07 abril 2015

# Papo Literário // Preconceitos literários

Oi pessoal, tudo bem?

Chegou o dia de colocar meu belo dedo na ferida de muita gente em mais um Papo Literário (I Know You Love Me, xoxo). Hoje vamos falar de alguns dos preconceitos literários que, ou já tivemos (ou temos ainda) ou conhecemos alguém que tem. A ideia desse tema foi do Henrique, meu colunista e blogueiro do Fascinios Literários e eu dei uma pequena adaptada. 

Para começar, uma pequena descrição do que é preconceito:

pre.con.cei.to
sm (pre+conceito) 1 Conceito ou opinião formados antes de ter os conhecimentos adequados. 2 Opinião ou sentimento desfavorável, concebido antecipadamente ou independente de experiência ou razão. 3 Superstição que obriga a certos atos ou impede que eles se pratiquem. 4 Sociol Atitude emocionalmente condicionada, baseada em crença, opinião ou generalização, determinando simpatia ou antipatia para com indivíduos ou grupos. P. de classe: atitudes discriminatórias incondicionadas contra pessoas de outra classe social. P. racial: manifestação hostil ou desprezo contra indivíduos ou povos de outras raças. P. religioso: intolerância manifesta contra indivíduos ou grupos que seguem outras religiões.

Uma vez cientes desta descrição, ao começar esta bela noite de terça, quero lançar a frase chave que descreve o ápice do preconceito literário:

AAAAAAAAAAAAAAAAAAH Não gosto do livro (do gênero) X.



Tenho certeza de que você já falou isso na sua vida literária. Seja quando viu um livro com capa feia na livraria. Seja quando leu uma resenha e comentou que "não leria esse livro". Seja quando viu a blogosfera E o facebook inteiro comentando sobre o novo livro febre do momento e, cansado de tanta gente falando do assunto, decidiu por si só "não gostar da leitura".

Ai eu pergunto: você leu o livro? Não, mas você internamente, já desgosta da leitura. "Tá serto!"



Claro que todos os gêneros e livros estão sujeitos a esse tipo de "pré-conceito". Mas alguns são figurinha garantida no álbum dos rejeitados previamente pela massa leitora.

Quer saber quais são?

Quem nunca falou que "não leria esse livro porque é religioso". Basta ter no título palavras chaves como: Caminhos, Cristianismo, Santo ou Espiritualidade, além de uma capa com uma bela paisagem, de preferência um campo verde ou um céu azul, para chover comentários do tipo: "Não leria", "o livro não me interessa", "não gosto do livro". Mas, epa, como você sabe que não gosta do gênero se nunca leu ou, muitas vezes, não tinha sequer escutado falar dele até aquele momento?

Chick lits e livros eróticos são dois extremos que costumam sofrer com os preconceitos literários também. Eu mesma torço o nariz para muito livro erótico, principalmente se for de banca com aquelas capas com homens semi nus e suados agarrados com uma mulher também semi nua.





Isso porque eu nem vou falar da literatura nacional, né? Gente, leitor que fala que não lê livros nacionais... pelamor, de que planeta vocês vieram? Como assim não gostam de livros nacionais? Vários autores talentosos e com livros super inteligentes e ainda existem aqueles que falam que não gostam de livros nacionais...

Em pleno seculo 21 seria estranho se a literatura não começasse a abordar romances com casais homossexuais. Muitas vezes, o enredo é tratado de forma sutil, mas não impede do gênero sofrer preconceito não só entre os leitores mais "conservadores", mas entre os familiares que não deixam os filhos lerem um livro cujo título é: Dois Garotos se Beijando, por exemplo. 

A verdade é que falar é muito fácil, difícil é você ter opinião própria sobre dado assunto. Quantas vezes já me surpreendi com livros que não dava absolutamente nada! Várias boas histórias acabam perdidas por causa desses preconceitos literários bobos.

Vamos rever os nossos conceitos!



39 comentários

  1. Tem alguns gêneros que eu não gosto, li o gênero e não gostei. Tem outros que não chamam minha atenção e alguns eu digo que não leria de jeito algum. Eu julgo sim pela capa, por exemplo a capa que você citou "Eu mesma torço o nariz para muito livro erótico, principalmente se for de banca com aquelas capas com homens semi nus e suados agarrados com uma mulher também semi nua." Acho isso muito bizarro e feio de fazer, sei disso, mas tem capas que NÃO ajudaaam! Nunca li um livro hot e não tenho lá muito interesse em ler, esse é meu preconceito literário! #shameonme
    Todos temos preconceito literário e todos julgamos pela capa, muitas vezes a sinopse horrorosa ajuda e muito nesse preconceito.

    Eu não lia muitos livros nacionais, mas comecei a mudar isso e foi a melhor coisa que fiz, tem muitos talentos no nosso país que devem ser reconhecidos e valorizados. Tenho intercalado entre uma leitura nacional e uma estrangeira, para manter o equilíbrio. Valeu muito a pena mudar isso, muitas leituras tem me surpreendido.

    Ótimo texto.
    Tudo que Motiva

    ResponderExcluir
  2. Oi kel vamos polemizar! Eu sempre tento ler de tudo mesmo que aquilo possa me desagradar foi uma experiência válida, já aconteceu de julgar ruim o livro pela capa e qdo li eu adorei... Tento não fazer mais isso! O que me deixa extremamente irritada é qdo a pessoa menospreza alguma leitura que vc gostou, ok se vc não curtiu ótimo guarde pra vc sua opinião, mas julgar o fato de eu ter gostado affs me sobe o sangue, eu acho que sobre leituras e tudo na vida cada um no seu quadrado leia e seja feliz ou infeliz.
    Bjkas
    Dani Casquet - Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  3. Que texto legal!

    Esse preconceito literário é algo que não entendo. Por que a pessoa deliberadamente se priva de experiências novas? De conhecer algo novo, que pode ser fantástico e mudar o conceito dela não só do gênero, mas de outros assuntos abordados?

    É claro que torcer o nariz para experiências novas pode ser um mecanismo de defesa. Achamos de antemão que não vamos gostar do produto X para evitar o desperdício de tempo, dinheiro, etc. Mas, se pararmos para analisar, é besteira. Só vamos descobrir o valor de um livro, filme ou até comida depois de provarmos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Oi Kel!
    Esse é um assunto realmente polêmico. Infelizmente eu ainda torço o nariz para alguns livros (principalmente de auto-ajuda/religião), mas eu já tentei ler algumas obras desses gêneros mas não rolou. Quando leio algumas resenhas (ou até mesmo posts de lançamentos), é normal alguns livros não me interessarem, seja pela história, pelos personagens, por algum autor que li e não gostei... Enfim, tem muita coisa que deve ser lida e acho que devemos procurar o que mais nos agrada. Apesar de estarmos em 2015, tem muita gente que pensa que literatura nacional são só os clássicos. Assumo que sinto vontade de conhecer alguns livros assim, mas meu foco (atualmente) é outro e me interesso por muitos "novos autores" que estão aparecendo.

    Vou tentar acompanhar os demais comentários para ficar ligada no que o pessoal pensa!
    PS: Peço desculpas se fui muito sincera xD

    Mil beijos
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Eu acho esse assunto muuuuito interessante e que deve sim ser discutido, principalmente por livros chick-lits, é o que mais há preconceito, acho que isso desestimula pessoas mais novas a gostar de ler por pensarem que devem procurar só os clássicos, mas enfim, adorei esse post, sensacional ;)

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Catharina
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eii, Kel,
    Eu amei seu post e sinto vergonha em dizer que, sim, eu sou uma preconceituosa literária. Já deixei de ler diversos livros por conta da sua capa. Jogos Vorazes é em excelente exemplo disso... Comecei a leitura a contragosto, mas hoje, é uma das minhas trilogias preferidas!

    Bjs, Juh.
    naosepreocupecomisso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. aposto que uma dessas pessoas que você citou ai sou eu (senti que a indireta foi para mim! kkkkk) porque sempre que vejo um livro distópico, posso até ler resenhas e ficar curiosa pela leitura, mas não sei... quando pego o livro na mão a leitura não engrena. fico enrolando, tentando ler, mas não dá. já tentei ler vários livros deste gênero e tanto é que até tenho vários parados na minha estante. isso não é preconceito, é um fato! para mim não rola hahaha
    essa de autores nacionais para mim é o cúmulo! tanto é que lá no blog onde eu sou resenhista (www.livrosfilmesemusicas.com.br) eu fiz um desafio para mim mesma de ler ao menos 1 nacional por mês. este ano já resenhei alguns lá e olha, um melhor do que o outro :D
    adorei o post *-*

    ResponderExcluir
  8. Sendo bem sincera, eu também torço o nariz para aqueles livros em que o casal está praticamente sem roupa na capa e tudo mais. Claro que às vezes a narrativa é bem interessante, então o meu problema é só porque gosto mais das capas discretas. Mas enfim, quem nunca julgou um livro pela capa que atire a primeira pedra. Antigamente não gostava de ler contos (traumas do colégio), mas esse ano já li dois livros assim e gostei bastante. Chick-lit eu amo, então nem preciso falar nada. E sobre aqueles que viram febre, acho ótimo, porque quando descubro uma série nova, sempre fico com medo de que mais ninguém goste e a editora deixe de publicar. Então tem mais é que ser amado por todo mundo mesmo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Concordo com vc. Ter opinião de algo sem conhecer é muito complicado. Eu acredito q é mais fácil dizer q gosta do estilo de um autor, pq é uma escrita leve, dinâmica, prazerosa..., do q dizer q tem um estilo preferido.... mas isso tb é de cada um, ne?
    Sempre válido ler... independente do estilo! ;-)

    ResponderExcluir
  10. Oii Kel, vou ter que confessar que tenho um certo, não sei se preconceito, mas eu diria um bloquei com livros eróticos. Todos que eu li ou tentei ler traziam uma personagem coitadinha, manipulável, sem personalidade. Nunca vi um que a protagonista fosse forte, determinada, sabe? Agora sobre livros nacionais também acho ridículo o pessoal falar que não gosta, temos livros maravilhosos! Tenho muito orgulho do que é produzido no país!
    Beijos
    Porão da Liesel

    ResponderExcluir
  11. Ola Kel ótima postagem , eu sempre leio nacionais e muitos me surpreendem pela qualidade, muitas vezes ficamos em nossa zona de conforto com gêneros de leituras e não abrimos espaço para outros. Devemos expandir nossos horizontes na leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Kel, realmente acho que devemos sempre tentar dar uma chance a outros gêneros literários. Eu por exemplo não consigo ter total interesse em livros de Fantasia e romance de época. Sei que tem muitos livros bons por aí e ainda esse ano pretendo ler livros voltados para esses gêneros. Espero derrubar todo e qualquer preconceito futuramente.
    Parabéns pelo post.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  13. Acho que todo mundo já fez isso né?
    Mas eu concordo que pra sabermos se não gostamos do livro tal, temos que ler e tirar nossas próprias conclusões!
    Chega de mimimi, chega de falar mal só porque é "modinha"!
    Pelo amor né!
    Tem gêneros que podem não interessar, mais ai falar mal do livro é demais!

    Adorei o post, você é muito divertida!

    Boutique de Clichês

    ResponderExcluir
  14. Muito bom o tema proposto pelo Henrique. Conheço muita gente que fala exatamente isso e confesso que antes de ser blogueira também costumava evitar alguns estilos de leituras. Mas hoje em dia já me habituei a sempre procurar leituras que me tirem da "zona de conforto", assim posso formular minha opinião sobre assuntos novos, autores e estilos diferentes. De uma forma geral amplio meu horizonte e combato o preconceito =)

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
  15. Ei Kel,
    adorei o post, e super concordo com você. To cansada de ver comentários bem preconceituosos pela blogosfera, e é nítido que muitas vezes a pessoa nem sabe do que se trata. O contra os livros nacionais é um que me irrita bastante, porque temos autores incríveis e maravilhosos, que merecem ser lidos. Por que tem que ser ruim só por ser nacional? Já li livros estrangeiros super badalados que eu achei uma droga.
    Acho que podemos citar também o preconceito contra os 'livros modinhas'.
    Eu sempre procuro ser mente aberta, tento ler de tudo e hoje consegui definir mais ou menos o que não funciona para mim. Por exemplo, não curto muito biografias, não-ficção e terror, mas nem por isso deixo de ler um ou outro de vez em quando.
    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi Kel

    Putz realmente o preconceito ainda é grande viu no mundo literário mas da vontade de nem falar do que o livro se trata e mandar a pessoa ler para ela ver como é bom o livro que ela tanto desprezava rsrs

    Eu adoro ler livros sobre religião, auto ajuda e até mesmo eróticos e olha e eróticos eu não gostava mas me permiti ler e descobri ótimos livros do gênero hot e até me arrependi de criticar 50 tons e falar que nunca mais iria ler o mesmo gênero, só foi dar mais uma chance que amei outros livros.

    Livro de Gay então nem se fala o preconceito é ainda absurdo e toda vez que faço resenha de livros sobre religião ou auto ajuda ou de gay ou até mesmo erótico o povo sempre fala um ou outro que não vai ler enfim só posso dizer que é azar o dela que esta perdendo uma ótima leitura.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi Kel! Acho que todo mundo "já pré-julgou" um livro, sendo ele nacional, capa feia ou etc, mas o melhor de ser leitor é se jogar nesses livros e ser surpreendidos, mas existem pessoas que nem dão a oportunidade ao autor/obra e isso que chateia o que é uma pena!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  18. Oi, Kel!
    rsrss Adoro seus posts, e sempre me divirto com o que você escreve.
    Sim, eu já disse algumas vezes frases como essa "Não vou ler esse livro" Não curto esse gênero", quem nunca? hahaha
    Ok, ok... concordo com você, pode ser puro preconceito. Mas já fiz, não tem como mudar.
    Mass... seu post me levou a pensar, talvez eu precise rever meus conceitos quanto a isso. Quem sabe. rs

    Beijinhos
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  19. Oi Kel, tudo bom?
    Esse assunto sempre gera bastante discussão hahaha
    Tenho quase certeza que devo passar por algum tipo de preconceito, mas na maioria das vezes eu procuro dar uma olhada no contexto geral da história. Daí eu vejo se ela irá me interessar ou não. Foram poucos os livros que eu li e não gostei. Poucos mesmo. De contar em uma mão. Sério. Pois eu me conheço e sei o que eu vou gostar ou não. Se o livro está muito falado e eu sei que eu vou gostar, eu leio. Ou se o livro está muito falado e eu sei que não vou gostar, eu não leio. O mesmo vale para livros com capas bonitas, "feias". Livros famosos, não famosos. Acho que o que falta no pessoal é olhar mais para a história do que para os outros fatores :D
    Bjs

    Www.horadaleitur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi Kel, tudo bem? Bom, como você sabe eu sou católica e resenho sim alguns livros católicos no blog, chove de comentários como "não me interessa", "não leio livro Religioso". Claro que tem um gênero que gostamos Mais e outros nem tanto. Eu, por exemplo, não tenho o costume de ler distopia, aventuras e erótico, não é muito o meu estilo, mas não acho que o livro é ruim só porque não é do meu gênero literário preferido. Sem comentários quanto a não ler literatura nacional! Gente!!!!!! Os autores nacionais vieram para ficar com excelentes obras, ainda bem!!!! =)

    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi Kel :)
    Em primeiro luagr eu confesso que sou um pouco assim e por isso eu não leio livros de terror, policial nem de ficção científica, mas uma vez ou outra eu tento dar uma chance. Decidi comentar isto porque também acho "mimimi" quando uma pessoa faz aquilo que vc fala aqui no post mas comenta como se isso não acontecesse (sim já reparei nisso vendo alguns comentários aqui e depois visitando o blog dessa mesma pessoa e boomm, faz exatamente aquilo que veio para aqui dizer que achava e errado e ...mimimi kakakaka). Vou tentar mudar um pouco e ler géneros fora da minha zona de conforto. Dar uma oportunidade a algo que nunca li.
    Beijo
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  22. Oi Kel, sua linda, tudo bem?
    Não importa o tipo de preconceito, toda forma é errada. Mas quando alguém me diz que não gosta de um gênero específico de leitura, sinceramente, eu não entendo como preconceito literário. Entendo como gosto pessoal. Eu adoro mistério e trama policial, cresci lendo Agatha Christie. E já percebi acompanhando alguns blogs, que tem muita gente que não gosta desse gênero. Mas não vi nenhum comentário ofensivo, julgando a obra, o trabalho do autor sem conhecer. Apenas a pessoa prefere outro tipo de leitura, da mesma forma que eu gosto da cor roxa e alguém gosta da cor amarela. Todos somos diferentes, temos gostos diferentes.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. OI Kel,
    Tenho que assuir que tenho um preconceito literário com os livros eróticos sim, mas isso se deve à algumas experiências ruins que tive, mas acho justificável não gostar de um gênero como o hot, se você não curte uma exposição demasiada da intimidade sexual, então não adianta eu ler outros que terão a mesma característica. Diferente de dizer "não leio livros nacionais", situação tão ampla que não é suficiente para ser justificada, existem tantos gêneros, tanta coisa boa, vai de encaixar no perfil!
    Adorei o texto!
    Beijos
    Chrys Audi
    www.todasascoisasdomeumundo.com.br

    ResponderExcluir
  24. Esse preconceito na verdade é ignorância. Uma pessoa ignorante e superficial vai dizer que não gosta de tal livro sem ter lido, ou vai ler só pra dizer que tem motivos pra não gostar. Tenho preguiça de gente assim -.- Não vou ser hipócrita e dizer que não tenho esse tipo de preconceito, porque eu tenho, mas ta de boas, falar mal dos livros que eu não gosto vai afetar no que afinal? Em nada.
    Resumindo, é tudo mimimi mesmo.

    ResponderExcluir
  25. Menina,
    Mas que post perfeito!
    Eu confesso que eu mesma tenho um grave problema com isso... me culpo por isso, não vou negar. Livros religiosos eu não consigo ler e nem começo... não adianta é besteira minha né?
    Quanto aos livros de banca, sim eu também tenho preconceito, ou com os livros eróticos que tem aquelas capas vulgares, minha nossa eu olho pro livro e já me torturo, não... não leio.
    Sei que é uma atitude ridicula essa minha e que é errada e na maioria das vezes eu encaro o meu preconceito e eu me surpreendo, por isso sei que é ridiculo.
    Mas concordo com você e essa atitude diante aos livros nacionais vi muito por esse meio também, mas gente eu sempre falo: porque desvalorizar a nossa literatura? Poxa... brasileiro também sabe escrever não?
    Por que não leríamos?

    beijos lindona

    ResponderExcluir
  26. Oi!
    Adorei o post!
    Com certeza muitos gêneros sofrem preconceito, mas concordo plenamente com você não da pra julgar um livro que você nunca leu por mais que não goste da resenha, já julguei muito livro pela capa e quebrei a cara feio quando fui ler e acabaram ser tomando meus favoritos. Agora o que não da e preconceito quanto a literatura brasileira temos grandes escritores com livro muito originais e historia bem melhores do que de muito livro estrangeiro!!

    ResponderExcluir
  27. kkkk sei como é. Eu costumo dizer demais que não gosto de tal livro, porque a capa é feia, porque é de suspense, porque isso, porque aquilo. Faço isso até com alguns escritores. Tipo a Bella Andre. Eu nunca li nada dela, porque supostamente não gosto dela. Mas eu nem a conheço. ~dã~ mas sabe, eu tento me livrar disso, mas não dá.

    ResponderExcluir
  28. Oi Kel! Isso acontece comigo quando são livros religiosos, eu vejo e descarto a leitura, mas justifico isso em partes por não seguir nenhuma religião e discordar de alguns conceitos pregados, já tentei seguir e tal, mas não funcionou, mas assumo que independente disso, eu poderia sim, achar algo positivo nestes livros se desse uma oportunidade. Por enquanto não venci ainda o preconceito.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  29. Oi Kel! Parabéns por mais um papo literário! Esse ficou demais! Na época que Jogos Vorazes virou modinha eu disse para o mundo todo que não leria, mas hoje, cá estou eu, louca pra terminar a trilogia. <3 De que planeta essas pessoas vieram não é mesmo? Preconceito com literatura nacional não existe, e espero que as pessoas já estejam entendendo isso. Bjs
    folheandominhavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  30. Vc falou tudo!!! kkkk
    Parabéns, gostei de ver!!
    Bem, eu nunca fui de julgar livro, nem por capa, nem por título e mto menos por sinopse.
    Porque mal tenho dinheiro para comprar, que me dirá para escolher a capa mais bonita. O título não quer dizer nada, pois tem muitos que não tem nada a ver com a história. Ea sinopse, fala muito pouco, e ainda pode conter alguns erros, etc.
    Eu leio de tudo um pouco. Claro, que tenho meu estilo favorito (policial, romance e fantasia). Mas nem por isso deixou de ler outro tipo de livro.
    O meu maior problema na verdade, é que tem livros que acho a escrita arrastada e paro de ler, demoooooorooo para conclui-lo, e gosto de terminar todos que começo. Dificilmente pararei.
    Agora um livro que tenho evitado são os hots. Porque os poucos que li achei um tanto quanto tolos sabe, a pessoa é cheia de problemas, cheia de traumas e é só dar uns pegas que fica tudo bem, se resolve rapidamente. COMO ASSIM??
    Porém, li vários e quero ler outros, só não to no melhor momento,rs
    enfim, amei discutir isso aqui com vcs kkkkk
    bjos

    ResponderExcluir
  31. Bom, acho que eu já li todos os gêneros, sou meio idosa... rs... claro que surgem coisas novas e sempre tem mais pra conhecer. Mas tenho mesmo preconceito com erótico e terror, terror eu realmente abomino, porque me dá pesadelos, e só se eu fosse maluca pra querer ler um livro que vai me fazer dormir mal por pelo menos uma semana. Não leio mais de jeito nenhum.

    Erótico às vezes eu me permito ler e saio da minha zona de conforto, mas realmente não vejo razão pra fazer isso com frequência, afinal, eu tenho livros quase infinitos na lista de desejados, de gêneros que eu amo, e claro que minha intenção é dar preferência a eles.

    Agora realmente acho absurdo preconceito contra a literatura nacional, já que ela engloba todos os gêneros possíveis, se alguém gosta de sobrenatural estrangeiro porque não gostaria de um sobrenatural nacional? O importante é se o livro é bom e se nos faz bem.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  32. Olá, Kel!
    Realmente, que post polêmico kkk. Acredito que com o passar dos anos e das leituras vamos ficando mais críticos e mais seletivos. Se tal gênero não lhe atrai, ótimo. Há milhares de outros livros para serem lidos então não perca seu tempo em uma leitura que não te atrai e nem acrescenta nada. No meu caso fico longe de livros hot e dramas envolvendo triângulo amorosos. Simplesmente não foram escritos para um público como eu. Preconceito com literatura nacional... aff. Isso nem é gênero literário. O pior de todos são os intelectuais que só leem clássicos e dizem que não gostam de modinhas. OMG!
    Abraços

    www.estantejovem.com.br

    ResponderExcluir
  33. Tema polêmico, Kel. Tenho alguns gêneros que não gosto, como sobrenatural e ficção científica, mas para hoje eu dizer que são gêneros que não curto muito, já dei uma chance, já li alguns livros desses gêneros, mas o fato é que nenhum me ganhou, todavia, se aparecer um que goste da sinopse e tiver interesse em ler, mesmo sendo desses gêneros, ainda darei uma chance. Acho que o importante é tentar ler antes de dizer que não gosta do gênero.
    Adoro romances de banca, e confesso que tinha um pouco de preconceito antes, mas após ler alguns, acabei me apaixonando pelo estilo e já tive agradáveis leituras desse gênero. Só me chateia os cortes que são feitos.

    ResponderExcluir
  34. Oi Kel, tudo bem? Adorei o papo literário e nossa, me dei conta quantas vezes já falei ou já comentei uma resenha com essa célebre frase. "Eu não gosto desse tipo de livro"... acho que todos já falaram isso, e muitas vezes realmente é puro preconceito, uma vez que nem lemos nada desse tipo, e é verdade, muita vezes deixamos de nos surpreender com uma leitura por puro preconceito. Não gosto de romances de banca, de livros espíritas, de auto-ajuda, mas mantenho a mente aberta.

    Bom, quanto ao preconceito com os livros nacionais isso me deixa bem chocada, mas quem sou eu para julgar? Mas acho que temos tantos autores tão talentosos quanto qualquer outro.

    Então é isso... adorei o post!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  35. Kel,

    DEMAIS!!!! Este seu texto está simplesmente fantástico e espero que muita gente o leia, pois tem preconceitos tão absurdos que me dão urticárias, exemplo: "não leio nacional" sua pergunta totalmente cabível "de que planeta vocês vieram???" Ficou indignada quando ouço ou leio isso, temos realmente tesouros talentosíssimos no Brasil e o pior é que o povo não leu nenhum antes de ter esta posição preconceituosa.
    Com relação a chick lits e eróticos, eu gosto então sem problemas. Os que não curto e não por preconceito e por ser medrosa assumida mesmo, são os de horror e terror e tb não gosto de ler livros muito tristes que me causam muita dor e sofrimento e isto porque entro na história e literalmente vivo o drama das personagens.

    Beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  36. Essa coisa de preconceito literário eh complicada.. Sempre vai ter um,gênero que a gente n gosta ou não se identifica..
    O duro eh falar mal do livro sem nem ter lido ou pq outras pessoas tb fazem..

    ResponderExcluir
  37. Oi Kel!
    Eu tenho certo preconceito com livros eróticos hahah como diz vc com aqueles corpos semi nus, suados hahahahahahahahha!!!
    Tenho q confessar tb q julgo livros pela capa, mês passado eu li um livro q eu costuma torcer o nariz e me surpreendi!! N sei se aprendi, ams com esta história toda de preconceito eu posso perder muitas leituras legais =/!
    Adorei o post, e fico p matar qm fala q acha chick lit fútil .. raiva q da!!
    Bjos!!
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  38. Oi Kel, tudo bom?
    Por mais que a gente fale, muitas vezes acabamos temos preconceito literário sem usar exatamente esse nome. Eu por exemplo, não curto muito os livros fantásticos e de terror e acabo torcendo o nariz para esse tipo de obra. Porém, muitas vezes fui surpreendida com ótimas histórias dentro desses gêneros. Acredito que temos que dar oportunidades para novas leituras.
    Um gênero que eu leio e que as pessoas torcem o nariz é auto-ajuda.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  39. Oi, Kel!
    Eu sou do time que não gosta de fantasia e não lê livros previamente declarados como espíritas. Já li e sei que não gosto, às vezes leio porque não sei de antemão e me incomodo quando descubro... Evito porque sei que não vai ser agradável ou fluido. Às vezes até me arrisco, mas não com frequência, prefiro ir em algo mais garantido. Quanto a nacionais, já li mais, mas peguei muita porcaria mal escrita/revisada, hoje só leio se for bem recomendado ou se eu curtir muito a sinopse (como qualquer outro livro). E deixar de ler pela capa é bobeira, normalmente acontece o contrário, de eu só ler porque a capa é linda, sem saber muito da história. rs
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!