08 janeiro 2014

Resenha 63 // Vidas Provisórias


Olá, pessoal! Como vão vocês??

Esse é o meu primeiro post de 2014! Saudades de escrever aqui e de ler cada comentário! Hoje vou resenhar! Ganhei o livro "Vidas Provisórias", do jornalista brasileiro Edney Silvestre, em um amigo-oculto (Valeu, Mari!) e terminei de lê-lo rapidamente no final do ano passado. Foi uma leitura fluida por se tratar de temas que tenho interesse com uma linguagem de fácil entendimento e também por Edney conseguir prender o leitor a cada página.




Título: Vidas Provisórias
Editora: Intrínseca
Autor: Edney Silvestre
Páginas: 240

Sinopse: Expatriados, separados no tempo e na geografia, Paulo e Barbara compartilham, além da experiência do exílio, o estranhamento pela perda de suas identidades, o isolamento e a sensação de interrupção do curso normal de suas vidas. Diferentes motivos os levam ao estrangeiro. Em 1970, Paulo, perseguido pela ditadura militar, é preso, torturado e abandonado sem documentação na fronteira, de onde segue para o Chile e depois para a Suécia. Barbara, com uma identidade falsa, deixa o país para trás em 1991 - durante o governo Collor -, fugindo de um rastro de violência, e se instala nos Estados Unidos como imigrante ilegal. Na Suécia, Paulo se apaixona por Anna, militante da Anistia Internacional, com quem forma uma família. Mas é perseguido pelas lembranças dos sofrimentos que viveu e por uma sombra em seu passado. Nos Estados Unidos, Barbara, ainda adolescente, sobrevive de faxinas e serviços de manicure, abandonando seus sonhos de entrar para a universidade e conhecer o mundo. Sem falar inglês, sob o medo constante de ser desmascarada, ela convive com uma rede de prostitutas brasileiras e esconde uma paixão impossível. Satisfaz-se em ser mais um rosto anônimo e estrangeiro na multidão, sem se integrar ao país que escolheu habitar.



"Vidas Provisórias" é uma aula de História em um pouco mais de 200 páginas. São histórias de duas épocas diferentes que acabam por se cruzar no livro (como suspeitei escrevendo o Li até a página 100 e...).  O livro é dividido em duas partes. Dentro do livro tem dois livros que se intercalam por capítulos, olha que legal, o livro de Paulo e o livro de Barbara. O livro de Paulo é composto por letras pretas, aquele estilo tradicional, e o livro de Barbara tem letras azuis. É esteticamente bonito e de fácil assimilação para o leitor. 

No começo do livro, Paulo vive nos idos 1970, enquanto Barbara está em 1991. Paulo era um universitário simpatizante de Paulo Freire e por isso foi perseguido pela ditadura militar, preso, torturado, exilado, foi para o Chile e depois para a Suécia. Edney Silvestre se inspirou nele mesmo para escrever essa parte da história. Na época da ditadura, ele foi confundido com outra pessoa, teve o seu apartamento invadido e acabou sendo detido, encapuzado e colocado dentro de um veículo rumo a um lugar desconhecido. 

Barbara, ainda adolescente, com uma identidade falsa, deixa o Brasil durante o governo Collor e passa a viver nos Estados Unidos como imigrante ilegal. Barbara não sabe inglês direito, não tem amigos e tampouco uma perspectiva de futuro. O que ela faz é juntar o dinheiro que ganha com as inúmeras faxinas. Juntar dinheiro para o que mesmo? Nem ela sabe.

Os dois têm muito em comum: deixaram o Brasil por causa da violência. Ele, pela violência da ditadura da época que o confundiu com um "subversivo". E ela, o assassinato que seu pai sofrera. No entanto, Barbara sente-se sozinha nos Estados Unidos. Já na na Suécia, Paulo se encontra.

Digo que é uma aula de História porque no meio da trama se fala do Golpe de 64, do governo Collor, do fim da União Soviética e do atentando ao World Trade Center. Edney trabalhava como correspondente em Nova York quando aconteceu o 11 de setembro. E tudo isso de uma forma bem fácil de ler e entender. Fico imaginando esse livro como leitura obrigatória nas escolas. "Não gosto de História" não ia existir mais.

Edney Silvestre já foi premiado com o prêmio Jabuti por seu romance de estreia, "Se eu fechar os olhos agora" (2009), e também é autor de "A felicidade é fácil" (2011), livro que li, amei e indiquei para a Raquel, que resenhou. (Leia a resenha aqui).

Espero que eu tenha conseguido passar para vocês o que esse livro representa realmente. Dou cinco estrelas com louvor!





Beijos




37 comentários

  1. Oi Monique! Estou louca por esse livro desde a Bienal do Rio.
    Adoro o Edney como profissional e quero conhecer sua escrita.
    O livro fala sobre temas históricos e adoro narrativas como essa. Sua resenha me deixou muito mais curiosa.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Monique.
    Nos tempos de escola eu já gostava de história, mas depois que comecei o curso de Direito, fique fascinado ao se aprofundar e descobrir que aqueles "contos" do ensino médio, são muito mais complexos com uma infinidade de interesses em jogo e várias relações de poder intrigantes. Resumindo, os "contos", de certa forma, representam mais uma falha do sistema de ensino no Brasil que menospreza nossa história.
    Voltando ao livro, adorei saber um pouco mais dele, essas duas histórias perpassando momentos cruciais da vida de qualquer cidadão brasileiro, um ponto de vista interessante.
    Outro nacional que vou adquirir é A Barba Ensopada de Sangue de Daniel Galera, já leu? E meus parabéns pela resenha, ficou show!

    Abraços, DuLapa
    Blog DuLapa - www.dulapa.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oiii! O livro parece excelente... Já está na minha lista tem um tempo, mas ainda não consegui me organizar para ler...

    Bs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  4. O livro para ser muito bom e interessante mas não faz meu gênero!

    ResponderExcluir
  5. Oiii Monique!!

    Eu amoooo historia, então parece que eu vou gostar bastante do livro!!! Eu ainda não conhecia, mas ja anotei aqui para quando voltar a comprar livros (estou me proibindo de comprar até ler um pouco dos que eu tenho aqui na estante!).rsss!!

    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Nunca pensei que fosse bom este livro...
    Não me interessei antes de ler sua resenha...
    Gosto de história e acho que a temática acerca da falsidade ideológica, imigrantes ilegais muito intrigantes!
    Quero ler este livro!
    Amei a resenha :D

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Eu já havia visto comentários sobre esse livro, mas até então nunca me interessei devido a capa (Não encontro nada de bonito nela) rs ~~ Pecado de leitor, julgar o livro pela capa, né?!
    Lendo sua resenha, percebo como fui bobo. O livro parece ser tão arrebatador, ainda mais quando usa um pouco do contexto politico ditatorial brasileiro para tecer a narrativa!

    Já adicionei as minhas leituras, futuras!

    beijos
    Adriano - GeraçãoLeitura.com
    http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/ (passa lá ;)

    ResponderExcluir
  8. Não gostei muito da sinopse. É uma forma diferente de aprender sobre Golpe de 64, do governo Collor, do fim da União Soviética e do atentando ao World Trade Center, e mais fácil, por ter apenas 200 páginas. Mas, não sei, não fiquei com vontade de ler o livro.

    ResponderExcluir
  9. Conseguiu sim, e com louvor !
    Nunca tinha me interessado pelo livro. Sei lá, não imaginava que fosse uma história. Pensei que fosse algum relato dele, de alguma experiência ou algo assim.. Bem, não deixa de ser, mas de uma forma muito mais interessante rsrs.
    Eu gosto bastante de história então não poderia ter outra reação se não me apaixonar pela proposta do livro.
    Parabéns, pela resenha.. conquistou mais uma leitora para essa essa obra =)

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  10. Minha mãe ama história e com certeza vai adorar esse livro, vou indicar pra ela! :D

    beeeijos,
    Miss Sainha

    ResponderExcluir
  11. Este livro parece ser interessantíssimo.

    Beijos,
    Nina & Suas Letras

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o livro mas parece ser muito bom,
    que bom que você gostou, é tão bom quando lemos um livro e amamos
    todos os detalhes, realmente é muito gratificante.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Pela sua resenha parece ser um ótimo livro, o problema é que não gosto de histórias de guerra, exilados, numa época onde o nazismo predominava, mas quem sabe eu não leia só para tirar a dúvida hahaha
    Beijo!
    http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Achei a sinopse bem interessante e diferente o fato de serem dois livros que se encontram no final, deve ser muito bom mesmo! Ótima indicação :)
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Monique, eu digo e repito : deveria ter comprado esse livro pra ler antes da prova. Eu que às vezes acho uma chatice o livro paradidático, iria adorar aprender com o Edney! Confesso que já tinha ouvido falar do livro, já tinha visto ele até em livrarias mas cadê o interesse ? Adorei tua resenha! Realmente me intrigou pra conhecer um pouco mais sobre o livro, mas ainda não sei vou lê-lo haha estou meio em dúvida ainda pela " minha área d conforto " em certo gêneros. Mas, mesmo assim gostei! Sem dúvida, deve ser uma ótima leitura.
    Beijo!
    livros-com-pipoca.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi Monique,
    Adorei sua resenha! Não sou a maior fã de história, mas se o livro é bem escrito e interessante como você diz, provavelmente deve me prender. Já deixei anotadinho pra uma leitura futura! E também conhecer outras obras do autor, rs.
    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Ainda não tive a oportunidade de lê-lo, mas pela sua resenha e por alguns comentários que eu vi parece ser muito bom *--*

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Eu não conhecia o livro, mas depois da resenha fiquei instigada pela leitura.
    Achei bem interessante e a capa me chamou a atenção.
    bjs
    http://www.letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oie

    Adorei a resenha e só com a foto do autor que me liguei que era acho que também ja li algum livro dele a algum tempo e gostado muito, eu também li um livro agora pouco que mistura História com ficcção que é O Colecionador de Lágrimas que fala muito da segunda guerra mundial e Hitler ate comento que se eu tivesse lido na época de escola talvez tivesse gostado mais dessa materia na escola kkkk

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  20. Parece muito bom! Confesso que só pela sinopse é um livro que não me chama muito a atenção, mas pegando os detalhes dele pela resenha eu acabei me vendo interessada! rs

    Beijos.
    http://viciosemtres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Gosto muito de livros com temas históricos! E é bom termos um que fale da nossa. Lerei com certeza! ;)

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  22. Olá Monique, tudo bem??
    As vezes lemos tantos livros de romances, sobrenaturais, vampiros...Mas é sempre bom poder "refinar" a leitura e este livro é super interessante. Adorei sua indicação e sua resenha.

    ResponderExcluir
  23. Adoro livros com referências históricas e quando conta a própria experiência do autor é ainda melhor.
    Pensei que acharia chato e que seria perda de tempo ler essa resenha, mas descobri que preciso ler esse livro urgentemente. Se tornou leitura obrigatória.
    O interessante é que não trata só da História do Brasil, mas também de fatos que aconteceram fora e causaram comoção como o 11 de setembro.

    ResponderExcluir
  24. Oi, Monique! Tudo bem?
    Já namorei muito "Vidas Provisórias" nas livrarias hehe Ainda não comprei o meu exemplar, mas não é por falta de vontade! Quando li a sinopse, fiquei super curiosa para ler o livro, mas essa é a primeira resenha que leio dele e UAU!!! Confesso que gosto muito de livros que são ambientados em fatos históricos, momentos marcantes e que até ajudam o leitor a entender um pouco mais desses acontecimentos e a ambientação de "Vidas Provisórias" é algo bastante interessante de se ler. Fiquei ainda mais curiosa e adorei a resenha!! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Eu adoro livros históricos! Dependendo do tema (se eu gostar muito), leio muito rápido apesar da leitura de livros do gênero ser um pouco pesada.
    Confesso que não sabia o que esse livro falava e adorei os temas que ele aborda! Vou dar uma olhada nos preços porque fiquei bem curiosa!

    Beijos,
    Leitora Online

    ResponderExcluir
  26. Gosto de livros que envolvem um pouco de histórias, e coisas mais complexas, que são mais reais.
    Amei a resenha, é bom variar e sair um pouco só do sobre-natural e ficção.
    beijos!
    seforasilva.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Muito boa a resenha mo! Fico feliz que você tenha gostado do livro, ele parece ser bem interessante e a história cativante!

    ResponderExcluir
  28. Sempre vi Edney como grande repórter, corresponde da Rede Globo em outros países e sempre tive a impressão de que ele fosse um grande profissional. Não sabia que ele já tinha publicado livros, mas achei essa história muito bacana, diferente. Já marquei para ler em breve!

    ResponderExcluir
  29. Já ouvi falar desse livro na televisão mas não é meu tipo de leitura.
    Bjo

    Samy
    http://livroscomresenhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Uma fã de Harry Potter *-* enfim, eu tenho Vidas provisórias no meu Kindle, mas ainda não tomei coragem pra ler. Depois da tua resenha fiquei mais animada, logo leio e comento o que achei aqui! Beijos
    http://livro-azul.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Ainda não conhecia o livro e caraca, que genial! Adorei a sinopse. O tema exílio também me chama atenção e sempre tive interesse em livros que se passam em cenários históricos marcantes. Já entrou para a minha listinha!

    ResponderExcluir
  32. Olá Monique, adorei sua resenha e o livro realmente parece ser mt bom. Confesso que desprezei ele por conta da capa, pq desconhecia o autor, mas AMO história e só de saber q envolve mt história já me chamou atenção!
    Super Abraço,
    Victor Rosa
    encantosparalelos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  33. Oie,
    Não gosto muito de história rsrs' , mas gosto de livros que tratam a temática, porque fica ao meu critério o quanto eu posso absorver por dia e os cenários montados me fazem sentir o que está escrito nas páginas, o que é difícil um professor conseguir fazer.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  34. Ele realmente parece ser muito bom, mas não acho que esse seja um estilo de leitura que me agrade.
    Adorei a resenha, objetiva sem falar muito.
    Abraços
    Viviane Martins
    vivis_martins1@hotmail.com

    ResponderExcluir
  35. Já tinha visto a capa do livro solta em algum lugar, mas nunca tinha me interessado em saber da premissa e nem ler alguma opinião mais concreta sobre ele.
    Meu veredito final é: achei um livro diferente das leituras que estou acostumadas, não faz muito meu gênero, mas é como dizem, é sempre bom inovar um pouco! Fiquei interessada =))

    ResponderExcluir
  36. Como você disse que não existiria mais esse "não gosto de história", acho que seria uma ótima leitura pra mim, já que nunca me dei muito bem com história. E ainda adorei a sinopse e a resenha, não é o que costumo ler, mas pode ser uma boa opção !
    Bjs

    ResponderExcluir
  37. Monique,

    Devo confessar que esse não é meu estilo de leitura, mais sua descrição sobre o livro foi tão envolvente que me peguei com vontade de ler, eu sempre gostei de história, mais meu irmão é fissurado nela, com certeza esse é o livro indicado pra ele, vou dar até essa dica, acredito que ele vai amar, Golpe de 64, as Torres Gêmeas, essa última ainda está bem viva na minha memória, eu assisti ao vivo a queda delas, estava em casa no dia. Você realmente conseguiu despertar meu interesse.

    Bjks

    Patty Santos - Blog Coração de Tinta
    http://www.coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!