# Resenha 233 // Ligações

Ei, pessoal, tudo bem?

Ano passado a Rainbow Rowell foi um super fenômeno por causa de Eleonor e Park. A autora lançou outros livros pela Novo Século também e foi isso que me fez ter vontade de ler Ligações. É bom? É bom. Mas não espere nada parecido com Eleonor & Park.

Título: Ligações // Landline
Autor: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Páginas: 304 Páginas
Livro cedido em parceria com a editora





Sinopse: Georgie McCool sabe que seu casamento está estagnado. Tem sido assim por um bom tempo. Ela ainda ama seu marido, Neal, e ele também a ama, profundamente – mas o relacionamento entre eles parece estar em segundo plano a essa altura. Talvez sempre esteve em segundo plano. Dois dias antes da tão planejada viagem para passar o Natal com a família do marido em Omaha, Georgie diz a ele que não poderá ir, por conta de uma proposta de trabalho irrecusável. Ela sabia que ele ficaria chateado – Neal está sempre um pouco chateado com Georgie –, mas não a ponto de fazer as malas e viajar sozinho com as crianças. Então, quando Neal e as filhas partem para o aeroporto, ela começa a se perguntar se finalmente conseguiu. Se finalmente arruinou tudo. Mas Georgie estava prestes a descobrir algo inacreditável: uma maneira de se comunicar com Neal no passado. Não se trata de uma viagem no tempo, não exatamente, mas ela sente como se isso fosse uma oportunidade única para consertar o seu casamento – antes mesmo de acontecer…Será que é isso mesmo o que ela deve fazer? Ou ambos estariam melhor se o seu casamento jamais tivesse acontecido?


Ligações conta a história de um casamento em crise. Georgie (que eu demorei quase o livro todo para me acostumar com o fato de que era uma mulher e não um homem) e Neal são casados há um tempo e tem duas filhas. Georgie trabalha com televisão, produzindo um programa de comédia tipicamente americano. Eles tem alguns desentendimentos e, nas vésperas do Natal, Gorgie recebe uma oportunidade interessante para roteirizar um seriado. Porém, a família estava com uma viagem agendada para passar as festas na casa da avó. O clima começa a ficar ruim quando Georgie abre mão da viagem em família para trabalhar no seriado com um amigo de faculdade que Neal não suporta.

O livro aborda um tema bem atual que são as crises no casamento. Ligações não tem nada de extraordinário. Os personagens são pessoas normais, que trabalham, tem filhos, que se preocupam em passar um Natal em família. A trama não é repleta de reviravoltas. Mas é toda essa "normalidade" que faz com que o enredo do livro se destaque. Ligações mostra o cotidiano que qualquer um pode ou vai enfrentar um dia. Além de toda a ficção que existe no livro, com o fato de Georgie ter um telefone mágico, a mensagem é simples: qualquer relacionamento é uma via de mão dupla e é impossível obter sucesso sem ceder em alguns momentos.























O título surge, como comentei acima, do fato de Georgie ter um telefone mágico e, através dela, consegue se comunicar com o seu marido do passado, em uma época em que eles nem estavam noivos. O telefone era um aparelho amarelo da casa de sua mãe. Diante da distância que se estabeleceu em seu relacionamento, Geogie se prende a estes telefonemas com o passado e começa a repensar o presente.

Dessa vez a escrita da Rainbow demorou para me conquistar. O inicio do livro é meio morno, mas depois vai melhorando. Os acontecimentos vão se desenrolando aos poucos. Por um tempo, achei que não fosse gostar do livro, mas acho que subestimei a autora e ela acabou me conquistando. É interessante ver como os personagens não são perfeitos. Na verdade, muito pelo contrário. Se Georgie, por um lado, acaba optando pelo trabalho ao invés de passar o Natal com a família, Neal não se mostra nenhum pouco motivado a tentar arranjar uma forma de fazer a relação funcionar.

É muito difícil você saber que o seu relacionamento está indo por água abaixo e não conseguir fazer nada a respeito. Me coloquei várias vezes no lugar da Georgie - e como eu fiquei com raiva dela depois de certas decisões!! Acredito que um casamento ou qualquer envolvimento sério é uma troca, não há espaço para o egoismo se você quiser fazer com que o relacionamento seja duradouro.

A leitura é agradável, mas bem diferente de Eleanor & Park. Os personagens são mais velhos, o ritmo é diferente, mas a trama é interessante.



31 comentários:

  1. Oi Kel, só li Eleanor & Park desta autora, e confesso que não estou muito curiosa para ler Ligações
    o livro que li dela me encantou por ter uma trama diferente, já este aqui parece ser comum, só com esse telefone amarelo ai para ser diferente hahaha
    não gostei da ideia da autora, acho que a leitura não iria me agradar...
    em Eleanor & Park a escrita dela também demorou para se desenrolar, então acho que neste não seria diferente...
    pode até ser uma trama interessante, mas eu não estou curiosa não ;x

    ResponderExcluir
  2. Kel, eu adoro a capa desse livro e já havia me decidido que o leria depois de algumas resnehas positivas que vi pela blogosfera. Mas a sua resenha me pareceu ser a mais sincera. Primeiro, em todo o momento eu precisei me esforçar pra aceitar que Georgie é uma mulher (hahahaha), e depois tem isso que você falou sobre a narrativa morna. Recentemente li um livro que é meio assim também: Tem a narrativa morna, personagens comuns, mas que justamente por isso surgem momentos muito geniais e a gente acaba se identificando pra caramba (pq somos pessoas comuns, né). O livro é "Luzes de emergência se acenderão automaticamente", da Luisa Geisler. Quando você tiver uma folga, recomendo que leia essa livro. Tô tentando escrever resenha sobre ele pro Literasutra, mas tá difícil! hahaha
    Um beijinho,
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  3. Kel, eu adoro a capa desse livro e já havia me decidido que o leria depois de algumas resnehas positivas que vi pela blogosfera. Mas a sua resenha me pareceu ser a mais sincera. Primeiro, em todo o momento eu precisei me esforçar pra aceitar que Georgie é uma mulher (hahahaha), e depois tem isso que você falou sobre a narrativa morna. Recentemente li um livro que é meio assim também: Tem a narrativa morna, personagens comuns, mas que justamente por isso surgem momentos muito geniais e a gente acaba se identificando pra caramba (pq somos pessoas comuns, né). O livro é "Luzes de emergência se acenderão automaticamente", da Luisa Geisler. Quando você tiver uma folga, recomendo que leia essa livro. Tô tentando escrever resenha sobre ele pro Literasutra, mas tá difícil! hahaha
    Um beijinho,
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  4. eu li o livro anexos da autora e gostei bastante,foi o primeiro contado que eu tive com Rainbow rowell e me impressionei, adorei a resenha to super afim de repetir a experiencia, espero gostar de ligaçoes tanto quanto anexos.

    ResponderExcluir
  5. Oi! ^^
    Fiquei curiosa para ler essa história não tanto pelo enredo, mas pelo tal telefone. Gosto de histórias com elementos mágicos que apresentam um novo "e se" impensável na vida real.

    Concordo totalmente com você quando diz que um relacionamento é feito de trocas e que não há lugar para egoísmo. Hoje vemos muitas pessoas se unindo e querendo ser e fazer exatamente o que faziam e eram antes da vida à dois. E se alguém vier falar de ceder um pouco aqui e ali, já vem com pedras nas mão falando que aí você perde a sua identidade, que isso é um absurdo... por aí vai. Estou ansiosa para saber quando essa onda "8 ou 80" vai acabar. Já está ficando chato e não ajuda em nada as relações humanas.

    Beijussss;
    https://facebook.com/BlogMenteHipercriativa
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oláá
    Sou louca para ler o livro, tenho quase todas da autora mas ainda não li nenhum, tenho muita curiosidae.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Ei Kel!
    Acho q ta mais para Fangirl este livro ai hahahah normal, nada de extraordinário, pessoas normais, sem reviravoltas, tudo q senti com o livro q li dela! Ainda quero muito ler Eleono e PArk, mas acho q vou passar longe de ligações, por mais q vc fale q a trama é interessante, achei parecido d+ com o q senti lendo Fangirl!!
    Bjos!!
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  8. Nunca li nada da autora, mas sempre acompanho resenhas e, em sua maioria, são positivas. Gosto dessa coisa clichê de noite de natal, onde tudo pode acontecer… e quem não gostaria de poder voltar no tempo e consertar uma besteira?

    ResponderExcluir
  9. O livro parece ser muito legal, mesmo com um romance meio complicado. Todo mundo fala bem dos livros dessa autora, mas quero conhecer a narrativa dela através de Eleanor & Park.
    Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olá Kel!
    Dessa autora só li Eleanor & Park, gostei bastante, mas confesso que não sei se gostaria de ler esse, porque no geral não é um tema que eu goste muito, talvez porque não me identifique. Mas amei a resenha!

    Abraços
    http://www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  11. Kel acho que essa foi a primeira resenha que eu li desse livro. Confesso que não fazia ideia do assunto abordado e concordo com vc sobre um relacionamento só dar certo se ambas as partes fizerem sua parte, isso em qualquer relacionamento.
    Achei o máximo essa questão do telefone mágico =) e essa possibilidade de olhar para o passado para corrigir erros é bem interessante.
    Gostei de saber sua opinião viu!!! Parabéns pela leitura!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  12. Oi Kel tudo bem, vi muitas pessoas falando desse livro e falando que a autora não foi tão convincente nessa história, parece um livro bem simples! Bjkas

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    O livro não me chama a atenção, mas a parada do telefone mágico eu achei bem interessante.
    Eu tenho muita curiosidade sobre a escrita da autora, sou louca para ler Eleanor e Park, e pelo visto, devo mesmo começar com ele.
    Gostei da resenha!
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  14. Ainda não li o livro, mas ontem mesmo li uma outra resenha sobre ele e não era muito positiva não. Não é uma narrativa que me atrai e saber que o começo é arrastado não ajuda em nada. Provavelmente é um que vou acabar passando, a menos que ele cai nas minhas mãos ou eu pegue emprestado com algum conhecido.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Oi dyva, tudo bem?
    Eu não tive uma boa relação com a autora e Eleanor & Park, então, não sei se iria ler Ligações. Nem consegui terminar o primeiro livro. Eu sempre sofro com isso, do nome ser masculino e representar uma protagonista. É um bom livro pra quem tem um relacionamento. Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Hello!!!
    Ao ler a sinopse fiquei toda confusa com esse nome Georgie, hahaha..nao sabia se era macho ou femea!
    Mas lendo a resenha acho que ja me acostumei que é uma mulher. Livro com o tema de crise em casamentos acho que nunca li, ainda mais com personagens mais velhos e tal. Mas me interessei pela estória ao ler a sua resenha, que achei bem boa e sincera.
    A capa achei fofa, daquelas que chamam a atenção sem entregar a estória toda.
    Já quero entender melhor esse telefone mágico! =)
    Esse livro já está na minha lista de desejos desde que foi lançado, mtos blogs falaram bem.
    Bjus.

    ResponderExcluir
  18. Oie!
    Sabe, eu gostei e ao mesmo tempo não gostei do enredo do livro rsrsrs Ainda não li mas acho que é o tipo de história morna que faz minha leitura ficar devagar quase parando rsrsr, mas a autora é realmente boa e talvez por eu ter essa visão desse livro pode ser que até me surpreenda um pouco quando ler.

    BJOS!
    luadeneon.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Kel, tudo bom?
    Confesso que esse não é o meu livro favorito da Rainbow. Eu gostei muito como ela abordou a questão do casamento na história, mas o enredo em si não me atraiu tanto enquanto eu lia o livro sabe? Eu senti falta de algumas coisas na história, por mais que esse ritmo normal da história não me incomodasse, sempre tinha essa sensação de "está faltando algo"

    laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi Kel,
    confesso que não me empolguei com a história.. Acabou me lembrando um pouco Esposa 22, que eu gostei. Talvez não seja o livro certo pra o meu atual momento.
    Concordo com você em relação a ser uma troca... Não dar pra viver só o "eu", tem que ser "nós".
    Historia sem muitos acontecimentos me deixam nervosa... dá vontade de pular páginas, kkkkk!

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir
  21. Oi Kel! Eu li este livro e embora tenha gostado da história, não torci pelo casal não, a Georgie não merecia o marido que tinha, ela errou e agiu de maneira bem egoísta, e sabia bem o que estava fazendo, o que curti foi o tema ser atual e nos fazer pensar sobre várias coisas.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  22. Não gosto de livros mornos, sempre fico empacada na leitura. A maioria das resenhas que li esse livro falavam basicamente a mesma coisa, que é bom, mas que poderia ser melhor. Infelizmente, esse não chama a minha atenção. Esse eu vou acabar passando.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Ainda não li esse livro, mas confesso q sua resenha não me animou... essa história do telefone achei demais de fantasiosa... kkkkk
    Narrativa morna já me dá uma preguiça danada!!
    Sobre sua opinião de q num relacionamento deve se haver troca, eu concordo muito, pois acredito q qdo a gente gosta de verdade fazemos de tudo para q dê certo. Se uma das partes não está disposta a isso, já é um indício de q não quer levar a relação pra frente. Qdo um não quer, dois não brigam, né?
    Não digo q nunca leria, mas acho q nao seria por agora. Vou dar prioridades a outros q estou mais curiosa pra ler.

    ResponderExcluir
  24. Oi Kel, tudo bom?
    Essa aparente normalidade dos personagens da Rainbow é algo que gosto da escrita dela. Mês passado eu li Anexos da autora e não curti tanto assim.
    Ligações parece ser interessante, mas sem uma história milaborante ou impactante demais. Eu até gosto de histórias que exploram a perspectiva dos relacionamentos, mas não sei se Ligações vai me conquistar.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oi Kel, tudo bem?
    Parece que a autora gastou sua maior maestria em Eleanor e Park, porque todas as resenhas vejo dos outros os consideram medianos.
    Adorei a premissa de Ligações, estou adorando ler livros que abordem problemas familiares, e crise no casamento é um bem atual. Então é uma pena que a história demora para agradar.
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Oi, Divaaaaaa! <3
    Quero muito conhecer Eleonor e Park. Foi bom saber que esse é bem diferente, porque já não leio esperando o mesmo tipo de escrita da autora.
    Achei muito legal a questão do relacionamento e da imperfeição. Parece dar agonia mesmo, pelo que você falou, mas ainda ser uma boa leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Oi Raquel!

    Os livros da Raibow são bem elogiados, e Ligações, apesar dos pontos negativos, me parece ter um enredo muito bom, fiquei curiosa para saber mais sobre a Georgie, acho que vou gostar bastante, apesar de ter curiosidade em ler Eleanor e Park, acho que Ligações será mais interessante para mim, pois gostei da proposta do livro. :)

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  28. Oi Kel.
    Eu nem li Eleanor & Park apesar de todo movimento sobre ele. E realmente, não tenho
    interesse algum nessa proposta de Ligações.
    Apesar de trazer um tema atual, achei a forma abordada fantasiosa demais.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  29. Ei Kel :D
    Eu nunca li nada da Rainbow e esse me parece bem diferente da proposta de seus outros livros. Fiquei curiosa principalmente por se tratar de um tema tão comum, quero saber como o casal da história vai se resolver. Adorei a resenha!

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  30. Oi Kel, tudo bem??
    Bom eu tive vontade de ler esse livro, mas depois que descobri o enredo, fiquei em dúvida, mas terminei passando para a minha resenhista... conflitos no casamento sempre vão existir, mas acredito assim como você que é uma troca e os dois lados tem que ceder um pouco ara que dê certo... essa questão de trocas é uma coisa que pode marcar... e quando o casamento cai na rotina e comodismo fica mais dificil ainda de sair... não tenho experiência... mas sou uma observadora... ajudei algumas amigas com suas relações com um simples ato de observá-las... o tema do livro é interessante, mas a leitura não iria fluir pra mim... Xero!

    ResponderExcluir
  31. Oi!
    Ainda não conseguir ler nada da Rainbow Rowell, adorei a capa com o telefone amarelo, me incomodou que do nada a Geogie consiga falar com seu marido no passado sem uma explicação mas acho que no livro esse ponto não importa, gostei que a autora nos coloca personagens com defeitos e sem colocar a culpa em alguém o livro me interessou bastante !!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!