# Resenha 122 // Invisível

MEU DEUS, GENTE, SÉRIO, UM ABRAÇO COLETIVO EM MIM PORQUE EU VOLTEI E ESTAVA MORRENDO DE SAUDADE DE TODOS VOCEEEEES. Sim, caixa alta porque eu estava com MUITA saudade disso aqui. Um final de semana inteiro sem vir no blog!!! Tô viva, tá, gente? Não morri, nem estava doente. Tá, na verdade estava doente, mas não foi isso que me tirou da blogosfera nesse fds. A culpa é exatamente eu ter ralado para caramba nas últimas semanas. Quando chegou um diazinho que eu estava em casa, precisei arrumar estante, limpar o quarto e... dormir e descansar. Sorry, galera.

Okay, mas deixa eu parar de me empolgar aqui porque o post de hoje não é sobre o meu final de semana boring. Hoje é dia de resenha. Quem aí já não desejou ser invisível? 

Título: Invisível
Autor: David Levithan e Andrea Cremer
Editora: Galera Record                           
Páginas: 322
Livro cedido em parceria com a editora




Sinopse: Stephen passou a vida do lado de fora, olhando para dentro. Amaldiçoado desde o nascimento, ele é invisível. Não apenas para si mesmo, mas para todos. Não sabe como é seu próprio rosto. Ele vaga por Nova York, em um esforço contínuo para não desaparecer completamente. Mas um milagre acontece, e ele se chama Elizabeth. Recém-chegada à cidade, a garota procura exatamente o que Stephen mais odeia. A possibilidade de passar despercebida, depois de sofrer com a rejeição dos amigos à opção sexual do irmão. Perdida em pensamentos, Elizabeth não entende por que seu vizinho de apartamento não mexe um dedo quando ela derruba uma sacola de compras no chão. E Stephen não acredita no que está acontecendo... Ela o vê! 

No livro conhecemos Stephen, um garoto de 16 anos que é invisível. Ele mora sozinho após a morte da sua mãe. Seu pai o abandonou quando ainda era criança. A sina de Stephen é cruel. Ele não pode ser visto nem mesmo tocado por ninguém. Para que ele consiga se tornar "sólido", ainda que invisível, é preciso muita concentração. Por morar sozinho e ser invisível, Stephen conhece bem a vizinhança e tem todo o cuidado para que ninguém o escute. Porém, um dia, ele esbarra com a nova vizinha no corredor e para a sua surpresa... ela o vê!

Confesso que não esperava que o livro tratasse de magia. Okay, o que esperar, então, de um livro onde a pessoa é invisível sem que haja um tom sobrenatural? A verdade é que eu queria mais um lado critico e reflexivo quanto ao "ser invisível". Nas primeiras páginas o autor colocou isso perfeitamente, mas ao longo da leitura essa essência foi se perdendo. Tudo foi tratado como uma maldição. O que é ser invisível, afinal? Usar e abusar da internet não é "ser invisível"? Eram essas discussões que eu queria.

A história vai se desenrolando de forma fluida. O livro tem um pouco de mistério, sem esquecer a carga de drama. Impossível não ficar com o coração apertadinho ao conhecermos Stephan. Elizabeth, sua vizinha, por outro lado, tem toda a energia de uma adolescente, aquele ar contestador de quem quer se destacar. Mas, apesar de serem bem diferentes na teoria, o mesmo não é válido na hora em que os personagens se alternam na narrativa.


Sinceramente, a alternância de capítulos é desnecessária. Adoro quando temos mais de um ponto de vista na história. Mas, apesar do livro ter sido escrito por quatro mãos, a narrativa de Stephen e de Elizabeth é IDÊNTICA. Não foram poucas as vezes que eu me confundia no meio dos capítulos e ficava sem entender quem de fato estava narrando. Meu espanto com esse fato se deve, principalmente porque, aparentemente, cada capitulo foi feito pelo mesmo autor. Achei que faltou atitude em externar a personalidade dos personagens. Na teoria Elizabeth e Stephen eram tao diferentes, mas na pratica tornaram-se similares.

Deixo aqui o meu destaque especial para Luarie, irmão homossexual de Elizabeth. Sério, ele é a alma do livro. O lado meio tragicômico que tem as melhores sacadas. Impossível não se apaixonar. David Levithan tem essa característica, sempre incluindo personagens homossexuais na história.



Adoro quando livros citam outros livros. Principalmente se esses "outros livros" foram a saga Harry Potter!! Invisível tem algumas lembranças ao meu livro preferido. Nem preciso dizer que o meu coração palpitava a cada frase, né?

- Como as maldições funcionam?
- Plantão de notícias - diz ele - Eu sou gay e não um feiticeiro. Quem é gay E feiticeiro é Dumbledore e, da última vez que verifiquei, ele ainda era só um personagem de livro.

É injusto dizer que eu não gostei do livro. Eu gostei. Bastante. O livro é muito inteligente e conseguiu me ganhar, apesar de tudo o que citei, mas houve aquela sensação de que faltou um pouco para ele se tornar um destaque para mim, sabe? Stephan é um personagem muito rico que nos mostra que não, definitivamente, não é legal ser invisível. toda a solidão, toda a mágoa é muito tocante.

Outro destaque é a capa. Meu Deus, que trabalho genial!!!! Sabe aquela capa que capta toda a essência do livro? A fonte, as cores, tudo se encaixa perfeitamente nesse lindo trabalho de Túlio Cerquize. Arrasou!







57 comentários:

  1. Oi Raquel!

    Por um ponto, a história é bem atrativa, essa questão de ser invisível e tal, mas assim como você, achei que fosse algo mais "realista" podemos dizer, esta questão de não ser visível. Uma pena que as narrativas, que deveriam ter pontos diferentes, acabam se tornando iguais, pois isso além de deixar confuso, perde a essencência do personagem a qual é mostrado de outra forma. É um livro interessante e acho que eu leria sim um dia. :)

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sammy,

      pois é. Essa questão das narrativas serem muito parecidas me incomodou um pouco, confesso. Acho que perde o proposito, né?

      Excluir
  2. Oi flor,
    Finalmente consegui tempo para vir retribuir sua visita. Adorei seu blog achei muito fofo e já estou te seguindo, sempre que puder passarei por aqui e sempre que quiser pode dar uma passadinha lá pelo meu. Sobre a resenha, não conhecia esse livro achei interessante a premissa,porém pelo que eu vi o autor se perdeu um pouco principalmente no fato de dividir as narrativas certo? Uma pena isso, mas faz parte. Enfim te deixo mais um convite se qusier dar uma passadinha lá no meu blog hj tem uma resenha muito especial do meu livro e ia adorar te ver por lá.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/2014/08/vinganca-mortal-de-raquel-machado.html

    ResponderExcluir
  3. Até achei estranho vc não ter postado nada esses dias, Pq geralmente vc posta sempre, mas ainda bem que voltou :)

    Quanto ao livro-- parece ser bem legal, a premissa é boa, espero que o livro seja tão bom quanto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é, mas andei meio malzinha mesmo. Graças a Deus já está tudo bem e voltei com a corda toda

      Excluir
  4. Olá Kel, bem vinda de volta \o/
    Essa capa é realmente linda e muito simples, impressionante!
    Quanto ao livro, tenho muita vontade de ler algo do David e esse e Todo Dia parecem ser bons começos.
    Apesar das narrativas lhe atrapalhar acho que comigo n teria problema nenhum, sei lá!
    Super Abraço, Victor Rosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb quero ler Todo o Dia. Dizem que o livro é maravilhoso.

      Excluir
  5. Oi Kel

    A temática retratada é bem interessante e a história parece ser carregada de sensibilidade.
    É bem ruim quando a narração altera entre os personagens e não conseguimos distinguir suas vozes.
    Fiquei bem curiosa. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Eu não conhecia o livro, mas gostei da história e da capa.
    Apesar de ter alguns problemas como você citou na resenha, a trama deve ter uma mensagem bonita.
    bjs

    http://www.entrepaginasesonhos.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Kel tudo bem, não sabia que o livro se tratava desse enredo sobrenatural, bem interessante e pela sua resenha já inclui ele na lista!
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é. Por mais que eu esperasse isso, queria algo mais filosófico, sei lá huahuahua to nesse moti =P

      Excluir
  8. Oiee

    Adorei a capa desse livro e me pareceu um pouco parecido com o mesmo personagem do outro livro do autor "Todo Dia", eu gostei da escrita dele e também senti que faltou algo nesse livro que li então não sei se vou gostar desse, pensei que era um livro totalmente diferente, quem sabe se tiver promoção na bienal eu compre rsrs

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece que ele sempre insere personagens homossexuais nos livros né? Isso é bem legal.

      Excluir
  9. Olá Kel,
    Estava com saudades dos seus posts também, rs.
    Bem, gostei muito da resenha. Ainda não tinha parado para ler nenhuma desse livro. Só agora passei a entender do que se trata. Acho que eu posso gostar, mesmo com esses "mas", assim como você gostou!
    Beijos
    Tão doce e tão amarga.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thá,

      e eu de receber esse carinho ótimo de vocês. =)

      Excluir
  10. Achei a capa, as cores tudo bem bacana. Mas não tinha me ganhado, agora sabendo que a capa tem tudo haver com o livro... tô amando rs O enredo me chamou bastante a atenção, pena que essa alternância de capítulos entre os personagens deixou a desejar =/ Mas ainda sim quero muito ler. E para tudo!!! Citam HP? quero muito ler, sério. haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiim, citam HP e outros livros. Invisível tem um lado meio geek/nerd huahuahua adoro

      Excluir
  11. Fiquei curiosa heim? Parece ser um livro fofo e leve de ler.
    Beijo
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  12. Apesar das críticas que vc fez, estou louca pra ler Invisível..
    Com certeza a capa chama mt atenção.. Eu amei :)

    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Kel querida! Sabe...depois que li Will & Will me apaixonei pele David. Só por isso já tenho vontade de ler Invisível! =D

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  14. Que bom que gostou do livro, acredita que nunca li nada do autor?
    Esse foi o que mais me chamou a atenção e já anotei o nome aqui

    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb não tinha lido nada dele. Se o enredo te chamou a atenção, vai ser uma ótima forma de começar =)

      Excluir
  15. ei Kel
    não sabia nada desse livro, rs, até a sinopse só tinha passado o olho por cima. Gostei da história, parece ser legal, até por eu adoro tramas com um toque sobrenatural. Eu curo livros com narração alternada, mas tem que ter marcação de personagens. Quando confundimos é péssimo e dá até preguiça de ler.
    Já gostei do Luarie, ainda mais com essa frase dobre HP, kkkkk

    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh o Laurie é um fofo huahuahua não tem como não se apaixonar por ele

      Excluir
  16. Oi Kel,
    Ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro, mas a trama parece ser tocante e satisfatória, apesar de alguns pontos negativos.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Gostei bastante da sua resenha! Já tinha interesse nesse livro, mas tava com um pé atrás, não sabia se era bem o que eu esperava, mas acho que vale a pena arriscar né!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem post novo no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
  18. Oii Kel,
    Acho que estamos tão acostumados a ler livros reflexivos hoje em dia, depois que vários saíram, que quando aparece uma história "sobrenatural", a gente até estranha. Espero que no mínimo explique o porque dele ser invisível.
    Mas gostei bastante da história, talvez eu leia algum dia :)

    Beijos,
    Livro de Memórias | Fanpage do Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tb acho isso, Rê. O livro explica, mas embasado em um motivo sobrenatural

      Excluir
  19. Oi Kel,
    Já tinha visto este livro pela blogosfera, mas éa primeira vez que leio uma resenha sobre ele.
    Confesso que tb achei que seria algo meio auto ajuda e não algo invisivel ao pé da letra, fiquei meio com o pé atrás mas me animei de conhecer a obra com o quote que você colocou (ainda não li nenhum livro que mencione outro, tb amo Harry Potter) e por vc ter dito que é um livro inteligente, bora colocar ele na minha listinha gigantesca de livros p ler né hahaha

    Bjos!!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  20. Quando lemos a sinopse do livro já imaginamos magia, maldição já dá a dica.
    Pelo que pude entender eles misturaram as coisas. Acho que deveria focar no lado invisível socialmente, e ficar em aberto o pq da invisibilidade. Como vc falou, ele colocou magia, mas depois isso se perdeu no livro.
    Creio que tinha tudo pra ser bom. Um livro reflexivo e tals, ele querer ser visto, ela querer passar despercebida. Mas...
    Acho que esse eu passo.

    Abs...

    ResponderExcluir
  21. Estão falando bastante desse livro, já tinha gostado dele quando li a sinopse, mas como não tinha lido nenhuma resenha, não achei que o personagem seria literalmente invisível. Mas como eu gosto de livros que envolvam magia e sobrenatural, não me importo que esse siga essa linha. Vou comprar e espero que ele corresponda as minhas expectativas.

    ResponderExcluir
  22. Oieee
    E eu achando que ele era invisível apenas por ser solitário,alá Charlie em As vantagens de ser Invisível,nunca tinha parado para ler uma resenha ou até mesmo a sinopse do livro.É por causa dessa alternância de capítulos que sempre fico com um pé atrás ao ler
    obras escritas por mais de uma pessoa,as vezes o enredo acaba ficando monótomo e repetitivo.
    E eu adorei o Luarie,amo personagens homossexuais que sempre estão ali para fazer
    aquela piadinha,te fazendo rir em um momento conflitante,e no geral a história parece ser uma ótima opção de leitura.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tb pensei em algo desse tipo, sei lá.

      Excluir
  23. Olá,esse livro me pareceu um pouco confuso.
    Achei o enredo muito interessante,mas não fiquei muito motivada em lê-lo. :-\
    Mas por outro lado,gosto de livros com pitadas de magia.

    ResponderExcluir
  24. De fato, se ele tivesse mantido a abordagem mais filosófica de ser "invisível", o livro teria mais profundidade e seria mais interessante.
    Pelo jeito, ele acabou perdendo a oportunidade de ser um livro realmente genial ao invés de mais um livro mediano. :/

    Obs: Tenho esses mesmos três gatinhos q aparecem na primeira foto! hauhauhau ^^

    ResponderExcluir
  25. Kel querida essa é a segunda resenha que leio desse livro. Confesso que fiquei curiosa, mas nada que me faça querer correr para comprar. Sobre a capa apesar de entendê-la não achei bonita não, desculpa. Enfim beijos e parabéns pelas fotos, ficaram ótimas!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  26. Oi Kel!! Tudo bem?

    Você não tem ideia do quanto quero ler esse livro! Meu Deus!

    David Levithan é sensacional, amo a escrita dele! Vi o livro em uma livraria por aqui e - quase - comprei, mas deixei ele na minha listinha para a Bienal. (Capa maravilhosa mesmo, amei!!!!)

    Adorei a resenha!

    Um beijo!

    http://boy-lit.com

    ResponderExcluir
  27. Ahhhhhhhhhh! Você leu primeiro que u :(, Garoto encontra garoto é outro livro do David que pretendo ler, até o momento li apenas Will & Will, ri bastante com esse livro

    ResponderExcluir
  28. Desde Todo Dia gostei muito da narrativa do Levithan, primeiro terei que discordar de você, não gostei muito da capa, algo nela a primeira vista não me atraiu, quanto a história também esperava um lado mais crítico sobre a vida, mas já me dou satisfeito com o lado sobrenatural, uma pena que a narrativa se mantenha praticamente a mesma mesmo quando os personagens de alternam, deve ser gostoso de ler por retratar o amor e a fase da adolescência, as citações são algo a parte, estava aguardando uma resenha verdadeira para decidir se iria ler ou não e resolvi me arriscar nessa leitura para descobrir porque Stephen é invisível, como o romance dele com Elizabeth se desenrola e dar risadas com o irmão da personagem, não tenho dúvida de que gostarei ainda mais tão recheado de referências.

    ResponderExcluir
  29. Tambem adoro quando um autor coloca para os personagens falarem que sao fas de determinados livros, me sinto ainda mais intima da galera kkkkkkk
    Eu nao conhecia o livro, gostei da premissa, mas sabe aquilo de nao gostou de um unico livro que leu do autor e esta com medo de ler outros :/ li will&will semana passada e amava os capitulos do John green, dormia nos capitulos do david :P

    ResponderExcluir
  30. Estou muuuuito ansiosa por esse livro *-* Eu ainda não li nada do David Levithan, apesar de todo mundo falar que Todo Dia é um livro excelente. Então aproveitando a onda de lançamentos quero começar por esse e sua resenha me deixou ainda mais curiosa !

    Beijos <3

    www.nasuaestanteblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  31. Ainda não li este livro, mas espero gostar.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  32. Kelzitcha!!

    A capa desse livro me chamou a atenção na primeira vez que vi! Capa + título então, foi a combinação perfeita para me fazer querer ler e agora com a sua resenha, ele foi para a minha lista de desejdos. Não imaginava também que se tratava de magia quando vi a capa pela primeira vez...agora estou curiosa para saber como tudo vai rolar!!

    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  33. Oi, Kel!!
    Eu não conhecia este livro Invisivel, da Galera Record, mas fiquei muito interessada em conhecer essa história da Elizabeth e Stephen, já o coloquei na minha lista de livros que quero comprar na bienal, também gostei da capa pois ela é simples, mas ao mesmo tempo bonita.
    Beijos,
    @ninh@
    http://detalhefeminino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  34. Nossa eu sou doida para ler este livros , já li varias resenhas sobre ele!!

    ResponderExcluir
  35. To com bastante vontade de ler "Invisível". Meu primeiro contato com Levithan não foi dos melhores, li "will e Will" e devo dizer que simplesmente não gostei muito ou quase nada, terminei mesmo so pra não abandonar. porem logo em seguida li "todo dia" e devo dizer que simplesmente toda a minha impressão ruim se dissipou... quando soube desse lançamento e vi a sinopse já me interessei de cara.... e com certeza será uma das minha próximas aquisições.

    ResponderExcluir
  36. Depois de ler TOdo Dia do David Levithan eu meio que estabeleci a meta de ler tudo dele haha, mesmo sendo coautoria. Não vejo a hora de colocar minhas mãozinhas no livro *-*
    Ótima resenha Kel!

    ResponderExcluir
  37. Já tinha visto o livro por ai, mas nunca tinha lido uma resenha sobre ele... Me deu vontade de ler... Apesar de não ser meu estilo de livro, achei que ele é bem leve pelo que você escreveu.. Aquele livro que te faz rir... Tbm gostei da capa, acho que combina com o livro, simples e bonita ;)
    Bjs

    ResponderExcluir
  38. Essa cor, essa capa, ain meu coração de leitora!

    ResponderExcluir
  39. Só a sinopse me deixou muito interessada, sei que parece exagero mas não é, senti um arrepio quando terminei de ler. haha Sera que é um sinal pra eu ler logo ele? Gente, que livro incrível é esse! Quero muito ele, pra ontem. rs A capa nem vou comentar muito, só que ela e a historia são maravilhosas!

    ResponderExcluir
  40. Oi Kel, esse é um livro que desejo muito porque gosto bastante dos dois autores, não achava que teria magia no livro também, apesar de que a Andrea é meio que uma escritora de sobrenaturais, apesar desses pontos que você citou eu ainda tenho vontade de ler ele, mas não com tanta expectativa. Beijos

    ResponderExcluir
  41. Oiii
    Eu dou louca pra ler esse livro, por motivos de: 1- Ser do Levithan, 2- A capa ser magnífica 3- É do Levithan kkkkk Admito que também imaginava um livro mais ligado a filosofia da ideia do "invisível", não esperava magia (mas adorei, sou louca por magia). E você me deixou ainda mais louca quando disse que ele menciona Harry Potter! Me matou!
    Beijos

    ResponderExcluir
  42. Kel meu anjo, tudo bom???Eu sou uma gande fã da Andrea a muito tempo e fiquei encantado com o David desde que li o livro Todo Dia...Ao ler sua resenha vi que é uma excelente trama e quero muito ver as situações em que o Stephen se sente perdido, solitário, tenho certeza que será algo tocante..adorei saber que é meio sobrenatural...Fiquei preocupada com o pequenos pontos negativos que você citou, mas nada que tire minha vontade de ler e ter esse livro..Gostei bastante de sua resenha..bjs e parabéns

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!