# Resenha 115 // Memórias de um lugar chamado onde

Olá, pessoal! Quanto tempo que não passo por aqui! Como vocês estão??

Hoje vou resenhar para vocês um livro muito especial, o "Memórias de um lugar chamado onde", de Nora Rónai.

Título: Memórias de um lugar chamado onde
Autor:  Nora Rónai
Editora: Leya/ Casa da Palavra
Páginas: 207

Sinopse: A SOBREVIVÊNCIA TRAVADA POR UMA FUGITIVA DA GUERRA, QUE SE REDESCOBRIU E ENCONTROU A FELICIDADE AQUI, EM NOSSA TERRA.
Nora Rónai hoje tem 90 anos. É campeã mundial na categoria máster de natação, além de mãe, avó e bisavó zelosa. Escreveu estas memórias despretensiosamente, para ajudar uma de suas netas a contar um pouco mais de si, em um trabalho escolar. Mas quis o destino que esse texto encontrasse muitos outros leitores. Pois é desse modo, de avó zelosa com olhar aguçado sobre o mundo, que Nora nos apresenta um tempo e espaço que não existe mais: da infância que viveu em Fiume, na Europa, e a adolescência no Rio de Janeiro, para onde veio fugida da Itália, na época da Guerra. Torna familiar uma realidade tão semelhante – de infância alegre no seio familiar – e diferente à nossa: de quem viu o nazismo nascer, crescer e desmoronar. E levar parentes, um modo de vida, alegria. Como um neto que ouve com encantamento sua avó contadora de histórias, os leitores se deixam assim contagiar pelo estilo autêntico de Nora, ouvindo as minúcias da vida de quem viveu em um lugar que não existe mais, fugiu da Guerra com a família em um navio sujo para se redescobrir e encontrar a felicidade aqui, em nossa terra.                

"Memórias" fala da infância de Nora Rónai. Nora teve uma infância normal e tranquila até o nazismo tomar conta da Europa. De família judia, ela primeiramente teve que deixar a escola na Itália, porque os judeus eram considerados impuros para dividir a sala de aula com os arianos. Depois disso, parte da ala masculina da sua família foi levada para campos de concentração, teve quem morreu, teve quem sobreviveu, teve quem fugiu e teve quem conseguiu ser libertado por ter "boas relações". Sua família arrumou uma maneira de sair da Europa e foram parar no país que a acolhe até hoje, o Brasil.


O livro não é feito só de histórias tristes. Tem histórias de superação, luta, bom humor... e eu fiquei chocada com a memória de Nora! Ela se lembra de um passado muito distante, quando ainda tinha seis anos, e olha que ela hoje tem 90 anos! Eu, com meus poucos 25 anos, não tenho essa memória! E a nitidez da memória dela, lembra do cheiro das coisas, dos detalhes...e naquela época não tirava-se tantas fotos como hoje por motivos óbvios, então não tem nem essa desculpa! Preciso de pelo menos um pouquinho da lucidez e sabedoria dessa mulher!

Além do conteúdo, faço meu elogio também as escolhas das fotos para ilustrar por todo o livro. Ele tem várias fotos da infância de Nora junto com a família, que ilustram bem o momento em que ela vivia. Achei muito legal porque consegui imaginar melhor o que ela passou, vendo cada pessoa que ela falava e cada lugar que ela esteve através das fotografias.

Outro ponto muito legal é que está em negrito as partes consideradas mais importantes, como quando a gente está lendo um texto e grifa com marcador de texto ou com caneta... Achei muito interessante dar esse destaque, não lembro de ter visto isso em livro nenhum.

O único erro que vejo em "Memórias" é que ele não é dividido em capítulos, então não tem aquela pausa para respirar, tomar uma água, ir ao banheiro. Confesso que sempre faço essas pausas antes de começar algum capítulo e não no meio de um, então isso para mim foi meio desconfortável, mas relevei e usei meu marcador e quando fica perdida relia parágrafos anteriores.



E aí, ficaram com vontade de ler o livro?

Beijos

24 comentários:

  1. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  2. Oi Kel, oi Nique! :)

    Achei o título super intrigante e quando vi que se tratava de uma história real ambientada durante a Segunda Guerra Mundial, me animei ainda mais para lê-lo.
    Gosto bastante de livros de memórias e esse parece ser ótimo, bem tocante, aliás.
    Ah, eu também me sentiria incomodada com essa falta de divisão de capítulos, porque com eles, a leitura flui rápida e tranquilamente.
    Gostei da dica.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nossa, fiquei super curiosa pra ler! Nunca vi um livro com partes grifadas também, deve ser interessante, além de poupar nosso trabalho! rs

    beeeijos,
    Miss Sainha

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro
    Mas parece ter uma belíssima historia
    Gostei bastante da resenha
    Já estou seguindo ;)

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Que lindo! Adorei a história, apesar de ainda não ter conhecido o livro, já está em minha lista de desejados, parece ótimo!
    Quero chegar na velhice com a mesma memória que essa senhora tem! kkkkk
    Beijo!
    http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Fiquei bastante curiosa pra conhecer o livro, parece ser um livro bem emocionante. E cá entre nós, queria ter a memória dela também! HAUHAUH Eu ainda estou nos meus 19 anos e mal lembro o que comi ontem. kkk Sem falar que curto muito quando falam da guerra assim, espero ter oportunidade de ler. E sou como você, gosto de livros que tem capítulos... não gosto de parar no meio.

    ResponderExcluir
  7. Oiee ^^
    Não conhecia esse livro, mas gostei bastante da sua resenha. Gosto de livros desse tipo, por mais que sejam tristes :) Uau, que memória ela tem! Eu com 15 anos já não consigo lembrar o que fiz semana passada *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ei Nique,
    Ainda não tinha lido nenhuma resenha sua, não sou tão antigo aqui no blog. rsrs
    Interessante a indicação. Gosto dessas histórias que citam as guerras. Que memória da Nora hein... Lembro nem o que comi semana passada kkk #brinks
    Uma pena esse deslize da falta de capítulos. Tbm faço isso, de dar a pausa, ou quando termina o capítulo ou quando tem aquele espaço na narração. Mas com certeza isso não desmereceu o livro. =D
    Quero ler!! Gostei tbm da parte dos destaques das passagens mais importantes. Tenho um doc aqui só com citações de livro que anoto. =P

    Abs...

    ResponderExcluir
  9. Oi Monique sabe um coisa que gosto são capítulos e o índice indicando as páginas assim eu programo melhor a leitura, mas achei legal a história desse livro e a superação que a Nora passou!
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  10. Oii!
    Não conhecia esse livro! Adoro livros nesse estilo, li a autobirografia da Eva Schloss e fiquei muito tocada. Quero muito ler "A Bibliotecária de auschwitz"
    Também gosto da separação por capítulos, tipo "Vou acabar o capítulo e vou dormir" estabelece pausas e metas! :)

    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
  11. Gosto muito destes livros com história a contar, que nos passam uma imagem muito boa apesar dos percalços. No caso deste, já gostei da capa e título, agora só falta ler né.

    Beijo, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Monique,
    Gosto bastante de livros que falam sobre a Segunda Guerra, principalmente, relatores reais. Fiquei superinteressada em conhecer essa perspectiva, ainda mais de uma criança que veio viver aqui e ficou! Dica anotada :)
    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Ainn que linda, achei muito bacana a proposta do livro, ainda mas sendo de uma pessoa tão especial, infelizmente já não tenho mais avós =/ perdi a minha este ano, mas queria ter algo que me lembrasse dela e das historias que ela contava.

    Amei

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  14. oii, tudo bem?
    Eu gosto muito de historia sobre a segunda guerra mundial, sempre nos ensinam tanto, porém não curto biografias. Então realmente não sei se leria o livro, rs. Mas é uma ótima dica
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Não sou muito fã de livros biográficos assim como de auto ajuda, então esse não me interessou muito, mesmo vendo que a história é bonita e que podemos tirar alguma lição dela.

    Abraços
    Vivi

    ResponderExcluir
  16. Oiee

    Adoro histórias de superação, não conhecia esse livro mas fiquei com vontade de ler sim!

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  17. Não gosto muito de biografias e tal, mas sou apaixonada pôr livros que se passam na Segunda Guerra Mundial, espero poder ler em breve ^-^

    ResponderExcluir
  18. Confesso que não conhecia esse livro, mas pelo que vc relatou na sua resenha deve ser interessante. Mas essa questão do texto não ser dividido em capítulos também iria me incomodar. Mesmo eu tendo marcadores magnéticos (eles marcam exatamente a linha em que paramos) teria a impressão de não ter tempo para respirar.
    Enfim parabéns pela resenha!!!!! É sempre interessante conhecer novos livros.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  19. Olá Nique, que milagre vc por aqui... hahahahah
    Brincadeiras a parte, adorei sua resenha e adorei conhecer sobre a Nora. Eu tenho meus 19 e não lembro dos meus 6/7 anos, mas convenhamos q ela teve uma infancia traumatica oq deve facilitar as lembranças dela.
    Super Abraço!

    ResponderExcluir
  20. Oi Monique, tudo bom? Quanto tempo!
    Eu amo livros que contam histórias reais, e essas fotos dos "personagens" são as melhores, a gente sempre simpatiza e dar um rosto para aquelas cenas é sempre maravilhoso. Eu ainda não conhecia o livro, mas a capa dele é belíssima.
    Adorei a resenha!
    Beijão
    http://www.sarahmarques.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Ola... Nunca tinha ouvido falar desse livro e parece ser uma historia bem emocionante!
    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oi Monique, não gosto muito de ler esse tipo de livro apesar de que sua resenha me despertou um pouco de curiosidade sobre esse e acho que talvez eu até pegaria pra ler mas não seria uma prioridade. Beijos

    ResponderExcluir
  23. Oie...
    Também nunca tinha ouvido falar desse livro e achei a história bem interessante!
    Fiquei bastante animada para lê-lo e conhecer um pouco mais sobre Nora.

    ResponderExcluir
  24. Oi, Nique!
    Acho lindas essas histórias reais, é bom dar uma pausa de tantos mundos imaginários de vez em quando!
    Também me admiro muito de pessoas como a Dona Nora, que mesmo depois de tantos anos ainda tem uma memória incrível!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!