosse uma linda história de um homem lutando pelo amor de sua família, pelas resenhas que já li. Que pena que você não conseguiu se envolver. Ainda quero ler um livro desse autor, todo mundo elogia Um Dia.
    Beijinhos.
    Cila.

    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Kel, eu não me arrisco mais com o autor. Li Um Dia e simplesmente odeio esse livro.
    Quando falaram de Nós na turnê, eu até me interessei, porque né, a premissa é boa.. mas não me arrisco.
    Pelo visto não foi uma boa leitura para você né =/
    Não entendo a fama do autor, mas sempre tem um maluco que gosta hahaha

    Beijos, Dreh

    ResponderExcluir
  22. Bom, essa é uma boa razão para não ler o livro, apenas por ser do autor, já me deixa com os pés atrás, pois Um Dia me deixou totalmente fora de rumo e não quero ler outro assim rsrsrs.
    O Fato de ser cheio de frases de efeito irrita, pois acabo aprendendo muitas rsrs por isso creio que não lerei a obra

    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Então eu ainda estou o time que não li nada deste autor... justamente pela fama dele!! Este sentimento de " é isso tudo aqui" que não quero passar e sempre acontece isso!!

    ResponderExcluir
  24. Quando falta essa emoção pra fazer a gente se identificar é realmente complicado. Nunca li nada do autor e vou evitar começar por esse livro. Adoro livros que intercalam passado e presente, mas não curto quando as passagens são mal sinalizadas, odeio me sentir perdida. Acho que minha escolha pra conhecer a escrita do autor será sua próxima tentativa: Um Dia.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  25. Olá, tudo bem?

    Conheço muito bem essa sensação, cansei de me decepcionar com autores que gosto, minha última foi com o Patrick, autor de Nome do Vento. Sinceramente nunca fui fã do David, vi o filme Um Dia e não gostei da história. O livro pode ser até diferente, mas a essência é a mesma e eu não curti. Não gosto de autores descritivos demais, concordo que se tivesse deixado a narrativa em primeira pessoa deveria ter ficado melhor. Infelizmente não animei de ler o livro.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Oi! ^^
    É tão ruim quando isso acontece da gente se decepcionar com um livro.
    Não é meu tipo de leitura favorito. Não gosto de livros que focam no relacionamento e depois de ter te decepcionado tanto e ter sido tão arrastado acho que não me incentiva a ler também não.

    Beijussss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/BlogMenteHipercriativa

    ResponderExcluir
  27. Kel, eu já li vários livros assim também, e sei como é horrível! Aliás, isso aconteceria comigo em relação a "Nós", se não tivesse lido sua resenha antes. É tão chato quando as expectativas não são correspondidas! :\
    E mais uma coisa: Você falou sobre as frases de efeito... É curioso, eu tenho a sensação de que alguns escritores acham que "escrever" trata-se de juntar várias frases de efeito. Eu imagino esses "escritores" tendo insights (que eles pensam ser) maravilhosos e parando tudo pra anotar a ideia. Sendo que toda essa ideia não passa de uma frase. Hahaha E ai o livro fica um patchwork de frases de efeito, praticamente sem nenhum conteúdo além disso.
    Decepcionante.
    Beijinho,
    Mona
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  28. Oi Kel, tudo bom?
    Eu já li Um Dia e amo esse livro. Só digo uma coisa: LEIA, LEIA, LEIA.
    Eu também tinha altas expectativas com esse livro e dei uma desanimada agora. Não gosto de narrativas excessivamente descritivas porque elas cansam muito. Além disso, a premissa não despertou meu interesse.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Oi Kel, é péssimo quando vamos ler um livro com altas expectativas e nos decepcionamos. Eu li um recentemente que teve o mesmo problema que o seu: o narrador! Foi a mesma coisa, se tivesse sido a mulher narrando, talvez fosse melhor. O autor é mesmo muito famoso, e talvez você só deu azar com o primeiro título lido. Ou simplesmente ele é um ótimo ator para os outros e não para você. Eu mesma não gosto de alguns autores bem famosos por aí.
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Kelllba,
    Eu não tenho a mínima vontade de ler os livros desse autor, eu sempre achei que tinha muito cara de livro chato. Não gosto de livros que ficam nesse vai la, vem cá, com essas coisas de passado e presente. E outra coisa, deteeeeeestesto esses blocos de texto enormes com reflexões, Deus me livre. To fora.

    Beijos,

    http://www.lendoeesmaltando.com/

    ResponderExcluir
  31. Oii,
    Pasme eu nunca li nada do David Nicholls! Mas pretendo ler até o final do ano, rs.
    O ruim de expectativas é que raramente são atendidas né? Agora eu costumo esperar a o peira baixar, as expctativas diminuirem e ai eu pego o livro, a chance de eu gostar é maior.

    Beijos
    Aline Lima
    Sempre Nerd (http://alinenerd.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir
  32. O único livro q tentei ler do David e q até hoje está lá na estante, sem mesmo ter chegado na metade do livro, pois achei extremamente chato, foi Um dia. Sério gente, não consegui terminar essa leitura e nem pretendo retomar tão cedo. E o q mais me assusta e já ouvi váaaarios elogios para esse mesmo livro. Claro, cada um tem sua opinião. Mas, a maioria delas é super positiva.
    Eu não aguentei.
    Agora, essa sua resenha tb não me animou em nada. Qdo fala q a leitura é arrastada eu logo perco o interesse. Apesar de se tratar de um tema interessante como a relaçao familiar, eu realmente não me empolguei com ele.

    ResponderExcluir
  33. Tbm não li nada do autor todos falam que ele é mto bom mais sempre vi resenhas negativas dele, principalmente desse livro Nós, apesar que queria mto ler pra tirar minhas próprias conclusoes mais com tantas negatividades neh acho que a Connie que deixou o livro chato todos odiaram ela nas resenhas que li, rsrsrs mais ainda tenho um pingo de vontad de ler ele, quem sabe eu nao goste rsrsr

    ResponderExcluir
  34. Oi Kell!
    Aff estes livros arrastando vem rondando minha vida hahahaha, q pena q o livro foi tão sem graça, este cara parece ser um chato, e realmente n consegui achar a graça da história, nem a premissa me interessou, parece aquele livro q li fangirl, parece q li a história de alguém onde nada acontece!
    Bjos
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!