Resenha 67 // O Apanhador em um Campo de Centeio

Oi, gente, tudo bem?

Na semana passada eu fiquei devendo a resenha de "O Apanhador em um Campo de Centeio". Acredito que alguns já tenham ouvi falar desse livro. Ele é antigo e não tem muita divulgação sobre ele. Quem conhece ou já leu o livro, não deixem de opinar nos comentários =D

Título: O Apanhador no Campo de Centeio // The Catcher in the Rye
Autor: J.D. Salinger
Páginas: 208
Editora: Editora do Autor

Sinopse: Holden, estudante de um reputado internato para rapazes, volta para casa mais cedo no inverno depois de ter recebido más notas em quase todas as matérias e ter sido expulso. No regresso a casa, decide fazer um périplo adiando assim o confronto com a família. Holden vai refletindo sobre a sua curta vida, repassa sua peculiar visão de mundo e tenta definir alguma diretriz para seu futuro. Antes de enfrentar os pais, procura algumas pessoas importantes para si (um professor, uma antiga namorada, a sua irmãzinha) e tenta explicar-lhes a confusão que passa pela sua cabeça. Foi este livro que criou a cultura-jovem, pois na época em que foi escrito, a adolescência era apenas considerada uma passagem entre a juventudade e a fase adulta, que não tinha importância. Mas esse livro mostrou o valor da adolescência, mostrando como os adolescentes pensam.

Holden é um garoto de 16, 17 anos com algumas dificuldades de adaptação. Ele já passou por diversos colégios e encara mais uma expulsão devido a sua falta de interesse nos estudos. Bom, diante desse currículo nada animador, Holden decide adiar o momento de contar aos pais sobre a expulsão e sai do colégio alguns dias antes das férias para "espairecer".

O livro foi escrito em 1951, já começa por aí. Mas será que os questionamentos dos jovens na década de 50 eram assim tão diferentes dos jovens de hoje? Bem, não. O livro se passa em apenas um final de semana, período no qual Holden sai vagando por Nova York e pensando sobre a vida. 

"O Apanhador em um Campo de Centeio" é bem reflexivo. Reflexivo no nível que um jovem de 17 anos pode ser. Essa foi a segunda vez que li o livro e pude, de fato, me aprofundar nessas divagações do Holden. A verdade é que o personagem se sente muito sozinho e só quer ter alguém para conversar ou coisa que o valha (frase que você mais vai encontrar no livro =P), mas ele não se enquadra nos grupos. Essa realidade não é exclusiva dele e, por isso que o livro, apesar de ter sido publicado há mais de 50 anos atrás, ele consegue agregar o mundo de hoje. Nem sempre encontramos o nosso espaço facilmente e, às vezes só queremos um Apanhador em um Campo de Centeio na nossa vida

- Pensei que era "Se alguém agarra alguém- falei.- Seja como for, fico imaginando uma porção de garotinhos brincando de alguma coisa num baita campo de centeio e tudo. Milhares de garotinhos, e ninguém por perto - quer dizer, ninguém grande- a não ser eu. E eu fico na beirada de um precipício maluco. Sabe o que que eu tenho que fazer? Tenho que agarrar todo mundo que vai cair no abismo. 

Se eu tivesse que resumir o livro em uma palavra seria: sentimentos. O livro é uma bomba de sentimentos, no bom sentido, claro. Ele consegue ser bastante irritante e implicando, às vezes. Mas você acaba rindo das coisas que ele pensa porque ele é muito transparente e verdadeiro. 

A narrativa do livro é bem simples, não tem mistérios. Não leiam achando que vão encontrar altas aventuras, animais sinistros pelo caminho ou um romance arrebatador. O livro é feito de conflitos, mas todos eles são internos. O livro fala de necessidade de perspectivas, de expectativas, projetos. Não tive essa visão quando eu o li pela primeira vez, também, claro, eu tinha 17 anos. Na época, me identifiquei muito com o Holden e acho que muita gente vai sentir (ou sentiu) a mesma coisa. Continuo gostando do livro, mas acho que para você realmente entender a mensagem dele é preciso uma maturidade e uma visão mais aprofundada do que aquilo que estão meramente nas linhas. Eu não tinha essa visão aos 17 anos. Alguns tem, mas uma cabeça voltada para passar no vestibular não me deixou ver muita coisa.

Gostei do Holden, mas acho que, principalmente, as gírias que ele usa (e isso não deu para adaptar para os dias de hoje) acabam cansando um pouco. Sim, ele repete tantas gírias quanto cada um de nós, porém são palavras como: broto, coisa que o valha, etc. 

No mais, o livro é muito interessante. Quem tiver a oportunidade (ou uma graninha porque esse livro tem um preço bem salgado). Não deixem de ler! =)








44 comentários:

  1. Oi Kel!
    Tenho uma baita vontade de ler esse livro! Apesar de não parecer ser tãao complexo, o livro parece trazer uma história legal de ser lida :D
    É um livro que está na minha meta para esse ano, espero ler!

    Beijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Steh, a história do livro é bem interessante; Não espere super aventuras, é algo bem introspectivo, mas o livro é super inteligente.

      Excluir
  2. Pra ser bem sincera não curto muito livros com o título um pouco grande! hahaha sou doida! Mas lendo a sua resenha fiquei interessada! Eu adoro livros antigos mas com conteúdo atual, e com ctz pelo que vc falou vou me identificar com o Holden em alguma parte do livro!

    beeeijos,
    Miss Sainha

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha e ela me deixou ainda mais ansiosa para ler este livro, o único problema é que nunca o encontro para comprar e quando acho está com um preço absurdo.

    Beijos
    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá Raquel,

    Esse livro é um clássico que esta na minha lista de desejados, sua resenha me deixou mais curioso e espero um dia poder lê-lo também...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Sempre vejo muito elogios sobre esse livro. Pena que ele seja tão caro.
    Achei interessante o livro ter sido publicado a tanto tempo, mas ter continuado relevante nos dias de hoje.
    Acho que iria me irritar um pouco com a repetição das gírias, ainda mais por serem antigas, mas é algo que dá para deixar passar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pam! Esse livro é absurdamente caro. Mas vale a pena o preço. Para quem gosta, claro =)

      Excluir
  6. O livro parecer ser muito legal mesmo, e tem que naquele momento em que estamos preparados para ler e realmente entender.
    A dica foi anotada.
    Abraços
    Viviane Martins
    vivis_martins1@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Kel!
    Já ouvi falar desse livro, mas... não tenho muita vontade de lê-lo. Vi bastante resenhas positivas e etc, porém mesmo assim nada me instigou a correr e comprá-lo.
    Acho que é mais o que você falou... se houver a oportunidade, lerei! Caso não, ele vai ter que esperar bastante! rs
    Adorei a resenha!
    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. OIiiieeee
    Eu conheço o livro, mas nunca tive oportunidade de ler.
    É aquela leitura que está na lista dos super desejados.
    amei a resenha.
    beijos
    http://www.letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia esse livro, mais parece ser interessante e reflexivo. As gírias de antigamente eram muito estranhas.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia esse livro, mas gostei do enredo.
    Resenha #130 - Irmandade da Adaga Negra - Guia Oficial da Série - J.R. Ward.
    Confere lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Sempre tive vontade de ler esse livro, Kel. Não sabia que ela não era muito conhecido, sempre pensei nele como um clássico! Tô rindo das gírias do Holden! :P

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As girias dele são muito engraçadas. Mas vc tem sempre que mentalizar que o livro foi escrito ha anos e anos atrás pra relevar palavras como "broto" HUAHUAHUAHUA

      Excluir
  12. Olá.
    Adorei a resenha, tenho que ler ele rs.
    Mesmo tendo 17 anos acho que sou capaz de enxergar mais no livro, mas pode deixar que se conseguir lerei ele mais tarde para saber.
    Adoro estes livros com conflitos internos, não conhecia o livro e adorei.

    Beijos
    De tudo um pouco da Thá

    ResponderExcluir
  13. Oi Kel, tudo bem?
    Não conhecia o livro, parece-me antigo mesmo. Esses livros reflexivos que falam de sentimentos e conflitos com o eu interior é bem complexo para mim, porque mesmo que eu já tenha passado dos meus 17 anos ainda continuo com a minha mente fervendo e bem diferente de tudo o que é normal. Mas pelo o que você disse o livro parece ser bom, quem sabe um dia eu leia. Xero!!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Que legal, esse livro é bem antigo, não o conhecia mas parece ser muito interessante! Pelo que entendi da estória, é um livro mesmo para refletirmos e aprendermos com nossos conflitos internos, deve trazer-nos ótimas lições!
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Li esse livro ano passado e na minha opinião é uma história muuuuito... simples.
    Não acontece nada demais, porém, é bem legal para passar o tem haha.

    Beeeijos.
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Ah, eu confesso que sempre tive muita curiosidade com esse livro! Sempre vi muitas pessoas falando super bem, além dele sempre ser muito mencionado.
    É tão bom quando vemos que as perguntas, as situações e os questionamentos não mudam com o tempo, não é? Uma vez eu vi a escritora Paula Pimenta falando sobre isso, ela disse que escreve seus livros baseados no que viveu quando era adolescente e é exatamente o que as suas leitoras de hoje vivem também!
    Eu adorei a resenha (:

    Beijos,
    Leitora Online

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor!

      sim, principalmente esses questionamentos e situações que os jovens se envolvem, acho que tudo isso é atemporal. E é até engraçado vc imaginar que desde aquela época as pessoas passavam por aquilo!

      beijos

      Excluir
  17. Hey :D
    Kel, já ouvi falar do livro mas acredita que nunca tive interesse ? Sei lá, é um clássico, mas minha opinião do livro ainda não mudou tanto =P
    Mesmo assim, a resenha ficou maravilhosa!
    livros-com-pipoca.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi, Raquel!
    Não conhecia muito sobre "O Apanhador no Campo de Centeio", mas já li alguns comentários, todos positivos.
    Confesso que rua resenha me lembrou um pouco "Marina", do Carlos Ruiz Zafón, a história me pareceu similar, portanto, fiquei curiosa.

    Beijo,
    Sofia - Lendo de Tudo

    ResponderExcluir
  19. Olá Kel, estava fincando interessado, mas esse valor salgado brochou td huashausahus
    Gostei da resenha, imaginei q por ser um livro mais antigo seria com aquelas palavras insuportavelmente complicadas, porém com o quote mudei de ideia.
    Super Abraço, Victor Rosa
    encantosparalelos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA. Chega na hora do preço e desanima, né? huahuahauhua

      Excluir
  20. Realmente lendo sua resenha eu tenho uma visão TOTALMENTE diferente quando li para um trabalho do curso técnico aos 15 anos! Como eu ODIEI ler esse livro, além de que tinha tantos outros super interessantes (1984, Admirável Mundo Novo) e caiu justamente esse para o meu grupo. Li em dois dias mas foi sofrível. Mesmo aos 15 anos eu não tinha paciência nenhuma com tudo que ele dizia, com as suas incertezas, de gostar de uma coisa e no segundo seguinte já odiá-la. Achei seu sonho de ser um apanhador em um campo de centeio terrivelmente idiota.

    Talvez hoje, com os meus 23 anos eu veja o livro por um lado mais maduro ou odeie Holden ainda mais! Ainda penso: Como um cara lê um livro desse e depois mata o John Lennon???!!!!! Vai saber...Ufa... rsrsrs

    ResponderExcluir
  21. Não me interessei pelo livro, apesar de achar o tema interessante.
    Acho que esta fase é muito complicada mesmo... quando não se tem apoio, interesse e orientação familiar os erros são mais comuns... e as consequências dolorosas... mas a gnt aprende, hehehe...
    Achei o personagem bem maduro...
    Gostei... lerei mais pra frente!

    ResponderExcluir
  22. Eu ainda não li o livro, mas é um desses clássicos que um dia, definitivamente, eu irei conferir. Confesso que são poucos os livros mais reflexivos que gostei, curto mais histórias com ação e é por isso que obras como "O Apanhador no Campo de Centeio" precisam ser lidas no tempo certo para mim. Espero gostar da história tanto quanto você! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Apesar de conhecer o livro, nunca tive a oportunidade de lê-lo.
    A verdade é que um jovem de 17 anos é sempre um jovem de 17 anos, seja qual for a decada que ele viveu, ele continua com as mesmas preocupações e conflitos internos.
    Acho que por isso que muitos livros clássicos nunca saem de moda haha podem se passar anos, e ele continuará atual!

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  24. Não conhecia o livro, mas fiquei encantada com a resenha, parece ser uma leitura realmente muito boa, estou muito curiosa pra ler! E assim mais um livro vai para minha lista de desejados.
    Bjs

    ResponderExcluir
  25. Não conhecia o livro ,depois da resenha achei interessante,gostei da história vou colocar na minha lista para esse ano!

    ResponderExcluir
  26. Raquel, eu não conhecia o livro, acredito que por ele não estar na minha zona de conforto de leitura, preciso rever meus conceitos, tive a impressão que o livro é meio tenso, ou é impressão minha? Conflitos internos...

    Bjks

    Patty Santos - Blog Coração de Tinta
    http://www.coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro não é tenso não, Patty. Mas claro, não é um livro de ação. Ele tem questionamentos e conflitos internos, mas sem ser algo muito deprê =)

      Excluir
  27. Para ser honesta, eu nem sabia da existência desse livro até ler As Vantagens de Ser invisível. Eu li a sinopse e descobri que é um clássico americano e é leitura obrigatória nas escolas, mas achei o conteúdo meio inadequado para ser destribuído em escolas e coisas do tipo. Mas gosto de livros refletivos e tenho curiosidade pela obra.

    ResponderExcluir
  28. Oi Raquel, tudo bom?
    Eu conhecia o livro pelo nome, mas não sabia o que a narrativa abordava. Realmente, acho que a pessoa tem que ter um certo grau de amadurecimento para compreender as dificuldades da adolescência.
    Dica anotada! :D
    Beijos.
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Uma amiga minha disse uma vez que esse era o melhor livro que ela tinha lido e eu disse que ia ler, isso já fazem anos! Eu só fico adiando a leitura :P
    Mas vou tentar arriscar, parece ser muito bom mesmo!
    Beijo!
    http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Olá Kel, tudo bem??
    Realmente não conhecia este livro, e realmente me interessou que foi um detalhe que você destacou é que o livro foi escrito a mais de 50 anos e mesmo assim assim ele é super atual! Parece ser uma leitura mais reflexiva e as vezes precisamos ter uma leitura assim.Adorei demais poder conhecer este livro.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  31. Olá Kel, tudo bem??
    Realmente não conhecia este livro, e realmente me interessou que foi um detalhe que você destacou é que o livro foi escrito a mais de 50 anos e mesmo assim assim ele é super atual! Parece ser uma leitura mais reflexiva e as vezes precisamos ter uma leitura assim.Adorei demais poder conhecer este livro.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  32. Oiii Kel!! Li O Apanhados no Campo de Centeio ha um bom tempo.... boa parte da história ja sumiu aqui pela memória por isso eu morro de vontade de reler o livro. Ja procurei para comprá-lo diversas vezes, mas o preço é sempre muito salgado pro meu gosto e eu acabo deixando para depois! Qualquer dia ele entra para a coleção!!

    Beijos,

    Mari

    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  33. Esse clássico também está na minha meta de leitura desse ano. Nunca li nenhuma resenha negativa sobre ele e na verdade, nem sei porque fico adiando tanto essa leitura. Vou procurar na sebo, se não encontrar, o jeito vai ser baixar. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mallu!!! Depois vou querer ler a sua resenha!!!!

      Excluir
  34. Eu ainda não li este livro e é daqueles livros que está na minha lista a muito muito tempo. Vou ver se consigo ler este ano sem falta.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  35. Bela resenha flor. Já li muitas resenhas positivas desse livro. Dizem que o filme é muito bom também!
    Um dia lerei.
    Bjos

    Samy
    http://livroscomresenhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  36. Como eu te dei esse livro, fico especial feliz que você tenha gostado meu amor!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!