# Resenha 146 // Orange is The New Black

Oiee, pessoal, tudo bem?

Espero que sim. Há um bom tempo que eu não lia um livro baseado em fatos reais, que tivesse um cunho autobiográfico. Pois é. Mas a Intrínseca, como sempre, deu conta desta demanda e me mandou o livro Orange is The New Black, que muitos devem conhecer graças a série da Netflix de sucesso bem significativo. Vamos de resenha, então?

Título: Orange Is The New Black
Autor: Piper Kerman
Páginas: 304
Editora:  Intrínseca
Livro cedido em parceria com a editora



Sinopse: Quando era jovem, tudo o que Piper Kerman queria era viver novas experiências, conhecer pessoas diferentes e descobrir o que fazer com o diploma recém-adquirido da prestigiosa Smith College. Anos depois, com um bom emprego e prestes a se casar, ela recebe uma visita inesperada - a polícia. Piper estava sendo intimada para responder por envolvimento com o tráfico internacional de drogas. A acusação era verdadeira - recém-formada, Piper teve um caso com uma traficante glamorosa que a convenceu a levar uma maleta de dinheiro para a Europa. Sua aventura pelo submundo do crime voltou à tona no dia em que a polícia bateu à porta dela. Depois de uma dolorosa odisseia pelo sistema judiciário americano, Piper acabou condenada a quinze meses de detenção numa penitenciária feminina no meio do nada - longe dos amigos, da família e de tudo o que ela conhecia. Em 'Orange Is the New Black', Piper apresenta casos curiosos, perturbadores, comoventes e divertidos do dia a dia no presídio. Cercada de criminosas, logo percebe que aquelas mulheres são muito mais complexas do que ela imaginava. Ao mesmo tempo que aprende a conviver com regras arbitrárias e um rigoroso código de conduta, Piper revela as alegrias e angústias das presidiárias e analisa a crueldade com que o sistema carcerário as desumaniza e faz com que sejam invisíveis ao mundo exterior.

Piper é uma mulher de classe média, noiva, com um emprego estável. Porém, quando era jovem e tinha acabado de sair da faculdade, Piper se envolveu em um esquema ilegal. Na época ela vivia um romance homossexual, que levava a vida através do tráfico de drogas. Elas viviam viajando pelo mundo e, um dia, Norah (namorada de Piper) pediu que a jovem transportasse um dinheiro da venda das drogas. Anos depois, já longe de qualquer vínculo com a ex namorada e com as drogas, Piper acabou descoberta e foi levada a julgamento. Posteriormente, condenada a 15 meses em uma prisão de segurança minima.

Só o fato do livro ser baseado em fatos reais já deixa a história atrativa. A coragem de Piper em contar a sua história em larga escala, faz com que ela seja um grande exemplo. Ela é um exemplo de que todo mundo erra, não importa gênero, raça, escolaridade. E todos podem aprender com estes erros. 

Grande parte do livro se passa na prisão. E ali notamos o dia a dia de Piper. A rotina, as amizades, as regras, o regime prisional americano como um todo. Piper acaba encontrando alguns meios de "não deixar a pena acabar com ela" e vai se adaptando o novo meio. Vários amigos mandavam livros - entre eles Orgulho e Preconceito-, ela pegou o hábito de correr pelo pátio, conseguiu um trabalho como eletricista... Óbvio que alguns percalços aconteceram ao longo deste tempo. Pelo incrível que pareça a rotatividade é bem constante na prisão. Não imaginava o quanto.


É interessante ver como Piper é rodeada de pessoas queridas. Claro que não é fácil passar uma temporada atrás das grades. Mas os amigos e familiares de Piper são incríveis e não a julgaram, sempre buscaram dar apoio e compreender o lado de Piper. Com certeza esse apoio foi fundamental durante o tempo em que estava presa. Saber que pessoas maravilhosas a amavam e aguardavam por ela, com certeza traz um grande conforto. 

O livro é narrado em primeira pessoa e a autora escreve de uma forma muito íntima. É como se fosse um pequeno diário deste período em que permaneceu na cadeia. Assim como o sistema prisional do Brasil, o americano apresenta suas falhas: atendimento médico que deixa a desejar, certos abusos de poder, procedimentos de revista bem constrangedores... por causa destes procedimentos, aliás, muita gente prefere não receber visitas. Mas, confesso que, tendo assistido Prison Break, esperava que a autora relatasse mais os momentos complicados. Esperava um livro ainda mais crítico. A autora opta por focar no quanto a prisão conseguiu fazer dela uma pessoa melhor, o que é ótimo, mas penso que o livro também é uma oportunidade de mostrar para o mundo inteiro o que precisa ser melhorado neste sistema. E nada como um relato de quem viu isto de perto.

Senti que, de alguma forma, a autora tentou minimizar o crime que acabou cometendo. Ela transportou dinheiro, fruto de uma rede de tráfico de drogas que ia muito além dos EUA. Piper sabe que errou, mas isso não diminui o seu ato. É errado o que ela fez? Sim. E por mais que um julgamento, quase 10 anos após o crime acontecer, seja algo com um delay beeeem extenso, ela errou e, de alguma forma, tinha que ser responsável por isso.

Não vejo a série do Netflix, mas, pelos comentários, muita gente destaca que o livro é bem diferente da adaptação. Ainda assim a série faz muito sucesso e acho que vale a pena dar uma chance também.

Do lado esquerdo, a atriz que interpreta Piper na série e na direita, a própria.
Quanto a diagramação, o livro é impecável. Não encontrei erros de revisão. Recomendo a leitura, principalmente para quem gosta de livros de não ficção e biografias. É uma leitura bem interessante.

54 comentários:

  1. Oi Kel, tudo bem?

    Estou no 2° episódio da série e até agora estou curtindo bastante. Não tenho vontade de ler o livro, mas quem sabe eu fique louco pela série e isso mude. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Kel. Adorei a resenha. Não imaginava que a série ou o livro fosse essa história, sei lá o que pensei... kkkkk :P Achei bem legal dela focar no quanto a prisão a melhorou e achei bem parecidas a autora e a atriz! Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é. Hoje em dia adaptação é o que há huahuahuahua

      Excluir
  3. Oi Kel adorei a resenha e nem esperava que esse livro era baseado em fatos reais , achei a história muito interessante, talvez eu dê uma chance quando minha pilha de livros diminuir um pouco rsrs

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é. Você que também curte livros baseados em fatos reais, acho que ia curtir a leitura.

      Excluir
  4. Só acabei conhecendo o livro por meio da série mesmo mas não sabia que era baseado em uma história real.Já vi alguns episodios e gostei bastante e pelo jeito essa adaptação para tv nâo é tão fiel mesmo.Ainda acho que vou me dar mais bem com a série do que com o livro.
    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tem algumas (muitas) diferenças huahuahua

      Excluir
  5. Muito boa a resenha mo!
    Eu sei que a série está fazendo um sucesso enorme no netflix e parece ser bem interessante!

    ResponderExcluir
  6. Isso dela tentar minimizar o crime que cometeu talvez me incomodasse um pouco, mas pelo menos ela focou na parte de ter se tornado uma pessoa melhor. Pena que o livro foi menos crítico do que você esperava, mas ao menos falou de parte dos problemas. Não tenho vontade de ler, mas que bom que achou a leitura interessante.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju. Sim, ela focou na forma como ela se tornou e superou a prisão. Mas, não sei, não consigo imaginar como é possivel uma estadia na prisão ser tão "tranquila"como foi a da Pipper

      Excluir
  7. Vejo tantas pessoas falando tão bem dessa série que sou louca para conhecer a história, tanto do livro quanto da série mesmo. Gostei muito da sua resenha, me deixou mais curiosa ainda.

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  8. Olá, Kel.

    Estive na Tour Intrínseca aqui em Belo Horizonte e este livro foi apresentado, mas ou eu deixei passar esse fato ou eles realmente não citaram. Eu não sabia que era autobiográfico esse livro. Achei bem interessante a própria Piper escrever o que aconteceu com ela esses 15 meses que passou na prisão. Fico imaginando que surpresa foi pra ela ser julgada depois de 10 anos de cometer um crime.
    Não assisti nenhum episódio da serie, mas fiquei interessada em ler o livro. Quem sabe depois não o compro.

    Visite: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/

    Até mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paulinha,

      se vc curte biografias, com certeza vai gostar do livro. Ele teve algumas ressalvas para mim, mas a leitura é interessante, de qualquer forma =)

      Excluir
  9. Oi, Kel! Tudo bem?
    Eu assisto a série e gosto bastante do que é retratado lá (aliás, a crítica quanto ao sistema prisional existe na adaptação, é claro que quando tudo ganha "vida", é muito mais fácil perceber o quanto a opressão e os problemas existem, mas acredito que a série dá prioridade para outras críticas, como o fato de apresentar mulheres mais "reais" e não idealizadas). Enfim, andei lendo resenhas um pouco desempolgantes sobre o livro, mas a sua acabou me animado! Tenho em mente que ambas as mídias são bem diferentes, mas eu quero conhecer a verdadeira Piper e entender melhor o propósito de contar ter contado tudo isso. Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jess,

      adorei os seus argumentos. =) Espero que você goste do livro.

      Excluir
  10. Ótima resenha!
    Confesso q estou mais interessada na série do q no livro. Mas se eu gostar da serie pretendo ler sim o livro :)
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  11. Oi Kel,
    Adorei a resenha!
    Morro de vontade de assistir Orange is the new back! O mundo de comentários positivos sempre me deixou animada, mas ainda não parei para ver.
    De qualquer forma, não sei se lerei o livro, agora... Vou assistir a série e se gostar, lerei o livro (mesmo com algumas diferenças!)
    Beijos,
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ká, espero que goste de ambos. Sempre vão ter algumas diferenças nas adaptações =)

      Excluir
  12. Legal, não sabia que havia livro da série, a vida da protagonista parece ser bem de ponta cabeça, com ela contando o que se passa na sua vida, e tentando se adaptar a um novo ambiente, sinceramente não me interessei muito pelo livro, mas já vi alguns episódios da série.
    Beijos Kel, ThaynáQ.

    ResponderExcluir
  13. ei Kel
    eu não curto muito autobiografias, mas essa parece ser bem interessante. Por isso, acho que preferiria ver o seriado, rs, por mais que a adaptação esteja diferente

    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru,

      se você não curte o gênero, realmente não recomendo a leitura. Mas quem sabe, se você curtir a série, não fica com vontade de ler o livro? =P

      Excluir
  14. Eu vejo a série, e achei incrível saber que ela veio de um livro com um teor tão real da coisa.
    Acho o seriado bem divertido. Me acabo de rir com as loucuras daquela prisão, e vou dizer, elas estão em um castelo comparado as prisões daqui. hehehe

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Nossa, não sabia que era baseado em fatos reais. Infelizmente, ainda assim não tenho muito interesse nessa série :(

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de "O Começo de Tudo" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
  16. Oi Kel, tudo bom?
    Eu sempre escuto falar bem da série de TV e tenho vontade de assisti-la e ler o livro também. Dizem que a série possui um tom mais cômico. Eu adoro conferir narrativas com uma premissa autobiográfica e sei que vou gostar desse livro. Acredito que foi bacana Piper ter escrito sobre sua experiência, mesmo que não tenha explorado mais sobre o sistema prisional americano.
    beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, descobri isso em alguns dos comentários aqui do post =P Espero que curta o livro.

      Excluir
  17. Oi Kel eu comecei assistindo a série pelo Netflix e gostei muito, a resenha está ótima e deu vontade de ler, se vc puder emprestar.... Brinks!
    Caraca que foto bonita, cá entre nós a Piper verdadeira é mais bonita que a atriz né!
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  18. Oii Keel =DD
    Aiiin acredita que eu não gostei da serie ><'
    Ai eu fiquei sem vontade de ler o livro..mas mta gnt gosta muito dos dois!
    Quem sabe mais pra frente eu tente de novo!
    Bjoos <33
    http://chacombolacha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lih,

      bom, o livro é um pouco diferente. Quem sabe você não curte? =)

      Excluir
  19. Oi, Kel!
    Eu assisto a série de tv. Estou querendo ler o livro pra ver as diferenças. Adoro a série,morro de rir em cada episódio que assisto.
    Acredita que não sabia que a história era baseada em fatos reais? Fiquei besta agora. A vontade de ler o livro só aumentou.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook Tem promoção de Halloween lá no blog. Não fique fora dessa!

    ResponderExcluir
  20. Oi Kel!
    Nossa todo mundo fala muito bem mesmo da série, eu nunca assisti e nem li o livro, eu adoro livros baseados em fatos reais mas esse ainda não me interessou!
    Adorei sua resenha, legal d+ a história mostrar um pouco como é a justiça la nos EUA.

    Bjos!!
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, que pena que o livro não te chamou a atenção =(

      Excluir
  21. cara eu sou apaixonada pela serie e tipo nunca l io livro, mas fico com pena da piper e não creio q ela tenha tentado amenizar nada pq ela sabe q foi errado o que ela fez, mas ela fez isso por amor e no começo ela nem acreditava q a mulher q ela ficava fazia essas merdas, tipo a mulher falou mas ela achou q era brincadeira.
    e pow quem nunca fez burrada pq tava amanado? sem contar q ela fez isso depois d emuito tempo pq a mulher pediu e ela ficava só com a mulher ao invés de se meter nessas ondas malignas.
    acho q foi errado, mas não acho q foi tão bizarro assim e gente q deveria ficar presa pq matou e não fica.
    claro q ela tbm fez isso pra um cartel e drogas o que é bem tenso.

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. com certeza, todo mundo já errou. Mas em uma auto biografia alguns fatos sempre acabam um pouco maquiados... =P

      Excluir
  22. Oi
    Estou vendo a serie e amando, porém nunca tive muita vontade de ler o livro pra ver se divergem muito! quem sabe um dia, né?!

    ResponderExcluir
  23. Oii
    Ouvi muito falar do livro, principalmente por causa da série, que também ainda não assisti (tenho série atrasada há anos, não dava pra botar mais agora kkk). Acho a capa muito bonita, apesar de ser baseada na série. Gosto bastante da ideia do livro, porque apesar de muito se falar, é difícil de saber tudo que acontece dentro de uma prisão, nós só podemos imaginar os absurdos. Ler um livro de não ficção, é como assistir a um filme baseado em fatos reais kkk Já adicionei ao Skoob, vou tentar lê-lo quando tiver tempo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Adorei a resenha, ouvi muito sobre esse livro e sobre a série também, desde o lançamento que pretendo assistir e nunca comecei, tenho muita vontade de ler o livro também, mas acredito que vou acabar assistindo primeiro.

    ResponderExcluir
  25. Li esse livro e adorei!
    A série na netflix é completamente diferente =)
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  26. Já tinha ouvido falar tanto da série quanto do livro, mas confesso que não fazia ideia sobre oque retratavam.
    Achei a temática muito boa e vou procurar ler, gosto de livros diferentes hahahahaha
    Beijos,
    Thousand Lives to Live!

    ResponderExcluir
  27. Oi, Kel-flor!
    Eu não me interessei pela série, mas me interessei pelo livro agora, lendo a sua resenha, haha. Pareceu-me um livro interessante, que consegue nos fazer refletir sobre as nossas próprias escolhas e sobre questões menos pessoais – mas relacionadas a toda a sociedade –, como o sistema prisional.
    Imagino como seria se a prisão de Piper fosse aqui, no Brasil. :/ Infelizmente, não penso que haja quem saia melhor do que entrou pelas nossas precárias condições.

    Beijos, flor!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Oiee ^^
    Ainda não li esse livro, mas acompanhei a série e amei ♥ se tornou uma das minhas favoritas. Uma das coisas que eu mais gostei na série, foi que mostrava o passado das outras mulheres, não focava só na Piper (que é bem chatinha *-*). Espero que o livro também seja assim.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  29. quero muito ler este livro, infelizmente tenho tantos na fila que nunca chega seu momento... sua resenha so me deixou mais curiosa por ele kkkk
    conheci o livro através da série, mas sei que é muito diferente dele... como semrpe acho que o livro é melhor que o filme e pelo que escreveu eu to quase na certeza que com este não será diferente!
    Parabens!

    ResponderExcluir
  30. Oi Kel....
    Já ouvi muito falar dessa série do netflix, mas não sabia que era base de fatos reais... lendo sua resenha não me interessei muito pela leitura não... nada me chamou atenção na verdade ou talvez porque não é o meu tipo de leitura sei lá... a atriz é parecida com a verdadeira Piper... Xero!

    ResponderExcluir
  31. Oi, Kel!
    Tudo bem?

    Eu sou apaixonada pela série. Por isso tenho um medinho de ler o livro, essas diferenças sempre me deixam confusa! HAHA Mas não tinha visto uma resenha do livro, e fiquei feliz por saber que você gostou!

    Mil beijos,
    Silêncio Que Eu To Lendo

    ResponderExcluir
  32. Ola Kel lindona o fato de ser baseado em fatos reais chama ainda mais atenção. Essa série faz muito sucesso , ainda não assisti . Uma situação já bem inusitada a polícia bater em sua porta quando você está prestes a se casar . Concordo com você é preciso coragem para contar fatos como esse . Em breve quero ler e quem sabe assisti a série. beijos lindona

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  33. Olá Kel, tudo bem?
    Já ouvir falarem bastante sobre a série e sobre o livro, mas não sabia que o livro era em fatos reais. E isso me deixou mais curiosa ainda. Adoro biografias, com o tema parecido como esse. Espero que eu tenha a chance de ler ele em breve.
    Parabéns pela resenha e muito sucesso.
    http://chuvaelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  34. Eu adoro essa serie, eu tô acompanhado pela net
    esses personagens são umas figuras em?
    eu ganhei o livro de meu colega que ganhou dois kits da Intrínseca, só que ainda não tive oportunidade de ler o livro

    ResponderExcluir
  35. Oi Kel.
    Eu gosto de biografia, mas não consigo me interessar por esse livro, e não gostei de saber que a autora tenta minimizar a gravidade de seus crimes...já me passou a impressão de manipuladora rsrs.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!