12 setembro 2014

# Resenha 135 // Enquanto eu te Esquecia

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje, infelizmente não tem mais Pedro Bandeira =P, mas tem resenha!! Claro que cada um tem a sua religião e isso não se discute, mas toda a noite costumo agradecer pela minha vida e pela minha saúde. Já pensou perder a memória, esquecer de tudo o que você construiu em 30 e poucos anos de vida? Foi isso que aconteceu com Grace.

Título: Enquanto eu Te Esquecia // Love water memory
Autor: Jennie Shortridge
Editora: Única
Páginas: 384
Livro cedido em parceria com a editora




Sinopse: Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiátrica, ela aguarda até que um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria e sem vida que era, e dos segredos da infância e da família, assim como da situação do noivado e dos mistérios que podem ter provocado o acidente. Será que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor por Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação? Intenso, franco e incrivelmente emocionante, Enquanto eu te esquecia é um livro delicado, que nos questiona sobre a maneira que vivemos e nos lembra que sempre temos uma nova chance de ser feliz.


Lucie fugiu de casa, aparentemente, após um "surto" e foi encontrada em São Francisco, dentro do mar, com água até as pernas. Ela não sabia nada sobre si e por isso foi encaminhada para um hospital psiquiátrico. Depois de alguns dias de buscas, seu noivo consegue localizá-la. Porém Lucie está diferente. Além da perda de memória, seu comportamento é outro. Nada de uma mulher fria, distante e totalmente preocupada com a aparência. A "nova Lucie" prefere roupas confortáveis e quer saber de cada detalhe da vida do noivo.

O livro fala principalmente de superação. E superação em diversas instancias. Acompanhar o drama de Lucie faz com que o leitor fique angustiado. Tudo culpa da autora que tem uma escrita bem desenvolta e envolvente. Fiquei emocionada em diversas partes. Sempre buscava me colocar no lugar da personagem. Sem dúvidas deve ser horrível esquecer de toda a sua vida.



Desafio vocês a não se apaixonarem por Grandy e não desejarem serem amadas por um homem como ele. Grandy é amoroso, cuidadoso e compreensivo diante de tantas situações difíceis que se apresentam na vida do casal. Se Lucie teve uma vida complicada, ele também sofreu muitas perdas, mas nunca coloca o seu sofrimento acima dos outros. O amor de Grandy é incondicional e invejável. Achei que ele foi o melhor personagem do livro. Um grande exemplo de pessoa que quer resgatar o amor, que acredita nele e quer fazer dar certo.

" Que merda Lucie só quero fazer o que é certo, mas não sei como. Não sei o que você quer. Só quero estar com você, ajudar e... merda."

Já Lucie é uma headhunter bem sucedida que só anda de roupa de grife. Ela não tem amigos, não tem família, mas guarda um passado bem pesado. Quando ela tem a fuga da realidade e perde sua memória, Lucie se transforma em uma mulher, que é, ao mesmo tempo, um pouco carente de atenção e decidida. Depois que perde a memória, Lucie está em busca de tudo aquilo que deixou para trás, sem exceções.

Enquanto eu te Esquecia é narrado em terceira pessoa, intercalando os pontos de vista. Além dos capítulos de Grandy e Lucie há ainda o ponto de vista de Helen que é meio... WHAT? Achei que a autora quis dar muita importância para uma personagem que, okay, fazia parte de um momento muito importante da vida de Lucie, mas não havia a menor necessidade de aparecer desde o inicio. Sem contar que achei a tia Helen meio chata. Nos capítulos também há alguns flashbacks onde podemos entender muito da essência de cada personagem.

"Lucie deu de ombros. A única coisa traumatizante era não se lembrar de nada"

A única coisa (okay, na verdade foram duas) que me incomodou  na leitura foi o final, que ficou totalmente aberto. Na verdade, mais que isso. Foi como se a autora não tivesse nem terminado uma cena. Senti raiva, folheei as outras páginas para ver se não existia um epilogo, mas foi aquilo mesmo. Para a minha imensa frustração. Queria MUITO saber como tudo iria terminar. 

E o segundo momento que não gostei foi a resistência da personagem em procurar uma ajuda médica, mesmo pós ter começado a recuperar a memória. Gente, acompanhamento médico é fundamental não só em casos de fuga da realidade, como foi o diagnóstico de Lucie, mas em qualquer doença.  Ainda assim, adorei a leitura. Achei que isso acabou sendo um desserviço, ainda mais pelo livro tratar de um tema tão sério. Mas ainda assim, amei a leitura.

Sobre a diagramação: só eu adoro essa capa? Ela é bem coerente com a história. A diagramação interna também é bem bonita.




50 comentários

  1. Oii!
    Eu não conhecia o livro, mas parece ser muito interessante.
    Gostei da resenha!!

    Beijos,
    Juh
    http://umminutoumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juh, para quem gosta de drama, essa é uma ótima pedida =)

      Excluir
  2. Já li algumas resenhas desse livro. A sinopse em um primeiro momento lembra o "Para Sempre", conhece né?
    Entrou para a lista, principalmente pelos trechos que vc colocou *-*

    Blog Coisas da Juu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju, conheço Para Sempre, sim. Inclusive falta resenhá-lo aqui no blog huahuahua

      Excluir
  3. Gostei da premissa do livro, bem interessante. Acho que leria, apesar de não ser exatamente do meu gênero.
    Pena que o livro tenha pontos negativos. Realmente estranho a personagem não querer procurar ajuda médica.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro

    ResponderExcluir
  4. Ta um livro que não sei se vou ler, vejo resenhas e ao mesmo que tenho vontade eu perco, quem sabe um dia, hoje lendo sua resenha sendo positiva e mesmo assim deixando claro o parte ruim no qual vc achou, eu passo
    http://contodeumlivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Gostei bastante da premissa do livro... acho que esses temas que nos deixam desconfortáveis escritos de uma boa forma é sempre uma boa leitura... leiria o livro, pontos negativos tudo na vida tem....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade, Thiago. Apesar destes pontos negativos, o livro é muito bom

      Excluir
  6. Kelll nossa eu já tinha lido diversas resenhas sobre o livro, mas a sua me fez ficar realmente com vontade de ler. e tudo por que? por ter um personagem masculino tão fofo!

    Vou ler com certeza!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  7. Eu não conhecia esse livro. Parece ser muito bom!
    www.s2nopiquedamoda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Aqui pelo meu iPad não apareceu a capa do livro não =\ mas sei qual é.
    Gostei da sua resenha e é sempre tão bom conhecer um pouco mais sobre a história tratada no livro. Os pontos que vc indicou como positivos e negativos parecem ser significativos.
    Sobre essa questão da personagem não querer ir ao médico, se ela for como a minha mãe que acha que os médicos nada sabem, fica mesmo difícil arrasta-las para eles.
    Mas que chato o livro não terminar =\ por isso algumas séries prefiro esperar pelo menos os dois primeiros estarem lançados para começar. Enfim espero que a continuação seja lançada logo para vc matar sua curiosidade.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O final foi meio brochante mesmo, maaas de resto o livro é muito bom. No caso da personagem, ela acha que consegue se virar sozinha sem os médicos.

      Excluir
  9. Olá, Kel!

    Apesar desse tipo de narrativa ser bastante comum - a narrativa "esqueci quem sou, preciso descobrir meu passado" - a sua resenha conseguiu me convencer a dar uma chance a ele - não fosse o final "em aberto". Como a Juliana comentou acima, a sinopse também me fez lembrar de "Para Sempre" e a capa realmente é bonita, bem melhor que a original (procurei de curiosidade, haha). A original é meio sombria e pelo que vi em sua resenha, esse não é o foco da história.

    http://discodivinil.blogspot.com.br/

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Ei Kel, parece intenso o livro hein?
    A história me interessou bastante, muito legal o enredo, deve ser desesperador ler sobre isso hahah, add a minha lista de quero ler!!
    Bjos!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  11. Vi esse livro hoje em promoção no Submarino e fiquei tentada a comprar, mas não sabia do que se tratava... mas bom, não to podendo gastar no momento. Enfim, adorei a sua resenha... gosto de livros que mexem com o psicológico dos personagens e gosto de livros em que mexe com perdas de memórias e as mudanças das pessoas antes e depois do acontecido. Nossa, imagino como a Lucie deve ter se sentido ao ir se lembrando das coisas e de como ela era.

    Pena mesmo foi esse final, que pelo que você disse é realmente frustante. Odeio quando fazem isso, sei lá, fica incompleto, mesmo as vezes eu entendendo o propósito. O Grandy deve ser incrível, já gostei dele.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que se o final fosse menos em aberto eu teria favoritado com certeza =)

      Excluir
  12. Mesmo com alguns pontos feacos q vc mencionou to bem curiosa pra ler o livro.. E achei a capa linda!
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  13. Olá

    Já conhecia o livro de nome, mas nunca parei pra ler uma resenha. Acho que não faz muito meu estilo, mas confesso que de vez em quando eu gosto muito de finais abertos, não me incomoda não. Então, se eu me interessasse pelo livro acho que ficaria tranquilo com relação ao desfecho, no mais fico feliz que tenha curtido a leitura.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sério? Ahh eu não gosto muito dessa ideia de ficar por conta do leitor o que acontece no final. Gosto de tudo preto no branco huahuahuahua

      Excluir
  14. Eu já tinha lido sobre esse livro, mas gostei de saber o seu ponto de vista. Esse tal de Grandy deve ser um sonho mesmo, ainda mais porque estava com ela quando sua personalidade não era lá essas coisas.
    O lance de não procurar ajuda médica pegou mal mesmo, porque dá um mau exemplo aos leitores. E eu até curto final aberto, mas do jeito que você contou acho que não vou gostar não.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhh ele é lindo, Giu. O verdadeiro príncipe encantado

      Excluir
  15. Ola Kel não gosto de livros com finais abertos ficamos com uma sensação muito estranha sem saber o que irá acontecer , sua resenha ficou perfeita e leria o livro somente pelo Grandy , pleo visto a protagonista deixou a desejar . Vou deixar passar essa leitura quem sabe em outro momento o Grandy me convença rss. beijos lindona

    ResponderExcluir
  16. Olá Kel,
    como assim o final, não foi um final de verdade. Como tenho raiva quando isso acontece, pois queremos saber como seria o final ou ate mesmo quando estamos lendo imaginamos e esperamos por ele. Mas depois dessa, sei não se vou ler, não quero me sentir frustrada por não ter algo ao qual sempre espero em uma leitura.
    Porem, desde o lançamento deste livro eu sou louca pela leitura do mesmo, gostei do misterio, da trama que envolve esta historia.
    Bom vou deixar rolar e não ler agora, mas assim que não estiver muito empolgada e ate ansiosa com a leitura eu o pegue e o leia e talvez não me sinta a vê navios. hahahaha
    Adorei sua resenha, parabéns!

    PS: Impossível nos leitoras não se apaixonar por estes personagens masculinos, não é. Ainda mais ele sendo assim como você disse, amoroso e compreensível <3
    Ao menos é o que desejamos em nossa realidade o que é impossível, tornando-se apenas possível nas leituras. rs

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,

      acho que vc vai se interessar pela leitura. O chato do final em aberto é a duvida que ele deixa na gente. Prefiro uma coisa mais preto no branco, sabe?

      Excluir
  17. Não Kel, eu também amo essa capa <3
    Curto muito os livros que abordam a perca de memoria porque.. cara, imagina esquecer tudo que aconteceu na sua vida?! É algo meio assustador. E elas seeempre tem um passado não muito limpo hahahahaha
    Já gostei de saber que o noivo dela é apaixonante assim. Mas esse final em aberto..
    Eu não sou a maior fã desse tipo de final não. Eu gosto de saber o que acontece com os personagens!

    Beeeijinhos ;*
    Andressa - Mais que Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, deve ser horrível Dre. Eu já esqueço coisas bobas do dia a dia e vivo irritada, imagina esquecer do nosso noivo?

      Excluir
  18. Também amo essa capa, e que bom que ela condiz com a história!

    Adoro flashbacks, e adoro narrativas alternadas também. Pena que você achou a narração da Helen desnecessária, e de quebra ainda achou a personagem chata! hehe...

    Confesso que algumas coisas me deixaram com o pé atrás: essa resistência da personagem em procurar ajuda médica e o final aberto, que odeio. Mesmo assim, desconfio que vou acabar lendo.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  19. Oi Kel, tudo bem???
    Não é só você que gosta dessa capa eu também hehehe. Bom saber que ela é bem coerente com a história... fico mais feliz ainda porque tenho uma imensa vontade de ler esse livro... Fico imaginando como deve ser para uma pessoa perder a memória... não gosto nem de imaginar a angústia principalmente daquelas pessoas que nos ama. Bom anotei os pontos ok... que você disse... e só fiquei meio receosa com o final aberto, mas assim mesmo eu quero conferir.... Xero!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a capa é totalmente inserida no contexto. curti bastante

      Excluir
  20. Oi Kel, tudo bem???
    Não é só você que gosta dessa capa eu também hehehe. Bom saber que ela é bem coerente com a história... fico mais feliz ainda porque tenho uma imensa vontade de ler esse livro... Fico imaginando como deve ser para uma pessoa perder a memória... não gosto nem de imaginar a angústia principalmente daquelas pessoas que nos ama. Bom anotei os pontos ok... que você disse... e só fiquei meio receosa com o final aberto, mas assim mesmo eu quero conferir.... Xero!!!

    ResponderExcluir
  21. Oi Kel, tudo bem???
    Não é só você que gosta dessa capa eu também hehehe. Bom saber que ela é bem coerente com a história... fico mais feliz ainda porque tenho uma imensa vontade de ler esse livro... Fico imaginando como deve ser para uma pessoa perder a memória... não gosto nem de imaginar a angústia principalmente daquelas pessoas que nos ama. Bom anotei os pontos ok... que você disse... e só fiquei meio receosa com o final aberto, mas assim mesmo eu quero conferir.... Xero!!!

    ResponderExcluir
  22. Oi Kel, gostei muito da resenha e ela me deixou curiosa e com medo. Estou curiosa para ler e conhecer essa história e com medo deste final. Sério, eu realmente estou com medo do final ficar em aberto, pois eu que vou ter um surto de curiosidade rs.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Gostei da resenha mo
    A temática do livro é bem interessante, algo bem diferente do que vemos por ai.
    A capa é realmente linda, muito bem trabalhada!

    ResponderExcluir
  24. Oi Kel. Eu já vi esse livro em alguns blogs e tenho interesse em ler, gostei de sua resenha pois você descartou pontos importantes da obra e dos personagens. Deve ser horrível perder a memória, muito ruim. Uma pena que o final ficou a desejar, mas eu quero ler para tirar minhas próprias conclusões.

    Beijos,
    Leitora Sempre

    ResponderExcluir
  25. Oi kel, tudo bem?
    Primeiro: adorei te ver aqui no grupo!!!!!! Oba!!!!
    Sabe o que eu mais gosto nesse livro??? Do título. Ele é muito significativo. Eu estava falando ontem mesmo sobre traumas, que coincidência. O nosso cérebro bloqueia aquela situação, mas um dia, ela vem à tona, sempre vem. Então, concordo totalmente com você, a pessoa precisa de acompanhamento médico.
    E Kel, deve ser horrível mesmo, acordar e não saber quem é, não reconhecer as pessoas ao redor, deve ser uma solidão muito grande. Tenho certeza de que irei me apaixonar por esse personagem, amei essa história!!!!!
    Uma pena esse final, tinha tudo para ser um livro favorito.
    Como sempre, adoro seus textos!!!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Kel,
    Eu adoro suas resenhas; são sempre tocantes e sensíveis. Você nos transporta para o ambiente do livro e eu imagino como deve ser avassalador, perder todas as memórias. É como morrer e continuar vivo, porque o ser humano não é nada sem suas memórias; Adoro quando o escritor nos envolve com sua escrita e esse livro parece ser desse jeito. Adorei o fato de você ter ressaltado a superação da personagem. Leria com toda certeza! rs

    Abraço
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Olá, já conhecia o livro, já andei bem perto de comprá-lo, mas meu receio de não gostar da leitura me impediu. Mas lendo tua resenha, me interessei muito. Achei o tema super interessante, e a abordagem da autora parece ser bem real.

    Beijooos!
    Vivendo em Livros

    ResponderExcluir
  28. Oie

    Perder a memória deve ser punk também gostei da leitura e não curti o final mas a mensagem que passa e bacana .

    ResponderExcluir
  29. Já li este livro e confesso que não gostei da leitura. Achei tudo muito enrolado e no fim do livro ele não possui um fim, fim.
    Dei apenas duas estrela para esse livro. Ele realmente não me prendeu, mas que bom que você gostou.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  30. Ai, é horrivel quando o livro não tem de fato um final. Aconteceu isso com alguns livros que li, e alguns até fizeram sentido, pois dava pra se subentender e era a intenção mesmo da autora que a nossa imaginação viajasse. Mas em casos como esse, é péssimo, parece que ela escreveu o final nas coxas correndo.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de "Primeiro Amor" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
  31. Kel,
    Eu comprei esse livro na Bienal, mas ainda não parei para ler ele...
    Eu fico totalmente frustrada quando pego um livro para ler e ele não tem um final, que a história não finaliza. Então acho que vou ficar igual você.

    Abraços
    Vivi

    ResponderExcluir
  32. Oii
    Não, não é só você, eu amo essa capa, acho muito bonita! Eu sempre fico intrigada com livros ou filmes que abordem a perda de memória, acho superinteressante. Assim, quis ler o livro. Vou lê-lo, só não sei quando. Não é fácil ter a sua vida apagada da sua cabeça, mas talvez, não tenha tido só pontos negativos para a Lucie! kkkJá quero me apaixonar pelo Grandy!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  33. Também não gosto de livros que não terminam terminam! Prefiro que tenha tudo bem certinho no final. Parece ser um livro bonito, principalmente pelo amor de Grandy e a superação dela ao recuperar a memória. Deve ser desesperador não ter idéia de nada da sua vida

    ResponderExcluir
  34. Achei o enredo muito bom, recuperar a memoria deve ser uma coisa muito difícil. Imagine como deve ser ruim não se lembrar de nada e depois vim aos poucos, acho que leria esse livro pois achei bem interessante, mas não gosto muito de livros com finais frustantes.. A capa é maravilhosa, realmente diz tudo nela. Espero que eu goste também.

    ResponderExcluir
  35. Oi Kel, também adoro essa capa, quero muito ler esse livro mas nunca dá, sempre tem um livro que quero ler antes e vou deixando esse. Apesar dos pontos que você ressaltou acho que vou gostar do livro. Beijos

    ResponderExcluir
  36. A capa e o titulo sao mto bonitos A historia ate parece legal, acho interessante coisas que mexem com memória!

    ResponderExcluir
  37. EU jurava que ja tinha comentado aqui... Enfim, quero mto ler ele, mas fico enrolando em solicitar pelo mesmo motivo da Estela... sempre lançam algo legal e eu deixo pra depois! O livro parece mto bom, então continua na minha lista

    ResponderExcluir
  38. Kel, ainda não tinha ouvido falar desse livro, realmente deve ser desesperador você não lembrar de nada da sua vida, mesmo que seja as lembranças ruins ou não, as pessoas ao seu redor devem sofrer bastante, principalmente o noivo dela Grandy.Se tivesse oportunidade gostaria de ler esse livro.
    Beijos,
    @ninh@
    Blog Detalhe Feminino
    http://detalhefeminino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!