# Resenha 145 // Mar da Tranquilidade

Oiee, gente, tudo bem?

Vocês nem imaginam o quanto eu estava doida para quarta-feira chegar e eu poder resenhar o livro que fiquei devendo na segunda, já que divulguei o novo Top Comentarista. Foram dois dias bem dificeis porque, quando você gosta de um livro de verdade, quando a leitura de marca, você precisa desesperadamente contar para alguém. E o meu jeito de externar tudo isso é vindo aqui =)

Bom hoje vocês vão conhecer um pouco de um livro que vocês PRECISAM ler em algum momento da vida de vocês

Titulo: Mar da Tranquilidade// The Sea of Tranquility
Autor: Katja Millay
Editora: Arqueiro
Páginas: 368

Sinopse: Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele. A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida. À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer. Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.

Logo no inicio do livro somos apresentados a Nastya, uma menina que resolveu sair da casa dos pais e se mudar para a casa da tia. Percebemos que ela sofreu algum tipo de "trauma" ou "problema familiar" que acarreta esta mudança. Com a tia, ela começa a frequentar um novo colégio. Decidida a não se enturmar com ninguém, a garota resolve assumir uma postura que gere este distanciamento. Nastya usa roupas pretas (e sempre pretas) ou coladas demais, ou justas demais. Muita maquiagem e, claro, cara de poucos amigos. Porém descobrimos um detalhe muito importante: ela não é muda, mas, mesmo assim, não fala.

Estamos diante de um livro sensacional, que eu tive a sorte de solicitar. Não imaginava que a leitura seria metade do que foi. Apesar do título, este livro passa longe da tranquilidade. Cada virada de página é um novo sentimento, um novo fato acrescentado neste quebra cabeças de 368 páginas. Nastya é um grande mistério a ser desvendado. E mesmo que o próprio leitor saiba pouco sobre ela, nos vemos agarrados a esta teia tão perfeitamente tecida pela autora. 



Primeiro temos Nastya, a protagonista. Devido ao trauma que a fez parar de falar, ingressamos nos pensamentos da personagem. Meu receio foi da leitura se tornar arrastada por haver poucos diálogos. Mas, não. Nastya é irônica, observadora, inteligente e, claro, muito misteriosa. Por outro lado temos Josh. Tão isolado como Nastya. Ele é aquela pessoa que prefere manter a distancia com medo de se apegar demais com as pessoas. Este campo magnético que separa dos dois de todo o resto do mundo, é justamente o que os une. 

O enredo é muito inteligente e, principalmente: redondo. Cada questionamento (e acreditem, são muitos que vão se formando com o decorrer das páginas) é respondido no final, de forma brilhante. Entre as mil teorias que pensei, nenhuma delas chegou perto da proposta da autora. 

"Josh Bennet Maldito da Silva. A esta altura, tenho certeza de que, se eu encontrasse a certidão de nascimento dele, estaria escrito exatamente isso."

A mensagem principal do livro gira em torno da cura. Todos nós temos feridas, somos constantemente machucados por aqueles que amamos, mas tem momentos em que nós precisamos nos perdoar, deixar que estas feridas se fechem. O livro fala abertamente de segundas chances, de decepções, mas deixa no coração do leitor uma mensagem bem bonita de fé e esperança.



Impossível descrever tudo o que eu senti durante os três dias de leitura. Primeiramente: não queria me despedir de Nastya e Josh. Ao longo das páginas eu sorria, sentia um nó na garganta, ficava nervosa e, principalmente, de boca aberta. O mais interessante é ver que, apesar da temática do livro ser bem pesada, a leitura é fácil e ágil. Palmas aqui para a autora que através de personagens tão bem construídos, conseguiu desenvolver muito bem o livro. Aliás, a alternância nas narrativas é outro ponto forte da leitura. Ora Nastya, ora Josh nos emocionam, com seus fantasmas tão diferentes, mas, ao mesmo tempo, tão iguais. 

Este é um livro que todo mundo deve ler. A forma como a autora aborda as perdas,  não apenas de outras pessoas, mas a perda de si mesmo, todos os medos, as angustias... é impossível não se transportar para o lugar dos personagens. A linguagem da autora é tão sensível que os personagens se tornam palpáveis. Sabe aquela vontade de pegar os personagens e colocar em um potinho? Pois é. O livro se enquadra no gênero New Adult. Para quem gosta de Colleen Hoover, principalmente, do livro Um Caso Perdido, com certeza vai adorar Mar da Tranquilidade. A Colleen, aliás, opina sobre Mar, tem uma aspas dela na orelha do livro.

Minha única, única ressalva mesmo é em relação a capa. Apesar de totalmente coerente dentro do contexto do livro, ela é muito parecida com a capa de Ouro, do Chris Cleave. A semelhança pode ser prejudicial para Mar da Tranquilidade, que é bem mais recente. Ambos os livros são maravilhosos, mas tenham certeza de que as semelhanças terminam na capa. 

Acreditem quando digo: é impossível terminar Mar da Tranquilidade e se sentir indiferente a este livro. Essa é daquelas leituras capazes de transformar o leitor. Agora a pergunta é: você está preparado para sentir esta experiência?

58 comentários:

  1. Adorei a sua resenha, Kel.
    Primeiramente, vale dar um destaque todo especial para essa capa que é, sem sombra de dúvida, algo incrível e bem feito. Segundo que a trama me envolveu completamente enquanto lia a sua resenha e pedia por mais e mais descrições e detalhes da obra.
    Adorei o fato de ela nos trazer uma reflexão e de nos transmitir algo, pois, o melhor livro é aquele que a gente consegue absorver alguma coisa de útil ao nosso dia a dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A drama é linda demais. A história é bem inspiradora. Vale a pena conferir

      Excluir
  2. Oie Kel =)

    Estou morrendo de vontade de ler esse livro, tamanha a quantidade de resenhas apaixonadas que estou lendo dele. Ele parece possuir uma história inesquivável mesmo.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  3. Oi Kel

    Estava ansiosa para ver sua resenha aqui, depois que comentou que leu ele e achou muito bom eu pensei ainda bem que pedi esse livro para ler :)

    Adoro livros que tenham esses dilemas de tristezas então para mim vai ser um prato cheio adorei a resenha e em breve espero ler e me emocionar o mesmo tanto que você :)

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não acredito que vc não curtiu o livro tanto assim =( Nossa, eu achei ele perfeito.

      Excluir
  4. Olá Kel, tudo bem?

    UAU! Confesso que agora fiquei muito interessado nesse livro. Você me quebra, sabia? (hehehe). Já tá na lista de desejados. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oxi, faz isso não huahuahuahua prefiro acreditar que dou dicas válidas =P

      Excluir
  5. Oi, Kel!

    Uau! Eu não fazia ideia de que esse livro fosse tão bom assim. Pela maneira com que você descreveu, ele me lembrou muito de Fale! da Laurie Halse Anderson. Agora fiquei até com vontade de solicitar também.

    Beijão!

    Natalia Leal
    Páginas Encantadas
    http://www.paginas-encantadas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a questão. Ninguém imagina! Mas te garanto que o livro é sensacional.

      Excluir
  6. Oii,

    Eu adoro quando isso acontece quando lemos um livro e adoramos tanto que queremos que todo mundo saiba da história!

    Não fazia idéia dessa história e eu adorei muito muito saber como é. gostei da sua resenha e leria com certeza!

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana. Espero que goste tanto quanto eu. O livro vale (e muito) a pena =)

      Excluir
  7. Oi, Kel!
    Estou lendo esse livro e achando-o regular.
    Estou esperando, inclusive, surpreender-me assim como você. Não conseguir me afeiçoar aos protagonistas ainda, mas ainda tenho esperanças.
    Espero que o segredo da protagonista me deixe realmente surpreso.
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Kel!

    Que resenha ótima! Não conhecia o livro, mas a capa é be interessante e sua resenha me deixou super curiosa. Espero curtir a história e me surpreender como você

    Beijos
    http://www.amorliterario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a capa é linda. Lembra a de Ouro, mas ainda assim é bem bonita.

      Excluir
  9. Oi Kel, tudo bom?
    Eu já tinha me interessado pela sinopse desse livro durante a divulgação de lançamentos da Arqueiro. Parece ser um livro intenso e ao mesmo tempo bastante dinâmico e envolvente. Acredito que vou curtir essa leitura, pois gostei da premissa e adorei saber que o enredo é preciso e coerente.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o livro é bem intenso. Segue um pouco o estilo de Um Caso Perdido da Colleen. Espero que goste

      Excluir
  10. Kel, amei a sua resenha. Está incrível!
    Ai, eu tenho o problema de não saber como e com quem dividir uma experiência maravilhosa com um livro.
    Fiquei com bastante vontade de ler esse, nunca tinha ouvido falar, mas fiquei me questionando sobre esse mistério que você diz ser a Nastya. Acho que estou preparadíssima para ter essa experiência, tomara que eu possa lê-lo logo.

    Beijão
    Tão doce e tão amarga.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thá, que bom que curtiu. É horrível quando a gente lê um livro, ama e não tem ninguém que leu para compartilhar a opinião =P

      Excluir
  11. Oi Kel tudo bem, esse livro está na minha lista para ler, ele é completamente sensível com personagens que juntos se completam no sofrimento e superação, gosto dessa combinação!Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dani. Vamos ver se vc vai concordar comigo ou com a Drê =P

      Excluir
  12. Kel sua resenha era o faltava para me convencer. Pensei que ele fosse mais pesado, fico feliz com suas argumentações. Já coloquei na minha wish list. Sobre as capas, não conhecia o livro ouro, mas pesquisei no Google e vi a semelhança mas achei Mar de tranqüilidade bem mais bonita e caprichada.
    Enfim assim que possível quero embarcar nessa experiência!!!! Valeu pela dica de leitura.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline,

      peça já o livro de parceria e espero que ame como eu

      Excluir
  13. Oi Kel,
    Sabe que vi esse livro nos mais vendidos da amazon americana e desde então fiquei com vontade de conferir, mas leria o livro com bem menos expectativa do que agora.
    Acho interessante quando autores conseguem abordar a dicotomia feridas e cura, mas creio ser um assunto que é mto fácil virar clichê.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alê. Sim, com certeza essa questão de personagem com um trauma é bem tipico, principalmente do gênero NA. Mas o livro me surpreendeu muito, principalmente porque não imaginava que poderia se tratar de algo nestas proporções, sabe?

      Excluir
  14. Keel, que resenha é essa? Não conhecia o livro mas fiquei morrendo de vontade de ler! Mais um para minha lista infinita de desejados, rs..

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leiaaaa e depois vem me dizer o que achou =P

      Excluir
  15. Uau Kel!
    Q resenhaaa! Quero este livro p ontem!
    To tentando economizar p comprar livros na bienal q vai ter aqui em Minas e este vai ser o primeiro da lista!
    Fiquei curiosa d+ uai com esse livro!
    Amooo de paixão livros que transformam o leitor!
    Bjos!!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Kel,
    Na verdade esta é capa é bem ambígua né, conforme você vê ela tem dois significados, por isso gostei dela.
    Estou com este livro para ler e ansiosa porque parece ser uma premissa ótima e com suas resenhas sempre espetaculares me deixou com água na boca. Sei que este livro tem uma intensidade gigante e estou lendo Um Dia de Cada Vez que parece o mesmo estilo. Dor e perda. Amo livros assim.

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a capa é linda. Mas ainda é parecida com a de Ouro =P.

      Excluir
  17. Oi, Kel.

    Uaul, tipo a sua resenha me deixou louca pra ler esse livro. Eu na maioria das vezes compro o livro pela capa e essa capa não me chamou nenhum pouco de atenção, te confesso que comecei a ler a resenha sem ler a sinopse do livro. Conforme você ia falado da Nastya eu ficava pensando o que levou ela a parar de falar, e o que Josh tem que parece que eles viraram uns imas que se atraem. Gosto muito de dramas e esse parece ser o tipo perfeito pra mim. Adoro os livros da Colleen Hoover e agora quero Mar de Tranquilidade. Vou tentar comprar na Bienal de BH.

    Sorteio: O lado mais sombrio e Atrás do espelho, participem.
    http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/2014/10/sorteio-de-halloween-novo-layout.html

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Josh é amor. só isso que eu tenho para te dizer huahuahua compre na Bienal

      Excluir
  18. Oi, Kel!

    Já li diversas outras resenhas positivas acerca da obra. Amo livros em que fico preso ao enredo... a leitura é sempre mais prazerosa, não é? Já anotei o título aqui, espero poder adquiri-lo em breve! Sua resenha me deixou ainda mais curioso, haha.

    Até logo,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sergio. Que bom saber, espero que curta.

      Excluir
  19. Oi, Kel! Se é um livro que todos deveriam ler, minha vontade aumenta... E que capa linda, né? Bom saber que o enredo é redondinho e que todas as questões levantadas são respondidas. Porque deixar no ar e dar certo é uma manobra difícil. Fiquei curiosa sobre a protagonista e doida para conferir a obra. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A protagonista é um mistério só =P Espero que curta o livro.

      Excluir
  20. Oi Kel! Parabéns pela resenha!
    Fiquei com vontade enorme de ler esse livro, sério!
    Parece uma leitura inteligente e envolvente, fico feliz de saber que não foi deixada nenhuma ponta solta e que o livro gira em torno da cura e passa mensagens de perdão e esperança, deve ser muito bonito.

    Um beijão
    Lara - Magia Literária
    http://www.magialiteraria.com/

    ResponderExcluir
  21. Muito boa a resenha mo
    A ideia do livro parece bem legal. Fico feliz que você tenha gostado.

    ResponderExcluir
  22. Já me encantei pela capa e a sinopse desde a primeira divulgação que vi do livro. E todo mundo tem amado a leitura, como você! Adorei saber que nenhuma das teorias que você pensou chegou nem perto da proposta da autora, e a história ter ficado redonda dá ainda mais vontade de conhecê-la! É tão bom quando nossos questionamentos são respondidos, e bem respondidos! É gratificante ler livros com mensagem de fé e de esperança, e tenho certeza que vou gostar muito desse.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  23. Ola Kel também não vejo a hora de ler o livro mesmo com pouco dialogo creio que vai me envolver a leitura por falar de curas de feridas que como você mesmo disse todos temos. Adorei sua resenha . beijos lindona

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  24. Vi que o livro é um dos mais vendidos nas lojas, e já andei percebendo comentários bons sobre a obra, com resenhas, vídeos e etc. A capa é criativa demais, agora que fui perceber que era um potinho de sorvete com o asfalto, a personagem parece ser aquietada e anti-social, e pelo fato de usar roupas pretas, talvez a autora queria dar a impressão de "não cheguem perto", o livro parece ser bem cheios de emoções como você mesma disse, mal posso esperar para ter a oportunidade para ler ♥;
    Beijos, ThaynáQ.

    ResponderExcluir
  25. Oi, Kel
    Já tinha visto o livro por aí e nunca tinha lido alguma resenha. O que dizer? Sua paixão e empolgação me contagiaram!
    Amei o enredo, o lance dela não ser muda mas não falar devido a intensidade de suas feridas e como essa dor latente pode ser curada!
    Adorei e quero ler ainda mais :3

    Abraços
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Olá kel,
    realmente este livro é incrível. Eu o li faz um tempo, mas infelizmente não consigo arranjar palavras para descrever o quão bom e incrível que ela é.
    Ao mesmo que ela aborda temas pesados, a autora ao mesmo tempo nos mostra e dá um tapa na cara para a realidade, para acordarmos e agirmos.
    A historia deste livro é para ler e refletir sobre o assunto, pois ele fara os leitores, e ate nos que já lemos, ficar estupefatos com a obra, de tão boa e intrigante que ela é.
    Parabéns flor pela resenha, ela esta magnifica e você transmitiu bem o que desejava.

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
  27. Olá

    Apesar de ter ficado tentando a conhecer melhor essa história no começo do seu post, ao ler um pouquinho mais sobre a história não me interessei muito por ela, embora seja bastante curiosa e pra você bem surpreendente, pelo visto. Gostei muito da capa e nome dos personagens, mas não senti muita afinidade com a história então dispensarei a dica momentaneamente, pois pode ser que depois eu venha a me interessar pela obra, não esquecerei seus comentários sobre ela.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  28. Uau, adorei a resenha, me fez querer ler o livro na mesma hora!
    E sabe que ele é tão bom quanto Um Caso Perdido concretizou minha decisão de que preciso lê-lo.
    Játinha visto a capa, mas ela não tinha chamado a minha atenção, olhando agora mais atentamente vejo que ela pode ser vista de duas maneiras, achei muito interessante.
    O livro já ta indo para a minha lista de leituras obrigatórias.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook Tem promoção de Halloween lá no blog. Não fique fora dessa!

    ResponderExcluir
  29. Kel eu já tinha me interessado pela capa, quando você falou que era uma boa indicativa para quem curtia Collen Hoover ele subiu ainda mais na lista e a resenha foi só para coroá-lo nos primeiros lugares! Definitivamente, ele tem que estar entre as minhas próximas compras. O que mais de deixou intrigada da sua resenha é que, além do trauma da personagem, não consegui vi muito no new adult.. então só posso entender que isso está bem entranhado na história. Preciso ler! rs

    Beeeijinhos ;*
    Andressa - Mais que Livros

    ResponderExcluir
  30. Oi Kel!
    Ótima resenha.
    Não tinha dado muita bola pro livro, agora fiquei com curiosidade :)

    ResponderExcluir
  31. A sensação q esse livro me passa eh a mesma q os da collen hoover.. Não li ainda mas parece que vou amar!!
    Espero não estar enganada.. Estou de olho nesse livro ha um tempao e fiwuei feliz wuando vi q lançaram ele aqui..
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  32. Oi Kel, tudo bem? Quando eu vi essa capa, eu me apaixonei por ela, e também achei bem parecida com a capa de "Ouro" e depois de ler a sinopse, eu sabia que precisava ler, e agora lendo sua resenha tenho certeza. Gosto muito de histórias que envolvem situações de perda, segundas chances, superação, amizade e tudo mais. Achei os personagens bastante interessante e essa alternância entre as narrações são sempre muito boas, porque a gente tem uma visão mais geral da história. Adorei a sua resenha!! Nunca li nada da Colleen, mas tenho muita vontade de ler "Um Caso Perdido", então tenho certeza que vou gostar de "O Mar da Tranquilidade".

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  33. Oiee Kel!!
    Bem que eu tinha notado que já havia um livro com capa parecida só não lembrava o nome,mesmo assim gostei mais dessa.A história deve ser emocionante e é tão horrível e bom ao mesmo tempo quando vai chegando o final do livro,você quer saber o desfecho mas ainda não está pronta pra encerrar a "convivencia"com os personagens.Já estava bem curiosa com esse livro e depois de ler tudo o que tu escreveu fiquei ainda mais.
    beijos.

    ResponderExcluir
  34. ela para de falar por vontade própria ou é por causa do trauma que a impede de falar? fiquei sem intender direito...
    gostei da comparação. eu li Um Caso Perdido semana passada e amei a leitura. bom saber que este é mais ou menos no mesmo estilo...
    se estou preparada eu não sei, mas fiquei mega curiosa Kel!
    não tinha lido nenhuma resenha dele ainda, tinha apesar visto a sinopse, mas já vou colocá-lo na minha lista de desejados!!!

    ResponderExcluir
  35. Olá! td bem?
    Ahhh eu li esse livro um tempo atrás, porém confesso que não gostei mto.
    Mas mais em relação aos personagens msm. Tive mais problemas com a Nastya. Meio que em relação a vitimização dela... me deixou incomodada.
    Mas a autora realmente é mto boa!
    Ótima pela resenha!

    http://lapiselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  36. eu no momento não to afim de ler apesar das coisas boas q falam, acho q dei uma enjoada da capa desse livro q me fez pegar asco de ler, mas quem sabe um dia.

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  37. Oii
    Mulher, não faz isso comigo. Tô de TPM, minhas emoções estão uma loucura, já quis chorar lendo a resenha, imagina com o livro! Kkkkk Já adicionei ao Skoob. Eu pretendia lê-lo algum dia, tinha ouvido bons comentários, mas sabia muito pouco sobre a trama, e ameeeei! Sabe, eu conheço uma menina, que apesar de muda, ela não fala, a não ser com a mãe e a irmã, ela passou por um trauma na infância e isso aconteceu, me lembrei dela na hora! Eu achei a capa linda, semelhanças a outra à parte. Estou pronta para lê-lo, sim!
    Beijos

    ResponderExcluir
  38. Nossa que história linda, parece super emocionante, estou doida pra ler e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa e depois de uma resenha como essa, não tem como eu não querer ler o livro, Já tava com vontade desde que soube do lançamento.. com certeza ele esta na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!