15 abril 2015

# Resenha 218 // Reboot

E ai, pessoal?

Aqui é o Henrique e hoje nós vamos falar de Reboot!! Preparados?


Título: Reboot
Autor(a): Amy Tintera
Páginas: 347
Editora: Galera Record
Livro cedido em parceria com a editora

Sinopse: Quando grande parte da população do Texas foi dizimada por um vírus, os seres humanos começaram a retornar da morte. Os Reboots eram mais fortes, mais rápidos e quase invencíveis. E esse foi o destino de Wren Connolly, conhecida como 178, a Reboot mais implacável da CRAH, a Corporação de Repovoamento e Avanço Humano. Como a mais forte, Wren pode escolher quem treinar, e sempre opta pelos Reboots de número mais alto, que têm maior potencial. No entanto, quando a nova leva de novatos chega à CRAH, um simples 22 chama sua atenção, e, a partir do momento que a convivência com o novato faz com que ela comece a questionar a própria vida, a realidade dos reinicializados começa a mudar.





Wren é uma Reboot. No mundo onde vive, um vírus chamado KDH começou a acabar com grande parte da população, exceto com os jovens. As pessoas mais velhas morriam quando contraíam o vírus, mas os jovens retornavam à vida, mais fortes e agéis. 
"A reinicialização em si erea apenas uma reação diferente ao vírus KDH. O KDH matava a maioria das pessoas, mas em outras - os jovens, os fortes - funcionava de forma diferente. Mesmo os que morriam por causas diversas podiam reinicializar, se houvessem contraído o vírus alguma vez na vida. Ele reinicializava o corpo após a morte, trazendo-o de volta mais forte, mais poderoso. Mas também mais frio, sem emoção. Uma cópia maligna do que costumávamos ser, diziam os humanos."
Quando Wren tinha 12 anos, ela morreu após levar vários tiros no peito. Desde então, ela trabalha para a CRAH, capturando humanos ou resgatando doentes. Com o tempo lá, ela descobriu que os Reboots são classificados pelo tempo que demoraram para reinicializar; quanto mais rápido você reinicializa, mais emoções você mantêm. E é assim que Wren ganha a fama de ser a Reboot mais implacável da corporação e o medo respeito que as pessoas tem por ela, com seus incríveis 178 minutos de reinicialização, o número mais alto já registrado.

Cinco anos depois de morrer, Wren agora é uma treinadora; ela treina os jovens Reboots para as difíceis tarefas que eles precisam enfrentar. Quando uma nova remessa de Reboots chega, ela nem suspeita que tudo pra ela vai mudar.





























Como ela tem o número mais alto, ela sempre escolhe os novatos com números maiores para treinar mas por algum motivo que ela não consegue entender, Callum, um mísero 22, acaba chamando sua atenção. Ele tem um número tão baixo que chega a ser praticamente um humano. 

Ela acaba o escolhendo e, à medida que vai conhecendo-o e enfrentando problemas com ele, ela se sente mais próxima dele. Ele faz muitas perguntas, questiona demais, e até Wren começa a questionar se tudo o que ela sabe é realmente verdade e se a CRAH é assim tão bondosa quanto diz ser.
"Ritmo acelerado e emocionante. Eu devorei este livro." - Veronica Rossi, autora de Sob o Céu do Nunca.
Desde o momento que vi Reboot e li a premissa da capa (Há 5 anos, eu morri. 178 minutos depois, acordei), eu sabia que iria adorar o livro. O livro é uma mistura de temática pós-apocalíptica com distopia e faz uma alusão aos nossos amigos zumbis.

Reboot é um livro rápido, fácil de pegar o ritmo. A escrita da autora é muito fluída e gostosa de ler e ela consegue desdobrar os acontecimentos com calma e agilidade ao mesmo tempo. É incrível como o livro pode ser lido em pouco tempo, enquanto, em momento nenhum, achamos que está tudo acontecendo rápido demais.

E o que falar de Wren, essa garota forte e determinada, que acredita ser apenas uma Reboot sem emoções, quando na verdade está repleta de sentimentos? Ela é uma personagem incrível, determinada, divertida e encantadora. A relação entre ela e Callum, que também acontece rápido e aos poucos, é muito legal; eu me diverti muito com esses dois.

Reboot é um livro cheio de ação, feito para quem gosta de muita aventura e pouca enrolação, com uma pitada de romance na medida certa e com uma trama acelerada que prende o leitor. Não entrou para os meus Top Favoritos, mas está entre os livros que mais gosto. Vale a pena conferir o mundo craido por Amy Tintera.

O livro é o primeiro volume da duologia Reboot, que termina com o livro Rebel, já lançado no exterior, mas ainda sem previsão para ser lançado no Brasil (uma pena, já que quero muito saber o que acontece depois!). 

Livro recomendadíssimo!






30 comentários

  1. Uau!! Só agora respirei... Me tirou o fôlego!!!
    Parece ser muuuuuuito bom!!
    Adoro leituras dinâmicas, daquelas q vc passa a madrugada lendo sem nem mesmo sentir o tempo passar...
    Já foi pra minha lista de desejados!!
    Valeu pela dica!!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu ADORO esse tipo de livros. Apocalipse, distopia, zumbis. Realmente, tudo de bom! hahaha :D
    Espero ler o livro algum dia, tenho certeza que também vou adorar!
    Beijos,
    Déia
    Own Mine

    ResponderExcluir
  3. Oi, Henrique! Gente, como assim, um livro pelo lado dos zumbis... Ou um tipo diferente deles, pelo menos. Ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas já me apaixonei. Preciso muito ler!
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bom?
    Acho que já é a quinta resenha que leio sobre o Rebot, estou ficando muito tentado a ler, adorei o mundo criado pelo autor, é muito bom ler uma história bem estrutura em que o escritor pensa em todos os detalhes para criar uma nova sociedade, sem falar nas cenas de ação, parece um livro completo, boa indicação!

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Henrique, tudo bem?
    Reboot no começo não havia chamado a minha atenção, mas comecei a ler tantos comentários positivos, assim como a sua resenha, e como adoro distopias, resolvi dar uma chance a ele. Logo logo devo recebê-lo e espero gostar ^^
    Abraços,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  6. cara eu li esse livro em um único dia. achei completamente viciante <3
    já havia visto em blogs americanos e desde então pirei, ai quando descobri que iria ser lançado no Brasil fiquei super empolgada.
    realmente super bem recomendado.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem por ai?
    Ótimo livro e ótima resenha, me encantei com a protagonista mesmo sem nem ler o livro imagina só a hora que eu pegar ele pra ler! Gosto de resenhas assim como a sua que dão uma boa visão da obra e nos instigam a ir atrás dela. Adorei e com certeza vou ler em breve.

    BJOS!
    http://luadeneonblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ah, nunca tinha ouvido falar, mas realmente me deixou louca para ler,realmente agora estou ansiosa para ler,mas um para minha lista.Parabéns peal resenha e pelo blog está cada dia melhor e mais lindo!

    ResponderExcluir
  9. Ola Henrique confesso que a premissa do livro não me chamou muito atenção . E adoro distopias, lendo sua resenha fiquei bem curiosa com o livro e elogios ao livro, terei que ler e me envolver nesse mundo de zumbis.

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?

    Adorei esse livro e achei a recontagem do mito do zumbi feita pela autora algo fora do comum. Contudo, esse lance da 178 e os sentimentos me deu raiva e não vi como algo positivo. Durante todo o livro a autora trabalha a mitologia de que os maiores números são os mais sem sentimentos e ela desde o começo já demonstra medo e dúvida, o que contradiz com a ideia principal passada pela obra, mas fora isso, achei tudo mega super genial e estou doido para ler o próximo, principalmente depois do final e da plaquinha *__*

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Louca para ler esse livro. Adoro esses cenários de apocalipse. Sempre me chamam atenção, seja em livro, filme ou série. Espero que não demorem muito para lançarem o segundo, porque quando fizer a leitura, vou ficar louca pelo próximo. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Henrique, tudo bem?
    Essa mistura de elementos chamou minha atenção. Gosto de distopias, e adoro histórias de zumbis, embora os reboots não sejam zumbis no sentido clássico da palavra, rs
    Adorei a resenha, e não conhecia essa premissa da capa, mas concordo que é pra lá de instigante
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Henrique, tudo bem?
    Lamentando por não ter lido sua resenha antes e ter solicitado esse livro de parceria! Achei a premissa dele interessante e gostei demais de saber que ele tem muita ação e nenhuma enrolação! O fato de ter um pouco de romance também me anima muito...O jeito agora é comprar esse livro!

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi Henrique,
    estou louca para ler este livro desde o lançamento e desde que uns amigos me atiçaram falando o quão bom ele é. rs
    Gostei desta premissa de pós-apocalíptico com distopia e essa jogada a semelhança aos zumbis, acredito que essa mistura fará diferença que o torna especial, outro motivo é a ação, eu adoro quando o livro tem dinâmica e ação, isso faz com que a leitura flua de uma maneira que quando chega no final ansiamos por mais. E como o segundo livro ainda nem foi pronunciado acredito que vou esperar ele ser lançado para ler, não gosto de ficar esperando. rs

    Parabéns pela resenha!

    Beijokas Ana Zuky
    SA Revista

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia.
    Mas pelo que vi é do tipo que prende o leitor. Embora a história seja bem diferente do que costumo ler, me senti interessada. Ainda mais com a declaração de que virou um de seus favoritos.

    Café com Letras

    ResponderExcluir
  16. Adoro livros assim, em que a narrativa é muito fluida e a gente logo pega o ritmo e devora, sem nunca achar que algo aconteceu rápido demais. Não sabia que era uma duologia, fiquei feliz, estou um pouco cansada de séries longas. Quero muito ler!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  17. Oi Henrique, tudo bem?
    Fiquei muito curiosa para descobrir que tarefas são essas que eles precisam fazer a ponto de precisarem de treinamento. Também quero saber o que os faz reviverem, será que o livro explica??? O que me leva a próxima dúvida: porque uns voltam mais rápido do que os outros?E porque demorar a voltar é considerado algo importante? Nossa, já viu que vou amar essa livro!!!!! Estou super empolgada, sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Henrique, tudo bem? Adorei a sua resenha e estou com bastante vontade de ler esse livro. Adorei a ideia de morrer e voltar a viver, e as pessoas serem classificadas por números de acordo com o tempo que demorou. Fiquei bastante curiosa com esse mundo, e quero saber mais sobre os reboots. A Wren parece ser uma personagem bastante inteligente e que vai descobrir várias coisas, e gostei do Callum e seu jeito questionador.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  19. Oi Henrique,

    Adoro aventura e sua resenha me sequestrou para Reboot. hahaha e saber que são apenas dois livros me anima bastante. E o que é a protagonista Wren??? Ela deve ser demais, gosto de personagens fortes, determinadas e cativantes e quero conhecer mais dela e claro, dar risas com ela e Callum, aliado a tudo isto a escrita da autora é viciante e o mundo criado por ela interessante, pronto já para minha enorrrme lista de desejos em pleno abril e olha que vai crescer demais até dezembro. hahaha.

    Beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi Henrique, essa capa é lindíssima, dá vontade de comprar o livro só por ela. A premissa também é interessante, fiquei curiosa em relação a esse mundo criado pela autora, parece bem diferente.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  21. Oi, Kel!
    Fico feliz que você também aprovou essa leitura.
    Tenho visto resenhas maravilhosas, e ele já está na minha lista de desejados desde que lançou.
    Parece ser uma distopia incrível. Gostei muito.

    Beijinhos!
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  22. Oi Henrique, tudo bem??

    Há Reboot eis um livro que quero muito ler... nossa... desde que eu vi o lançamento não paro de pensar nele kkkkk ainda não tive a oportunidade de comprar para ler... mas acredito que o farei em breve.... adorei a sua resenha... a premissa é muito mais que interessante... quero e preciso desse livro... mistura de distopia com zumbis é mais que perfeito... xero!!

    ResponderExcluir
  23. Oi Henrique, tudo bom?
    Mesmo que o livro não tenha se tornado seu favorito, eu estou com vontade de ler desde o momento em que li a sinopse (assim como você). Eu adoro tramas distópicas e a premissa dessa história é sensacional, instigante e inteligente. Gostei de saber que trata-se apenas de uma dualogia.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi Henrique tudo bom? Eu adoro distopias, e já havia ouvido falar sobre este livro e agora fiquei mais curiosa com relação a ele. Com certeza vou ler este livro basta só comprar (só isso =] ), mas enfim gostei muito da sua resenha muito bem escrita e bem objetiva.

    ResponderExcluir
  25. Logo de cara eu vi que Reboot seria, no mínimo, bem interessante. A frase da capa (Há 5 anos, eu morri. 178 minutos depois, acordei) é impactante, parece que foi feita pra deixar a gente instigado ao extremo.
    A premissa é muito boa, diferente. Eu adorei! Louca pra saber o porquê desse vírus agir assim nos jovens. Dá pra perceber que a autora não enrola mesmo a história, já que é ma duologia. Tudo bem direto e dinâmico, gosto assim :)

    ResponderExcluir
  26. O livro parece ser muito bom, ouço muitos elogios e estou bem curiosa para ler também. Tomara que a editora traga a sequencia né *_*
    Tudo que Motiva

    ResponderExcluir
  27. Oi, tudo bem?

    Eu não conhecia esse livro, mas tenho visto muitas resenhas dele. Adoro um livro que tenha um enredo que te prende, ainda mais com ação e romance. Já estou interessada em ler e espero gostar.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Oi Henrique tudo bem?, fiquei sabendo do livro antes de aparecer no Brasil, quando chegou fiquei mais interessada lendo sua resenha e tbm de outros blogueiros que vem sendo muito positivas. Eu adoro o gênero e pretendo ler em breve! Parabéns!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  29. Eu ganhei esse livro de aniversário este mês e estou louca...ensandecida...lendo este livro. Dei uma passada rápida na sua resenha, só pra confirmar mesmo o que eu já imaginava: o livro é muito bom!
    Depois quando eu terminar a leitura eu volto aqui para comentar o que achei.

    ResponderExcluir
  30. Por mais que falem superbem dele, aiiii não da...
    tenho medo de zumbis, e essas coisas pós-apocalípticas, rsrsrs
    talvez algum dia leio, mas não garanto, rs
    bjuus

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!