28 julho 2015

# Papo Literário // Coletiva de Imprensa Cidades de Papel

Ei pessoal, tudo bem?

Espero que sim. Já era para eu ter falado disso há um certo tempo atrás. Mas era tanta gente comentando sobre o John Green que eu precisava ir com calma e assimilar tudo o que estava saindo na imprensa e nos blogs. Deixei a poeira baixar para poder contar para vocês como foi a coletiva de imprensa de Cidades de Papel!

Sim, graças a editora Intrínseca que é linda demais, os blogs parceiros foram convidados para participar deste pequeno encontro com o John Green e com o Nat Wolf. A coletiva foi no Copacabana Palace e entre um completo coquetel de café da manhã e a bela vista para a praia mais famosa do mundo, John Green respondeu perguntas dos jornalistas e contou, não só  sobre o filme Cidades de Papel como carreira.

Fotos tiradas por Raquel Araujo. Qualquer reprodução sem os devidos créditos está sujeita a punição.




Quem assistiu ao filme (em breve vai ter a resenha dele), percebeu que houveram algumas diferenças entre cinema e livro. Depois de assistir A Culpa é das Estrelas, que para mim foi uma das melhores adaptações que eu já assisti, ver Cidade de Papel talvez pudesse decepcionar os fãs do filme. Mas John Green garantiu que acompanhou de perto as filmagens e que confiou inteiramente na produção do filme. Ele admitiu que algumas partes ele prefere o filme, mas em outras, prefere a sua obra original.

Uma parte que me emocionou um pouco foi quando ele disse que só acreditou que sua obra estava mesmo indo para as telonas quando ele viu aquele painel do “Quando você vai para uma cidade de papel, você nunca vai voltar”.

E para quem revirou os olhos para a Cara Delavigne (como eu, porque, né... tanta gente pro papel... =’( ) O John Green falou que nunca duvidou do talento dela e tinha certeza de que faria uma boa Margo. O autor falou também sobre o Nat e disse que eles são amigos desde ACEDE, que se falam todos os dias e se admiram muito.






Achei incrível a interação entre o John e o Nat, nem precisava que eles falassem que são amigos, é algo bem nítido. Os dois são super simpáticos, riam e brincavam o tempo inteiro.

O John falou que se inspirou em uma experiência própria para escrever Cidades de Papel, ele fez uma road trip quando terminou a faculdade. E garantiu que o-dei-a a Disney. Foi incrível poder ver o John tão de perto, ainda mais porque sentei na primeira fileira da coletiva.

No final ele ainda autografou o meu livro que na verdade não era meu e sim da minha chefe. =P. Com menos de um mês no novo trabalho ela me deixou ir na coletiva e pediu que eu levasse o Will & Will dela para autografar! Consegui autografar o livro quando o John estava saindo da sala da coletiva.  =D Ele foi um amor e continuaria autografando os outros livros se os seguranças não o tivessem puxado para voltar para o saguão principal #raiva

Mas o que importa é que esse foi um momento único. Estar pertinho do John Green, ouvir a entrevista dele, ver todo o seu profissionalismo... nada paga! Foi excepcional!


Fotos: Glaucia, blog Mais que Livros

Fotos: Glaucia, blog Mais que Livro











15 comentários

  1. Oi Kel,
    Nossa, que maravilha poder ver o Green assim de pertinho! haha Que bom que conseguiu o autógrafo para a sua chefe, rs. Eu confesso que não tive oportunidade de assistir o filme ainda, mas eu não vejo a hora de poder fazê-lo.
    Beijão

    Tão doce e tão amarga.


    ResponderExcluir
  2. Aaaaa q lindo!!! Eu vi algumas reportagens dele e achei a simpatia em pessoa!!! Pareceu bem atencioso! Ainda não vi o filme e nem li o livro, mas pelo q li em A culpa é da estrelas, acredito q deve ser um belíssimo trabalho.
    Privilegiada heim, por ter participado. Parabéns! !!

    ResponderExcluir
  3. Nat Wolf é perfeito, ainda não assisti Cidades de Papel por que em minha cidade não tem cinema, mas adorei o livro e estou mega ansiosa para assistir o filme.

    ResponderExcluir
  4. Só pelo seu relato e pelas fotos dá pra perceber que a coletiva de imprensa foi um sucesso e simplesmente inesquecível. Quem dera eu, pobre mortal, tivesse a chance de estar perto de John Green. Mas apesar disso, ler sobre a sua experiência foi bem prazeroso, a editora Intrínseca foi maravilhosa ao dar essa oportunidade aos blogs parceiros.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Nossa!! Que experiência boa Kel!!
    Eu prefiro o Cidade de Papel do que a Culpa é das Estrelas. Ainda não pude conferir o filme, mas tenho certeza que deve ser tão bom quanto o livro. John Green é muito cuidadoso no que ele faz.
    Beijos, Fernanda D.
    NovoRomance.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oiee.

    Ainda não vi o filme, mas li o livro. Não curti tanto, no entanto, vou ver o filme para ver se quebra essa coisa estranha que tive com alguns personagens rs.
    Parabéns por ter ido vê-lo de bem perto =D

    Beijos
    http://www.amorliterariooriginal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Como você tem sorte Kel, eu no seu lugar sequestrava os dois. Parecia restar super divertido, sem contar que e uma oportunidade unica. Eu realmente iria sequestrar o Nat <3. A Editora Intrínseca está de parabéns.
    http://chanoinverno.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Kel, tu ja tinha um exemplar autografado??? Nossa que chefe querida heim?! ♥ Daria um rim para prestigiar a coletiva também e que máximo que a Intrínseca se lembrou dos blogueiros! Só amor!

    ResponderExcluir
  9. eu também achei a adaptação de ACEDE uma das melhores. vi Cidades de Papel já e não fiquei tão decepcionada, pois gostei bastante das mudanças que fizeram :P
    acho que todos torceram o nariz para a Cara né hahahaha
    que demais Kel, adorei o post. como eu queria ter ido também... hahaha

    ResponderExcluir
  10. MEU DEEEEEEUS!
    Foi o post mais legal que eu li até agora sobre o John Green no Brasil. Comecei a seguir o blog!
    Voltarei mais vezes e parabéns por tê-lo visto de pertinho, deve ser muita emoção *-*
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá
    Nossa, deve ter sido uma experiência incrível, Nat é incrível e, apesar de eu não ter muita afinidade com os livros do Green, o achei bastante simpático, pelo menos na foto.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Ver ele de perto deve ter sido um privilégio, neh?
    Ainda não li o Cidades de Papel, nem vi o filme.
    O único que falta dele da minha lista. Espero por minhas leituras em dia o mais breve possível e ler este também.
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Que demais, Kel! O bom de morar em cidades como Rio e São Paulo é que vocês têm muitas oportunidades de participar de eventos desse tipo. Aqui em Minas já não tem tanto, mas enfim, eu acompanho pela internet mesmo! hehe... As fotos ficaram ótimas, parabéns!

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  14. Aiiiiiiiiii que tudooo... como eu gostaria de estar presente neste momento!!!
    Eu j assisti o filme..maas sei la minha opinião não foi das melhores!!

    ResponderExcluir
  15. Quee inveja boaa hahah meu sonho era conhecer ele de perto, e as fotos ficaram lindas
    ele parece msm ser mto simpatico e bem simples neh
    como eu queria estar la mais vi tudo que rolou pelos blogs e foi mta divulgaçao entao deu pra ficar por dentro tbm rsrs bjs.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!