22 julho 2014

# Papo Literário // Literatura infanto juvenil homossexual: Nova tendência?

Oiee, people, tudo bem?

Comigo está tudo certinho. Não sei o que deu no O Globo (jornal carioca) que semana passada publicou várias matérias voltadas para a literatura juvenil. Nada de clássicos, ou reclamações de que o brasileiro está lendo menos, mas matérias positivas sobre o nosso tão amado universo literário. Em uma delas, o jornal destacou o crescimento da literatura homossexual. E é sobre isso que iremos debater hoje.




Já tem um tempo (okay, talvez não tanto tempo assim quanto vocês estão pensando, mas desde o inicio do ano) que eu tenho reparado que as editoras estão trazendo para o Brasil mais romances gays e, da mesma forma, autores nacionais começaram a se inspirar e escrever a respeito. 

Claro que esse é apenas o começo do grande boom da literatura homossexual no Brasil. Segundo a matéria do O Globo, as grandes editoras dos EUA tem juntas mais de 135 livros considerados "gays" e "teens". No Brasil são pelo menos 10. Digo que esse é só o começo porque vejo este gênero literário em grande ascensão. A literatura moderna reflete muito da sociedade. E, felizmente, estamos mais abertos a diversidade. Claro que ainda existe preconceito, mas a transparência e a aceitação das pessoas também gera mudança no mercado editoral. Afinal, um livro bom é aquele que nos identificamos, certo? Nada mais justo que gerar esta identificação no público homossexual com casais do mesmo sexo e, ao mesmo tempo, levar aos leitores heterossexuais uma oportunidade de repensar os próprios conceitos.

"Acho que é uma forma de incentivar os jovens a terem mais respeito pelo diferente" - Patty Santos, do blog Coração de Tinta

Se o livro tiver algo do gênero, eu não me importo. Mas não tenho interesse em ler um livro cujo foco principal seja um romance gay - Gabriel, do blog Um Papo Entre Páginas

É uma grande aposta? Com certeza. Não é só em novelas que temos que encontrar estes temas, mas principalmente na literatura. David Levithan é um autor que viaja muito por esse lado da temática homossexual. Talvez o livro mais conhecido dele - Will & Will - seja um bom exemplo. O livro tem co autoria do John Green e, basicamente, conta a história de dois caras (ambos chamados Will), com narrativa em capítulos intercalados, que se apaixonam. Qual a diferença deste enredo para os demais livros de romance?

Eu leria sem problemas. E deixaria meus filhos lerem também. O que eles veem na TV é muito mais chamativo e exposto e mesmo assim suas virtudes não são abaladas. Todo mundo tem o direito de expressar suas diferenças, Dani do blog Livros, a Janela da Imaginação

Eu leria, se o conteúdo interessar independe da orientação sexual dos personagens... sem preconceitos - Monique Vasconcelos.

Sinceramente, para mim, nenhuma. Não tenho problemas em ler livros deste gênero. Já li dois e um deles tem resenha aqui no blog. O mais interessante é que ao ler este livro (o que já foi resenhado) eu não sabia que  tratava da temática homossexual e me surpreendi muito positivamente. A escrita do autor é muito singela e a afeição dos personagens se dá de forma gradual. Na resenha eu não disse que o casal do livro (e eu não vou revelar que livro foi esse =P ) era gay, na esperança de que vocês lessem e se surpreendessem tanto quanto eu =)

Agora, da mesma forma como precisamos aprender a conviver com as diferenças, temos que ter cuidado com outros extremos. Vi algumas pessoas com a seguinte opinião: "leu um livro homossexual e não gostou, ou seja, é preconceituosa". Gente, ler livros gays, estar aberto a este tipo de literatura não nos obriga a gostar de qualquer livro que aborde a temática. Como eu falei, um romance gay é como todos os outros romances: pode ser bom, pode ser ruim. 

Claro que nem todo o mundo vai gostar do gênero ou se sentir confortável lendo. O importante é não ignorar que ele existe. 

Nunca li, mas só porque não achei um livro com historias que me chamassem a atenção. pela sinopses que li, encontrei só os clichés de sempre. - Ana Luiza Moraes.

E vocês? Já leram livros gays? O que acham deste novo gênero literário?



38 comentários

  1. Hey, Kel!
    Ótimo post! Se já li alguma coisa do gênero? Sim, li Will & Will este ano mesmo, e, para falar a verdade, gostei da história! Personagens muito bem construídos e uma trama detalhada. Ou seja: acho que pra ler algo sobre gays, você não tem a obrigação de ser um. Você lê Harry Potter, mas nem por isso é um mago, entende?

    Até mais!
    Vini,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viniii, que saudade de vc por aqui. Concordo totalmente com o que vc disse.

      Excluir
  2. Oi Kel,
    Ainda não li nenhum romance gay, pra falar a verdade, fiquei sabendo da "existência" deles com o seu post. Sinceramente? Eu não vejo problema algum. Pra mim, não existem gêneros. Eu leio pela história e aí sim, vejo se é boa ou se é ruim.
    Ótimo post!
    Beijos.
    Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Thá. O importante é o conteúdo

      Excluir
  3. Eu já li Will e Will (eles dois não se apaixonam um pelo outro, fica bem claro nos primeiros capítulos). rs Mas há maior parte do livro retratando sobre o homossexualismo e adorei o livro. Adorei a forma que os autores abordaram o tema. Muita gente só de sabe já fica com preconceito e acabam perdendo grandes livros. Dos que você colocou (as fotos dos livros) o único que não tenho interesse é Águas Turvas e Maldosas (só porque a série é enorme). Mas os demais queria muito ler, é sempre bom abrir novos horizontes e como você citou repensar nossos próprios conceitos.
    Adorei o tema do post de hoje ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu to doida pra ler Will e Will. Eu tb prefiro não citar que o livro é gay quando eu resenho justamente pelas pessoas que já ficam julgando.

      Excluir
  4. Oi Kel! por incrível que pareça estou lendo Will & Will atualmente, e até agora esta maravilhoso e fofo!

    Foi minha primeira leitura do gênero e eu estou amando, gosto muito de narrativas masculinas e pela narrativa do will nem parece que se trata de algo homossexual hahah

    Depois desta minha primeira experiencia positiva, quero sim, ler mais! Alias é um romance como qualquer outro não? Sem rótulos, apenas amor.

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joi. que bom saber que vc está curtindo.

      Excluir
  5. Oi Kel :)

    Ainda não li nenhum livro gay, mas vou comprar Will e Will, pois estou curioso. Como você disse, é muito interessante essa diversidade que está chegando no mercado editorial. Espero que o preconceito vá diminuindo cada vez mais. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mt bom saber que as editoras estão tb atendendo a diversidade do publico. isso é muito interessante.

      Excluir
  6. Oi Kel,
    Ainda não li nenhum livro do gênero, mas não tenho problema nenhum, já que pra mim o que importa e se trama do livro e boa ou não.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Amei seu post. Sabe, acho bem pertinente que as editoras tragam mais livros assim. Preconceito é algo ridículo e nada melhor que a literatura para ensinar às pessoas que todos somos iguais!

    Beijinhos
    www.serleitora.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tb concordo com vc, érika. Espero poder ler mais livros do gênero

      Excluir
  8. Eu já li um, e apesar do livro ser pequenininho, eu gostei bastante dele. Só fiquei decepcionada com o final, acho que esperei demais dele kkkkk

    Abraços
    Vivi

    ResponderExcluir
  9. Acho ótimo que um tema que deveria ser tão 'natural' esteja sendo tratado dessa forma. A inclusão na literatura deveria ser vista de forma casual, nada de tão 'novo'. E sem dúvidas o David é o nome referencial para esse tema. Adorei o post, muito mesmo.

    Beijos,
    http://garotaezine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é, Manu. Uma pena que nem sempre ele é visto de forma tão natural né? =(

      Excluir
  10. Esse é um assunto bem pertinente, e eu também não tenho problemas em ler um livro com essa abordagem. Já li PLL e Will & Will (em que o homossexualismo é bem explícito mesmo, com personagem principal e tal, só que eles dois não se apaixonam um pelo outro), citados aí no post.
    Concordo plenamente com você quanto ao fato de que, só porque alguém diz que não gostou de um romance gay, ela é preconceituosa. Isso é tão nada a ver afinal, afinal o livro pode ser mal escrito mesmo.
    Estou com muita vontade de ler Garoto Encontra Garoto *---*

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Eu gostei bastante da ideia, apesar de não gostar muito de romances, independente se é romance gay ou não. Acho que leria um dia só para ver como é. Como vc disse, não é pq vc não gostou de um livro de conteúdo homossexual que você é preconceituoso, e já ouvi muita gente falando que não gostou e outros achando ruim, mas enfim, pretendo ler um dia, já que esse assunto está mesmo sendo tão comentado ultimamente.
    Beijo!
    http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pat,

      sim, dê uma chance. É uma leitura bem prazerosa. =)

      Excluir
  12. Oieee

    Eu já li um livro o mesmo que você por sinal e ele se tornou meu livro preferido pois somente no final que vamos perceber que tem essa temática e isso me fez ver de outra forma os "gays" .

    Se o foco do livro é esse acho que não leria porém se ficar como ficou nesse que li e gostamos acho que fica legal assim acaba com o preconceito.

    Que lê viaja para dentro da história e busca emoção se o livro me proporciona isso não importo se existe casal gay ou não.

    Amei o post!

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  13. Primeiro... Parabéns pela ideia de postagem! Acho que é mais desse tipo que os blogs literários estão precisando.
    Enfim, eu não tenho problema algum com esse tipo de literatura. Aliás, meu livro predileto do ano passado foi Menino de Ouro, que para mim é um primor da literatura jovem.
    Concordo com você que tem que existir filmes, livros e qualquer espécie de arte que agrade a todos, e que se dane se fulano ou sicrano não gostaram da ideia ou se não deixam seus filhos verem. Que tipo de ser humano essa pessoa estará criando? Não tenho noção. Mas estamos aqui para lidar com elas, e existe literatura para isso também.
    Gosto da proposta das editoras estarem trazendo esses livros. Acredito que seja mais por uma pegada de mercado do que necessariamente pensando nos jovens, mas ainda é válido. Espero que elas continuem a trazer mesmo que esse boom passe. Afinal, homossexualismo existe desde que o mundo é mundo, e não vai deixar de existir porque deixou de ser moda no mercado editorial.
    Mais uma vez, parabéns!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada, Carol. Fico feliz em ver as pessoas interagindo. Já ouvi falar MUITO bem de Menino de Ouro e espero poder ler.

      Excluir
  14. Oi Kel, eu li Will e Will já sabendo que se tratava de um livro com gênero homossexual, e sinceramente, isso me deixou ainda mais curiosa em relação ao livro. E posso lhe dizer que minha experiência foi muito boa e com certeza lerei mais livros do gênero. Nos últimos anos percebe-se que a literatura vem tomando mais espaço no dia a dia das pessoas, e o mercado editorial está aberto para todos os gêneros. Acredito que as pessoas deveriam largar de lado os preconceitos e dar uma chance também a este gênero literário que com certeza promete crescer ainda mais.

    Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tb acho, Glau. E o pior é ver que esse preconceito se estende até na leitura, né?

      Excluir
  15. Nunca li livros desse gênero, não por não querer, mas nunca tive a oportunidade, espero poder ler "Will e Will " falaram que é um livro muito bom.

    ResponderExcluir
  16. Oi Raquel, tudo bom?
    O mesmo livro que você citou que não sabia que tinha essa temática foi o mesmo que eu li. Eu gostei bastante da leitura e foi bacana não saber da trama antecipadamente porque eu fui sem qualquer tipo de preconceito. Não vejo problema nesse tipo de literatura e o que eu li era tão singelo que fui torcendo para que tudo desse certo entre os dois.
    Temos que abrir nossas mentes e a literatura pode ajudar muito.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Kel concordo com sua opinião. Acho importante ter esse tipo de temática na literatura também pq tudo que nos faz pensar e rever nossos valores é positivo. E com certeza não podemos ser radicais, nossa avaliação se um livro é bom ou ruim não depende do sexo dos personagens mas da capacidade do autor em desenvolver a história e narrar de forma interessante.

    Parabéns pela ideia do post!!!
    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  18. Oi Kel, gostei muito do post. É bom ver que a literatura com a temática gay está crescendo no Brasil, tanto pelas traduções quanto pelos romances nacionais. Acho importante trazer isso, talvez seja uma forma das pessoas respeitarem mais.

    Romances gays eu só li "Will & Will" que eu amooo demais, sério, sou apaixonada demais por esse livro. "Todo Dia" também trata um pouco do assunto e de forma primorosa. Estou mega ansiosa para o lançamento de "Garoto encontra Garoto" e no ano que vem talvez seja lançado "Two Boys Kissing", de autor nacional eu li "A Garota da Casa Grande" de Amanda Marchi.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima
    Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  19. Eu nao li ainda não li nenhum livro com essa temática, mas na verdade não tenho nenhum problema com isso. Pertenço a um grupo de amigas em que a maioria delas (mais de 70% do grupo) é bissexual e muitas delas tem até uma relação duradora com uma rapariga. Embora eu não seja, não tenho problemas que elas o sejam e para mim isso não muda nada.

    Beijooo
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt
    Adoraria receber uma visitinha sua ;)

    ResponderExcluir
  20. Olá Kel, adorei o tema e acho que a literatura gay realmente tem um mercado que ta crescendo cada vez mais no Brasil. Achei muito legal o comentário da Patty e da dani... Até ne surpreendi a Ana com um comentário que preste :o hahaha
    Zueiras a parte, comecei a ler Will e Will, mas abandonei e nem foi pela tematica, mas pq a narrativa do joão verde tava me estressando '-'
    Super Abraço!!

    ResponderExcluir
  21. Ola Kel, tudo bem? Acho q vou ser a diferente daqui, mas enfim, nunca li nada do gênero e nem me interesso. Não é preconceito... Conheço muitos gays (na faculdade) e tenho uma boa relacao de amizade com eles mas não concordo com o homossexualismo pois sou cristã..
    Enfim,.. Não vai ser algo que eu vá ler mas para quem gosta espero que aproveitem..
    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oie...
    Também percebi que as editoras estão trazendo mais livros assim para o Brasil e acho até bacana, pois realmente é uma forma de tentar fazer com que as pessoas aprendam a lidar com as diferenças e, principalmente, os jovens que estão sofrendo tantas mudanças e formando suas ideias e convicções.
    Ainda não li nenhum livro do gênero, mas estou curiosa para saber como os autores estão lidando com a temática.

    ResponderExcluir
  23. Oi Kel, já li alguns livros do tema, mas nenhum focado mesmo em um casal do tipo, li Um dia que fala tanto de casais homem-mulher quanto mulher-mulher e homem-homem e não vi nenhum problema nisso, duas séries que eu amo assistir possuem casais gays e eu realmente não ligo. Só não li livros totalmente com protagonistas gays porque não me interessei mesmo por algum. Beijos

    ResponderExcluir
  24. Adorei sua postagem, você escreve muito bem!
    Nunca li nenhum livro com essa temática homossexual, mas não por preconceito ou algo do tipo, de modo algum. Só que ainda não pintou o interesse.
    Mas acho super válido livros assim e não tenho nada contra, leria sem problemas.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!