22 dezembro 2014

# 177 // Samantha Sweet, Executiva do Lar

Oi pessoal, tudo bem?

Ficar sem internet em plena antevespera de Natal é a treva ou não é? Pois é, esse é o meu status de ontem e de hoje. Mas, claro, eu tinha que dar um jeito de vir aqui falar de um livro que, mesmo que não tenha a temática natalina, tem tudo a ver com o Natal. Estou falando de Samanta Sweet, Executiva do Lar, livro gracinha da Sophie Kinsella.


Título: Samantha Sweet, Executiva do Lar// The Undomestic Goddess
Autor: Sophie Kinsella
Editora: Record
Páginas: 512






Sinopse: Samantha Sweet é uma advogada workaholic, que não tem tempo para família e amigos. Relacionamentos? Apenas os profissionais, obrigada! É assim até o dia e que dá a maior mancada corporativa da sua vida. Desesperada, vai dar uma volta e pára em frente a uma mansão deslumbrante. Após ser confundida com a empregada doméstica, a advogada se vê às voltas com máquinas de lavar roupas, ferros de passar e panelas.


Samantha é uma advogada bem sucedida de uma empresa mega conhecida de Londres. Ela vive para o trabalho e se o dia tivesse 26 horas, ela trabalharia durante 30 horas. A verdade é que, apesar de ser workholic não assumida, Samantha se esquece de fazer as coisas para si mesma. Ela não tem tempo sequer para arrumar a mesa do trabalho. Até que um dia, quando ela está às vésperas de receber uma promoção, Samantha descobre, na sua mesa bagunçada, um memorando que deveria ter sido registrado há semanas e ela esqueceu. Esse erro gera uma baita confusão, além de um prejuízo de milhões de libras e deixa Samantha prestes a perder o emprego. É então que ela "surta", foge e vai parar em um vilarejo onde é confundida com uma empregada doméstica e tem que fazer serviços que nunca tinha feito antes 

Comentei que esse livro era a cara do Natal. Acho que essa época do ano combina com uma leitura mais leve e despretensiosa que, de preferencia, nos faça rir e nos divertir. Era exatamente isso que procurava ao escolher Samantha Sweet para ler e foi exatamente isso que encontrei no livro. Gosto da narrativa da Sophie, acho que ela é uma referencia do gênero chick lit.

Este não é o meu preferido da autora, mas o livro cumpriu o seu papel de me entreter. A história é hilária e até mesmo surreal, mas a mensagem que a autora quis passar é palpável. O livro é da época do BlackBerry (BlackBerry, WHO?) onde não existia estas mil e uma utilidades no celular, mas já naquela época Samantha era escrava daquele aparelhinho, sofria a pressão com prazos e mais prazos, cobranças, responsabilidade de ter que resolver tudo e, pior, ela ainda tinha que conviver com a expectativa que a sua família e os chefes depositavam nela para que fosse sempre A melhor. Sem dúvidas é muita coisa para uma pessoa só. Todo o estresse, a necessidade de apresentar resultados não é algo exclusivo de 2005, muito menos de quem trabalha com advocacia. O que a autora quis mostrar com o livro (e o fez com louvor) é que a mulher deve fazer aquilo que a deixa feliz e que, ainda que a carreira seja muito importante, tudo em excesso faz mal.



Como todo o livro da Sophie, Samantha Sweet segue aquela mesma fórmula de combinar situações surreais, com bom humor e personagens encantadores. Me identifiquei com Samantha e sua falta de jeito. Assim como ela, sou uma negação na cozinha, mas pelo menos sei passar roupa e como ligar um aspirador de pó. =P Amei, principalmente, Nathaniel, o jardineiro bonitão da casa onde Samantha vai trabalhar como doméstica.

Apesar da leitura ser leve e rápida, o livro é grande e, para ser sincera, não é preciso isso tudo para contar a história. A autora se estendeu em algumas partes de forma desnecessária. Acredito que em 350 páginas Sophia conseguiria passar a sua mensagem. Por isso não dou uma classificação melhor para a leitura.



 A diagramação é simples. Gostei da capa, mas sou suspeita para falar porque amo um amarelo ovo =P. O livro é despretensioso e é uma dica legal para quem, assim como eu, curte chick lits. Não é o meu livro preferido da autora, mas, sem dúvida foi uma leitura muito boa.



33 comentários

  1. Cheguei ficar com gastura de toda a pressão que essa mulher tem só de ler a resenha!
    Uma pena que a autora tenha se estendido de mais no livro, mas ainda quero ler os livros dela, pois dizem que são MUITO divertidos.
    A resenha está ótima! Bjs, Kel <3

    ResponderExcluir
  2. eu adoooro os livros da Sophie, acho muito divertidos.
    estou lendo a série da Becky Bloom dela, e depois quero ler este ai
    mas sabe, esse negócio de que ela poderia ter concluido a trama em menas páginas, eu sempre tenho essa sensação. ela é conhecia por seus livros grossos e tudo o mais, mas eu sempre acho que ela se prolonga demais ;x

    ResponderExcluir
  3. Oi, Kel.

    Da autora eu apenas li um livro e curti bastante, mas não me aventurei mais em suas obras. Esse livro parece ser uma leitura bem gostosa. Gostei de saber que ela vai se aventurar sendo uma doméstica. Essa leitura deve render boas risadas.

    Paradise Books BR

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Hey Kel ^^

    Ainda não conhecia este livro,e nem havia lido nenhum livro da autora...
    Gostei da historia,parece ser bem divertida *-*
    Gostei da resenha, e apesar de,como você disse ele ser grande,eu o leria ^^
    Beijos
    ✺⇢Cantinho da Bruna⇠✺
    ✺⇢@cantinhodabruna⇠✺



    ResponderExcluir
  5. Já li resenhas desse livro.. Ainda não li nada da autora, mas tenho Fiquei com seu Número aqui, só esperando pra ser lido.
    Sempre encontro elogios em relação à ela e gosto muito das sinopses do livro.
    Se eu gostar do livro dela que eu tenho aqui, vou com certeza querer ler os outros!

    Beijos!
    O Outro Lado da Raposa
    Facebook

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia a história e nem a autora, mas gostei do enredo, parece mesmo uma história muito divertida. Pela capa do livro, me lembra as história engraçadas da autora Marian Keys.

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Não é o meu preferido da autora também. mas vale muito a pena a leitura. Ri muito com o livro e quero ler mais livros dela heheh. Eu gosto que mesmo com o humor presente, ela usa os livros para falar de algum assunto importante.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi Kel :) Tudo bem?
    Em primeiro lugar é só para dizer que acho que você se esqueceu de completar a frase ali no primeiro parágrafo depois da sinopse.
    Eu também já li esse livro e tem resenha lá no blog. Adorei! Já que você disse que não foi o seu favorito da Sophie, então eu queria saber, qual foi então?
    Um beijinho e um Bom Natal
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  9. Oi Kel, tudo bem?

    Até hoje li apenas dois livros da autora e ambos me agradaram. Estou com muita vontade de ler esse, mas confesso que ele não é o que eu mais quero. Beijos!

    PS: Adorei o novo visual do blog.

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Kel,
    Estou doida para ler esse.
    Adoro a Sophie Kinsella. É bem o que você disse: Surreal, engraçado, mas com uma mensagem no fundo.
    E eu também sou fã de amarelo ovo, hahaha.

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    Ainda não li nenhum livro da Sophie, mas quero muito conhecer as histórias dela. Uma pena que ela tenha estendido mais que o suficiente, odeio quando isso acontece *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Parece um chick-lit. A Samantha parece ter uma vida bem louca. E também uma ótima trabalhadora. Mas com toda essa confusão, com certeza vai causar muita coisa. O natal realmente combina com o tipo, é leve e divertido. Tem bastante páginas, mas como você disse, é muita coisa para contar outras poucas, um tanto enrolação. Mesmo não sendo teu preferido, com certeza foi bom ler, além de ser fluida.
    Abraços Raquel,
    ThayQ.
    http://leituras-insanas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Kel, o primeiro parágrafo da resenha ficou inacabado.
    Parece ser um livro bem gostosinho de ler, nunca li nada da autora mas sei que ela é o primeiro nome que muitos pensam quando se fala de chick lit.

    ResponderExcluir
  14. Não li nenhum livro da autora, achei bem divertido, só meio confuso, mais divertido.

    ResponderExcluir
  15. Olá Raquel,

    Não conhecia o livro e não li nada da autora, mas fiquei com vontade, parabéns pela sua resenha, boa dica....abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Nunca tinha ouvido falar nesse livro.
    Parece ser interessante.. para passar o tempo.
    Particularmente, gosto mais dos livros que nos dão fortes emoções e não daqueles que apenas entretêm. Logo, acho que o livro não me agradaria muito.
    Mesmo assim, ótima resenha! =)

    ResponderExcluir
  17. Só li um livro da Sophie Kinsella e achei divertido, porém não tive vontade de ler muitos outros livros dela porque as tramas sempre me parecem muito surreais, confesso que não me interessei muito por esse livro, se lá, acho meio parado.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi Kel

    Primeiro preciso falar que a cara nova do blog está linda amei muito tudo !! Parabéns

    Agora Sophie Kinsella apesar de ser famosa no mundo do Chick Lit não é algo que eu goste li apenas um livro dela e essa parte surreal me irritou bastante então esse é gênero que não me agrada muito e não quero ler tão cedo algo dela.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  19. Samantha sweet também não é meu preferido da autora p.. Achei esse beeem absurdo hahah mas eu gosto do livro só prefiro Emma Corrigan e o Fiquei com seu número..


    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  20. Oi Kel!
    Ainda não li nenhum livro da Sophie, mas sempre ouvi falar muito bem deles.
    Esse eu ainda não conhecia e parece ser bastante interessante. Com certeza vai para minha "listinha", estou precisando de uma leitura divertida como essa parece ser.
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi Kel, tudo bom?
    Também não é meu livro preferido da autora, mas é muito engraçado. Eu sou uma mega fã da Sophie e adoro os livros dela porque são divertidos e rápidos. Realmente a autora deu uma enrolada na narrativa, mas isso não me incomodou muito. É uma obra leve para falar sobre a falta de tempo que todos nos passamos.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Sei de todo o sucesso que a autora faz e fez com o gênero chick lit mas não sei, não sei se é ela ou as capas, ou o gênero não consigo ler ainda nada dela.
    Andei lendo alguns do gênero e me decepcionei então ando deixando as leituras de lado, mas pretendo sim conhecer a escrita dela um dia!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  23. Eu amooooo Sophie Kinsella! Com certeza é uma das minhas autoras favoritas. :D Ainda não li Samantha Sweet, mas acho que vou realizar a leitura em 2015. Parece ser muito divertido. Gosto do fato dos livros da autora serem de leitura super rápida, um super entretenimento.

    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  24. Ownn, também já o livro e gostei bastante, não é meu o favorito, assim como para vc, mas gostei muito, eu amoooo chick lits, tipo mesmo! Já vários dos lviros da Sophie, e me amarro na escrita dela ,rsrsr, gostei da resenha ^^
    www.muchdreamer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Oi Kel,
    Um livro leve, é uma ótima pedida não só para o Natal, mas para as férias inteira rsrs. O livro é da época do BlackBerry O.o e eu nunca tinha ouvido/lido nada sobre ele. Somos três, a Samantha, você e eu, negações na cozinha hehe. Como não li nenhum livro da Sophie, não posso compará-lo O.o, mas tenho que confessar que a capa é linda nesse tom de amarelo ovo.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  26. Adoro a escrita da Sophie Kinsella e sempre me divirto com suas leituras.
    Ainda não li esse, mas pretendo ler um dia.
    Até hj o meu favorito é Menina de Vinte.

    bjs
    Tais
    http://www.leitorafashion.com.br

    ResponderExcluir
  27. Hey, Kel!
    To tentando entender como é que ela passou a fazer essas tarefas da empregada doméstica sem ninguém perceber a diferença de pessoas. Que agonia. Só que, penso que lendo a narrativa não ficaria tão confuso assim de entender como está sendo agora.
    Você não é a única que não se dá bem na cozinha, Kel! Só sei fazer o basicão, hauahuhaauh. Somos Samanthas da vida, em certas situações.

    Abs

    ResponderExcluir
  28. Oii
    Já estou com vontade de rir só em ler sobre a trama dele! kkk Só de imaginar as situações, me sinto naquelas comédias romântica da Sessão da tarde. Não conheço muito sobre a Sophie Kinsella, mas se ela é tão boa, preciso conhecer! O livro é muito grosso! Deu até um medinho agora! Kkk E apesa de não ser muito boa, cozinho legalzinho, dá pra sobreviver! kk
    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Oi Kel!
    Toda vez que alguém fala de chick list e de um livro pra ler e se divertir como você mesma falou lembro da Sophie! Já li alguns livros dela, tenho esse, mas ainda não o li... Ah vai... as situações nem são tão surreais assim rsrs Mais realmente o livro é muito grande! Mas uma boa pedida pro natal por ser um livro leve :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  30. Oi Kel, tudo bem?

    Eu adoro os livros da Sophie e esse é mais um dos meus adorados livros rsrs. Esse livro é tao engraçado e passa uma boa mensagem, mostrando onde está a verdadeira felicidade e eu amei o final desse livro.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Ainda não li nada da Sophie Kinsella, mas a curiosidade é muita.
    Gosto de variar lendo um chick-lit de vez em quando. Esse parece ser bem divertido.
    Uma pena a autora ter dado tantas páginas ao livro, sendo que poderia ser bem menos.
    Beijos

    >> Concorra a um vale presente de R$ 50,00 e R$ 20,00 na promoção 2015 da Sorte. Não fique fora dessa!<<
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  32. Oi Raquel!

    Esse estilo literário de Executiva do Lar é ótimo para dar umas boas risadas e descontrair, só fiquei espantada com o tamanho do livro, achei que ele fosse curto. Mas apesar de ser grandinho, pelo visto a leitura foi boa, gostei dos pontos que você ressaltou, talvez eu venha a ler, tenho poucos livros nesse estilo.

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  33. Oi Kel, tudo bom?
    Eu nunca li nada da Sophie Kiensella mas vejo várias pessoas mostrando esses livros em vídeos literários. Ainda não tive oportunidade de ler livros do gênero chick lit mas já tenho uma dica anotada, a história da Sam me parece ser interessante e bem humorada. Também não gosto quando esses autores colocam mais de 1000 páginas para a gente ler em vez de encurtar um pouco a história (rs). A mensagem deste livro parece ser bem interessante e já estou anotando logo essa dica de leitura para eu me aventurar mais no gênero =)

    Beeeijos!
    http://umgrandevicioliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!