# Resenha 118 // Guerra dos Tronos - O Festim dos Corvos


Oi Pessoal, tudo bem?

Aqui é o Bruno novamente! Fico feliz que vocês tenham gostado da postagem de ontem. Aproveitando embalo do Tyrion como personagem da semana, irei fazer a resenha do quarto livro da série As Crônicas de Gelo e Fogo, O Festim dos Corvos. Espero que vocês gostem e deixem seus comentários!



Título: O Festim dos Corvos - As Crônicas de Gelo e Fogo
Autor: George R. R. Martin
Editora: Leya
Páginas: 644

Sinopse: Continuando a saga mais ambiciosa e imaginativa desde “O Senhor dos Anéis”, “As Crônicas de Gelo” e “Fogo” prosseguem após o violento triunfo dos traidores. Enquanto os senhores do Norte lutam incessantemente uns contra os outros e os Homens de Ferro estão prestes a emergir como uma força implacável, a rainha regente Cersei tenta manter intacta a força dos leões em Porto Real. Os jovens lobos, sedentos por vingança, estão dispersos pela terra, cada um envolvido no perigoso jogo dos tronos. Arya abandonou Westeros rumo a Bravos, Bran desapareceu na vastidão enigmática para além da Muralha, Sansa está nas mãos do ambicioso e maquiavélico Mindinho, Jon Snow foi proclamado comandante da Muralha mas tem que enfrentar a vontade férrea do rei Stannis e, no meio de toda a intriga, começam a surgir histórias do outro lado do mar sobre dragões vivos e fogo... Quando Euron Greyjoy consegue ser escolhido como rei das Ilhas de Ferro não são só as ilhas que tremem. “O Olho de Corvo” tem o objetivo declarado de conquistar Westeros. E o seu povo parece acreditar nele. Mas será ele capaz? Em Porto Real, Cersei enreda-se cada vez mais nas teias da corte. Desprovida do apoio da família, e rodeada por um conselho que ela própria considera incapaz, é ainda confrontada com a presença ameaçadora de uma nova corrente militante da Fé. Como se desvencilhará de tal enredo? 


O Festim dos Corvos é o quarto livro da saga As Crônicas de Gelo e Fogo. Por ser a continuação de "A Tormenta de Espadas", George Martin tinha como grande desafio conseguir lançar um livro que fosse tão bom quanto o terceiro capítulo da saga. Como eu resenhei anteriormente aqui no blog, o terceiro livro é simplesmente sensacional, do começo ao fim! O quarto livro, como era de se esperar, não mantém o mesmo nível do terceiro volume. Entretanto não pode ser desprezado, pois continua sendo um livro de ótima qualidade! Nele, George Martin amplia um pouco a sua narrativa, ao focar em personagens que até então não tinham recebido tanta atenção. Isso significa que a história passa a ser narrada sob o ponto de vista de novos personagens, como Cersei e Samwell. Também passamos a conhecer mais sobre Dorne e a Ilha de Ferro. Entretanto, para a tristeza de quase todos os fans da série, alguns personagens principais ficam fora desse livro como, por exemplo, Jon Snow, Daenerys, Tyrion, etc.

Mas o fato desses personagens não serem o foco do livro não significa que a história fique parada no tempo. Pelo contrário. Eu considero o Festim dos Corvos como um dos livros que mais agregou elementos para a história criada por George Martin. No livro conhecemos mais sobre os eventos que levaram a derrubada da casa Targaryen, aprendemos mais sobre os interesses de alguns personagens e, obviamente, somos apresentados a novas traições, planos maquiavélicos e mortes, características básicas dos livros de George Martin.

O livro também foca bastante no sofrimento das pessoas após as guerras que devastaram Westeros. Essa inclusive é uma das características que mais admiro na escrita de George Martin. O autor é realmente muito detalhista, mas eu me surpreendo com o foco que ele consegue dar ao fator humano dos personagens, sejam eles bons ou ruins. E isso não acontece apenas com os personagens principais. Também somos apresentados a uma série de personagens secundários que possuem sentimentos e interesses distintos. Os plebeus, que são os que mais sofrem com a guerra, tem o seu sofrimento muito bem narrado por George Martin.

Dito isso, escolhi um trecho do livro que na minha opinião é a melhor frase da série. Não ilustra apenas a guerra em Westeros, mas também é válida para todas as guerras que já aconteceram. Como o trecho é muito grande, tive que resumir aqui. Quem gostar pode procurar na internet pelo monólogo do Septão Meribald, um personagem secundário do livro que fica marcado por esse momento de imensa sabedoria.

Irmãos marcham com irmãos, pais com filhos, amigos com amigos. Eles ouviram as canções e as histórias, então eles vão com o coração ansioso, sonhando com as maravilhas que verão, da riqueza e glória que ganharão. A guerra parece ser uma aventura legal, a maioria deles nunca saberá. Então eles sentem o primeiro sabor da batalha. Para alguns, o sabor é suficiente para quebrá-los. Outros continuam por anos, até que percam a conta de todas as batalhas em que lutaram, mas até mesmo um homem que sobreviveu a cem batalhas pode ser quebrado como se a centésima fosse a primeira. Irmãos veem irmãos morrerem, pais perdem filhos, amigos veem amigos tentando segurar suas entranhas depois de serem atingidos por um machado. Eles veem o senhor que os levou para lá cair, e algum outro senhor gritar que eles pertencem a ele agora. (...)

E um dia eles olham ao redor e percebem que todos os seus amigos e parentes se foram, que estão lutando ao lado de estranhos debaixo de um estandarte que eles sequer reconhecem mais. Eles não sabem quem são ou como voltar para casa (...) e o homem se quebra. Ele volta e corre, ou engatinha sobre os cadáveres da matança, ou roubam na escuridão da noite, e ele encontra algum lugar para se esconder. Todo pensamento sobre seu lar já se foi, e reis e senhores e deuses significam menos do que uma coxa de carne estragada que o deixará vivo por mais um dia, ou um odre de vinho ruim que poderá afogar seu medo por algumas horas. O homem quebrado vive dia a dia, de refeição a refeição, mais fera do que homem.


Concluindo, O Festim dos Corvos é um livro essencial para a série. A história pode não ser tão intensa como outros capítulos da saga, porém é uma ponte de ligação fundamental para a história dos próximos livros. Eu tentei ao máximo fazer uma resenha diferente, que não envolvesse spoilers, pois sei que spoil de Game of Thrones é quase um crime de guerra :P Espero que vocês tenham gostado!

                                                         

25 comentários:

  1. Em algumas partes, muitas, fiquei voando. Porque não li nada, não conheço a trama também (porque nem as sinopse eu li, pra você ter ideia rs). Mas é bom demais ler algo em que o autor consegue transmitir e escrever com detalhes o que os personagens, sejam ela protagonistas ou não, sentem. Um dia quem sabe eu venha a ler essa série, mas não tenho muita pretensão de fazê-lo (corro de séries ainda mais tão grandes XD).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamilla,

      liga não, eu tb fico voando nas resenhas de Got. Quer dizer, mentira, o Bruno me conta bastante da história. Não ligo para spoilers =P

      Excluir
  2. Oi Bruno :)

    Eu só li Guerra dos Tronos até hoje e gostei bastante, mas já esqueci muito coisa, por isso preciso reler e dar início novamente na série. Confesso que li a resenha com medo de spoiler, mas ainda bem que você sabe que spoiler dessa série é quase um crime (hehehe). Abraços!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro tem mt detalhe mesmo, Gabriel. As vezes a gente esquece.

      Excluir
  3. OI Bruno, tudo bem? Então... Eu nunca li As crônicas de gelo e fogo, mas tenho até um pouco de curiosidade. Fiquei sabendo que o autor mata muito, verdade? rsrs Se for, prefiro me emocionar com as mortes do Nicholas Sparks KKKK. Ótima resenha, até a próxima.

    www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Bruno!
    Eu não li nenhum livro, só vi a série, até a 3ª temporada. Acho que não tenho paciência para ler os livros... Mas gostei bastante dos trechos que você colocou na resenha.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina o Bruno que leu a versão pocket? huahuahua mais de 1200 paginas todos os livros O,o

      Excluir
  5. Vish, eu nem cheguei a ler o primeiro livro :( meu colega levava pra escola a série pra ler, e eu sempre enchia o saco dele por só ler aquela bíblia. Mas, pela sua resenha, parece que esse volume também não é de decepcionar o leitor, e isso é muito bom pros fãs :D

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela resenha ficou ótima!!! Espero conseguir ler essa série um dia, mas antes tenho outras prioridades. Como falei tenho o primeiro livro e se eu gostar da narrativa etc investirei nos outros, caso contrário pego emprestado com meu irmão caso eu goste mas nem tanto. Enfim sucesso mas outras postagens!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu gostei mt do primeiro livro, Aline. Mas depois fiquei sem saco de continuar a série

      Excluir
  7. Fala Bruno,
    Todo mundo fugindo de spoiler de GoT hehe. Falo isso pra todo mundo: acho legal o título de livro. Acho que pela palavra festim, sei lá.
    Ficou boa sua resenha. Sempre que tento fazer alguma resenha acabo contando sem querer algum spoiler =P

    Abs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dificil resenhar GoT sem dar spoiler né? huahuahauhau

      Excluir
  8. Olá Bruno,
    enquanto a gata sai os ratos fazem a festa HAHAHAHAHA brincadeirinha viu?
    Tenho muita vontade de ler GoT, mas o tamanho e a complexidade da série me assustam um pouco. Gostei muito da sua resnha principalmente por não trazer spoillers.
    Super Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Olá Bruno tudo bem? Bem.. tenho um amigo que mataria se lesse um spoiler da série ou da historia..hahah mas confesso que isso é ótimo para se conseguir vantagens!

    é incrível o sucesso desta série, eu já sou fã absoluta, já tenho todos os livros mas ainda não criei coragem de começar a ler - sei que sera uma leitura lenta e alternada, mas mesmo assim.

    Ainda estou na duvida cruel de começar a ler onde a série para, ou se começo do zero.
    Tem alguma dica? quanto tempo você leu o livro três?

    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  10. Na minha opinião nenhum dos livros da série até agora supera A Tormenta de Espadas, nem mesmo A Dança de Dragões que tbm é muito bom, estou esperando ansiosamente os próximos livros, que pelo visto vai demorar "/

    ResponderExcluir
  11. Oiee

    Adorei a resenha e ver você ajudando no blog muito legal isso, pena que meu namorado não goste de ler senão seria uma bela ajuda, rsrs mas enfim apesar de ter gostado da sua resenha, essa serie não é livro que tenho vontade de ler, já tentei ler o primeiro mas me perdi com tantos personagens rsrs minha mae já leu também toda a série e só tem elogios.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Bruno. Adorei a sua resenha e realmente não acho que tenha dado spoiler. Pode ficar tranquilo! kkkkkk. Estou com esses livros no kindle para ler, mas são tão grandes que tenho medo de começar a ler e não terminar mais... :P Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Bruno parabéns adorei a resenha.
    Eu sou curiosa, ouço tanto as pessoas falando tanto da série quanto do livros que até surge aquela vontade de ler...mas ai eu penso no "pequeno" tamanho dos livros e desisto kkkkk
    Bom vamos ver quem sabe acabo lendo kkk

    Abraços
    Vivi

    ResponderExcluir
  14. Ola Bruno tudo bem?
    Ainda n li a série e nem assisti.. Então sou super desinformada hahha mas pretendo ler em breve.. Falta coragem haha
    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oie... não sabia que a série era tão incrível.
    Meu irmão tem a coleção mas nunca dei muita bola para ela. O arrependimento me tomou agora rsrsrs
    Pretendo ler o primeiro livro em breve!

    ResponderExcluir
  16. Oi Bruno, ainda não li GoT e às vezes bate uma vontade de ler, só que desanima ver o tamanho do livro mas não pelo tamanho em si, mas pelo linguajar que me disseram que é meio difícil de ler, não sei se isso é verdade mas um livro daquele tamanho com um linguajar difícil me desanima bastante.

    ResponderExcluir
  17. Bom, como já disse no seu primeiro post, Bruno, sou uma completa leiga quando se trata de Game Of Thrones, por isso fiquei perdida durante a resenha, maa acho que eu gostaria muito da série se a lesse, adoro livros com muitos personagens e cenários incríveis como esse livro parece ser.

    ResponderExcluir
  18. E ae Bruno que máximo a sua resenha, tenho a maior curiosidade de conhecer a escrita do autor George, ele é um tanto complexo e rico em detalhes são livros bem curiosos, o Rafa ganhou um no evento da Leya e se interessou a ler, e como vc resenhando serve de incentivo né! Parabéns para essa dupla dinâmica!
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação


    ResponderExcluir
  19. Sem dúvida a história é maravilhosa. Na última temporada eu amei, agora assisto HBO GoT, eu estava animado em todos os momentos na ultima temporada, me desespero longa espera tanto tempo para ver o próximo, partilho horários, tenho certeza de que, depois de Então, espere, Game of Thrones vai cumprir as nossas expectativas.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!