# Resenha 58 // Um Gato de Rua Chamado Bob

Oiee, gente, tudo bem?

Comigo tá tudo certinho. Rio de Janeiro simplesmente parou com essa chuvarada toda. Tá chovendo aqui desde a madrugada, um caos na terra. Só consegui ir para o trabalho na parte da tarde que foi quando as ruas começaram a escoar. Mas mesmo assim ainda tem muitos bairros alagados =( Felizmente eu ainda tenho internet e posso fazer o post de hoje.

A resenha de hoje foi aguardada com muito carinho. Falei para vocês, em alguns posts atrás, que fiquei muito tocada com a história não só do gato Bob, como também do James Bowen. Sempre tenho dificuldades em falar de um livro que eu realmente amei e achei perfeito. Acho que nasci para criticar huahuahuahua. Mas antes de ler essa resenha, cuja minha missão será convencer vocês de que esse livro merece ser lido e saboreado, saibam já de antemão que esse foi um dos melhores livros que já li na vida.

Título: Um Gato de Rua Chamado Bob //  A street cat named Bob
Autor: James Bowen
Editora: Novo Conceito
Páginas: 234
Orelha de Livro || Saraiva || Submarino


Sinopse: Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (porque tinha acabado de assistir a Twin Peaks).Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias. Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados. Um Gato de Rua Chamado Bob é uma história comovente e edificante que toca o coração de quem a lê.

James teve uma infância complicada junto de sua família. Seus pais se separaram e ele se mudava constantemente com sua mãe. Certo dia ele resolveu tentar a sorte em Londres, porém as coisas foram mais difíceis do que James pensava que fossem ser. O resultado foi que o rapaz acabou morando nas ruas e refém da heroína. Depois de passar por maus bocados, acabou descoberto por um programa de caridade que o colocou em um programa de moradia "subsidiada" pelo governo. Foi neste novo apartamento que ele encontrou Bob.

Sabia que era a minha chance de mudar a situação. E eu sabia que tinha que agarrar dessa vez. Se fosse um gato, estaria em minha sétima vida. 

Sério, não sei o que eu estava fazendo na minha vida que não li esse livro antes. Sabe aquela sensação de "como vivi sem saber dessa história?". Acho que era algum receio porque, cá entre nós, livros que falam de animais sempre acabam mal para os animais. Sem exagero algum: Bob tem o incrível poder, não apenas de conquistar aqueles que passavam pelas ruas de Londres enquanto James cantava ou vendia revistas, mas de transformar. Bob nasceu para conquistar o mundo inteiro. Não é porque eu tenho um animal de estimação (que, por sinal nem é um gato, mas um cachorro), mas acredito que todo “mascote” é capaz de mudar a vida dos seus donos se você se abrir a isto. Eles são sensitivos, são inteligentes, são companheiros e Bob não é diferente.

Ninguém havia conversado comigo nas ruas próximas a meu apartamento em todos os meses em que eu vivera ali. Era estranho, mas também incrível. Era como se minha capa de invisibilidade de Harry Potter houvesse deslizado de meus ombros.

O livro é fantástico e mostra o quanto Bob foi capaz de mudar para melhor a vida de um morador de rua que tentava viver de uma forma mais digna. O gato foi aquela pessoa que chegou no momento certo. No livro, James fala que a vida deu a ele diversas formas de sair desse “submundo” em que vivia, mas que ele nunca aproveitou as oportunidades. Por outro lado, Bob fez com que ele abrisse os olhos para o que estava fazendo consigo mesmo e enxergasse que bastava um pouco de força de vontade e, claro, muito apoio felino.

Não é fácil quando você está trabalhando nas ruas. As pessoas não querem lhe dar uma chance. Antes de eu ter Bob, se tentasse me aproximar das pessoas nos bares com minha guitarra no peito, elas diriam "não, lamento" antes mesmo que eu tivesse a oportunidade de dizer olá. Poderia estar simplesmente perguntando as horas. Mas elas me diziam "estou sem trocado, desculpe", antes que eu abrisse a boca. 

Um Gato de Rua Chamado Bob não é um livro de ficção, não se passa em um mundo distópico, não tem fadas madrinhas. Pelo contrário. O livro se passa em uma cidade de Londres não muito distante de 2013. Tudo aquilo realmente aconteceu. É o dia a dia de uma pessoa que precisa ter o que comer, que luta contra os vícios, que precisa se manter. O que mais te prende é a sinceridade dos fatos. Não há maquiagem. Os relatos são muito simples, mas é nítida a carga emocional que cada palavra do livro carrega dentro de si.

Ver-me com meu gato suavizou-me. Ele me humanizou. Especialmente depois de eu ter sido tão desumanizado. De certa forma, ele estava devolvendo a minha identidade. Eu tinha sido uma não pessoa; e estava me tornando uma pessoa novamente.




Apesar do livro ter toda essa mensagem de superação, ele também nos mostra a realidade nua e crua de uma pessoa que mora nas ruas. Acredito que nós que, felizmente, temos um padrão “razoável” de vida, às vezes olhamos para uma pessoa que pede dinheiro e pensamos “vai trabalhar!”. Mas não nos preocupamos em saber da realidade deles. Uma parte muito chocante do livro para mim é quando James fala que com o Bob ele passou a ser notado pelas pessoas. E isso me fez pensar “será que eu noto um morador de rua?” “será que a gente vê essas pessoas como seres humanos?” É triste pensar uma coisa dessas, mas é a realidade. Nós praticamos esse pré-conceito e o livro nos apresenta o outro lado da moeda. O sistema é cruel e, pelo menos em Londres, eles tem um apoio maior do governo nesta questão do tratamento de drogas e do subsídio de moradia para quem está nas ruas. E em outros países onde isso não existe?

- Somos eu e você contra o mundo - disse a ele. - Nós somos os dois mosqueteiros.

O livro é real, gente, palpável. Acreditem quando eu falo que é impossível ficar indiferente a tudo o que James e Bob passaram juntos. Mesmo se você não é amante de animais, este livro irá proporcionar momentos de reflexão. Impossível sair da mesma forma após esta leitura. Bob não tem nenhuma fala, mas seus gestos, a forma como o narrador o descreve já é capaz de fazer o mais frio dos mortais morrer de amores pelo gato.

Eu não era tão ingênuo a ponto de pensar que tudo seria somente alegria com os outros vendedores e demais trabalhadores de rua. A vida nas ruas não era assim. Não era uma comunidade baseada em cuidar uns dos outros; era um mundo em que todo mundo só cuidava de si.

Eu poderia passar a noite inteira falando deste livro, mas vou parando por aqui, mas não sem antes dizer que a diagramação do livro tá linda demais. Cheio de patinha de gatos pelas páginas.

Para quem se interessou pelo Bob, o James tem uma fanpage no facebook. Ele já postou em português quando o livro foi lançado por aqui e esses dias ele postou novamente agradecendo aos fãs e à Novo Conceito pela publicação da continuação das "aventuras do Bob." Agora em janeiro será lançado, para a minha alegria, o livro "O mundo pelos olhos de BOB". Curtam a fanpage, gente, vocês não vão se arrepender!!!



Pra finalizar, deixo vocês com um video do Bob nas ruas de Londres.


31 comentários:

  1. Owwwwwwn me apaixonei pelo Bob! *-------------*
    NECESSITO ler esse livro! Eu amo livros com histórias de gatos e cachorros mas desde que o final não seja aquela tristeza que eles sempre morrem! rsrs Tipo Marley & Eu que eu me acabei de chorar no final do livro, chorei mais no livro do que no filme! hahaha

    beeeijos,
    Miss Sainha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Bob é o máximo, Leeh, você vai adorar e se encantar com essa história linda. Pode ficar tranquila que tá muito longe de Marley e Eu =D

      Excluir
  2. Oii Kel!! Tudo bem?

    Preciso falar que sempre que passei por esse livro na livraria, nunca tive vontade de levá-lo para casa. A capa e o título não me chamavam a atenção, então eu passava direto por ele. Nunca sequer li a sinopse para saber do que se trata o livro.

    Mas a sua resenha mudou completamente a minha forma de olhar para ele. Não, eu não sabia que era uma história real, não, eu não sabia que era uma história tão tocante!

    Me convenceu e agora eu quero muito muito ler!!!

    Obrigada!!!

    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari!!! Espero ter mudado essa sua ideia mesmo porque o livro é sensacional. Dá uma passadinha na página deles no facebook pra vc ver. É fantástico.

      Excluir
  3. Não sei também porque eu nunca quis ler esse livro? parece tão incrivel... sua realidade, gatos são seres dengosos, vi o vídeo e aiai, que dengoso esse Bob também! Espero poder ler em breve também, já vou conferir a fanpage aqui
    Bjus bjus!
    Pan
    http://pansmind.blogspot.com/2013/11/sorteio-de-natal-amazonia-arquivo-das.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pan. O Bob é uma fofura. Melhor ainda é ler o livro e depois ver todos esses videos dele e perceber que o autor não mentiu em nada. O Bob é realmente lindo

      Excluir
  4. Oi Kel,
    AMEI sua resenha! Quando pegue o título do livro, não foi algo que me chamou atenção, mas lendo sua resenha e os comentários, fiquei curiosa.
    Parece ser o tipo de livro que faz a gente acordar e pensar, refletir. Aqueles livros que sempre tem algo pra acrescentar.
    Gostei bastante e pretendo lê-lo!

    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ká. O livro é exatamente assim. Engraçado como muita gente comentou que nem tinha reparado no livro. Ele é sensacional. Sabe aquela coisa de "nos menores frascos estão as melhores fragrâncias"? Bob é tipo isso

      Excluir
  5. Gente, quão tocante este livro deve ser! Percebi só por suas palavras. Vou passá-lo na frente de vários agora rs
    E, realmente, agora que você disse.. Será que prestamos atenção nessas pessoas desafortunadas? Será que nos importamos, pelo menos? Creio que a resposta nem sempre é sim :(
    Adorei a resenha! Me conquistou, com certeza.

    Beijo
    Mell Ferraz
    http://www.literature-se.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mell. Fico muito feliz em ver que te motivei a ler o livro. Vale muito a pena, viu? Depois quero saber o que você achou!

      Excluir
  6. Oi Raquel,
    Já li várias resenhas positivas sobre esse livro e o fato de saber que a história e baseada em fatos reais, só me deixa mais curiosa. Espero no futuro ter uma oportunidade de lê-lo.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Ahh, estou louca para começar a ler este livro, ele já está aguardando na minha estante.
    Que bom que gostou, me anima mais. Adoro histórias com animais. Ver a amizade deles com o homem é muito bom.
    Ansiosa para ler. Ótima resenha.
    Ah estava com saudades daqui :D

    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhh lê logo, Lê!!! Gato Bob é maravilhoso, sem exagero nenhum

      Excluir
  8. Amiga acredita que o livro não me chamou atenção?
    Sempre via ele na livraria e tudo mais, mas nunca comprei.
    Até porque eu não gosto muito de gatos sabe, principalmente aqueles que fiquem enxendo o saco durante a noite e fica miando que nem doidos na frente do meu quarto -.-
    Mas eu sei que a história deve ser bem tocante, até porque eu já tive um cachorro e quando ele foi sacrificado, desde então venho sentindo muita falta dele.
    Vou ver se dou uma chance ao livro, até porque n podemos julgar sem antes conhecer.
    Adorei a sua resenha...de verdade. Ficou muito boa e por isso vou pensar em compra-lo.
    E já fiquei sabendo que o segundo está a caminho né? Ou já foi lançado?
    Quero muito ler também se for assim.
    Se cuida minha querida e fica com Deus

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil, espero que vc tenha se motivado quanto ao livro. Vc não vai se arrepender. Ainda mais se você curte animais de estimação. O segundo vai ser lançado em janeiro *-*

      Excluir
  9. Minha amiga comprou este livro, assim que ela ler vou pedir para ela!hahah

    o-melhordedmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi, Raquel! Tudo bem?
    Olha vou confessar que eu amo livros que envolvem animais (vide aqui o clássico "Marley e Eu", como não amar esse livro? <3 haha), mas confesso que "Um Gato de Rua Chamado Bob" não causou taaanto interesse em mim... Até ler a sua resenha. Sério, já li resenhas "normais" sobre o livro, mas nenhuma que tentasse realmente explicar o quanto ele mexeu com o leitor. Ainda não acredito que ele terá esse mesmo impacto em mim, mas agora a minha vontade de lê-lo é bem maior do que antes! Ah, devo dizer que eu acho essa capa muito fofa e que o vídeo é uma gracinha! Ôô vontade de agarrar esse gatinho haha Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh o video do Bob é lindo!!! E ele não morre no final como acontece com os animais em todos os livros de animais!!! Espero que você dê uma chance a esse livro maravilhoso. Você não vai se arrepender, Jess.

      Excluir
  11. Primeiro quero me desculpar pela minha ausência! Época de final de ano é uma correria! Parece que todo mundo quer trabalhar aquilo que não trabalhou o ano todo haha
    Mas o recesso já está ai, e pretendo voltar a visitar mais =)
    E cara, que chuva foi essa?! Eu consegui ir trabalhar porque eu fui de carro e sai 5hs de casa.. e mesmo assim já tinham muitos lugares alagados! Enfim.

    Juro que você foi quem mais me conquistou a ler esse livro.. mas sei la, tenho um medo de lê-lo que eu nao entendo! Sei que é real, e que a vida dele não foi fácil e tal. Acho que é por isso que tenho medo =/
    A realidade costuma ser muito triste! Prefiro a tristeza fictícia, porque sei que ninguém passou pro aquilo.. historias reais mexem muito comigo =/
    Enfim, agora que está para sair o segundo livro, talvez eu me anime mais. Não sei haha

    Mas a sua resenha foi apaixonante! É difícil falar de um livro que gostamos tanto né?
    Mais você se saiu muito bem =))

    Beeijinho. Dreeh
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dreeh, minha flor, senti sua falta por aqui =P Mas realmente, final de ano é uma doideira, eu totalmente entendo. Com certeza a realidade é muito triste. Não adianta eu dizer que não, porque é. E neste livro você realmente se coloca no lugar, sabe? Mas a mensagem por trás é linda. A amizade entre homem e animal é tão verdadeira que te deixa com lágrimas nos olhos.

      Excluir
  12. Deixou meus olhos com lágrimas por que desejo muito esse livro e essa resenha foi uma das melhores que já li sobre o livro. Senti sinceridade em suas palavras, e é tão bom quando sinto isso lendo uma resenha. Bob me passa a imagem de meus gatos que para mim são meus bebês. Amo animais e amo filmes, livros, tudo sobre eles, Porém o maravilhoso desse livro pelo o que li na resenha: ele mostra ambos os lados. Estou apaixonada.

    http://dienyladyy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Gente, que resenha mais linda e Bob é a coisa mais fofa que existe. Estou com esse e vários livros da NC atrasados, com a continuação saindo, eu queria ver se adiantava a leitura, mas acho que não vai dar. A estória me encantou muito bonita e tocante!

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  14. Sou apaixonada por gatos desde muito nova, mas por morar em uma vila onde os vizinhos só possuem cachorros, já pode imaginar o fim que deu em meus filhotes, né?
    Não é de hoje que esse livro me persegue e por coincidência ele está agora em promoção no submarino, não resisti, comprei.

    Adorei sua resenha e os quotes que escolheu, espero amar como você amou.


    Daniele Nhasser - autora de Amor,és real e Avisada em Sonho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhhhh depois me fala o que você achou, Dani!!!!!

      Excluir
  15. Oi Raquel, demorei, mas estou passando aqui para conferir sua resenha. Confesso que tinha preconceito com esse livro porque não suporto gatos, mas você deu uma outra visão da história e estou até pensando em considerá-lo nas próximas leituras.

    Adoro animais de estimação e acredito que eles possam mudar muitas coisas na vida de uma pessoa.
    ;)
    http://livrosyviagens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Oi Raquel e meninas do blog...
    Sou fã do Bob e por acaso adotei dois gatinhos, eles têm 2 meses agora e um que é amarelo, chama-se Bob, em homenagem ao Gato Bob de Londres...
    Tenho o livro, já li e super recomendo, amei, emocionei...
    Parabéns pela resenha ;)
    Olha, tem sorteio de fim de ano no blog, vou ficar mto feliz com tua participação...
    http://livrosleituraeciadacris.blogspot.com.br/

    Bjokas, bom fim de semana!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhhh que linda homenagem!!!! Confesso que depois desse livro, se eu tivesse um gato ele tb se chamaria Bob.

      Excluir
  17. Muito boa a resenha, vida! Realmente uma lição de vida desse cara. Deve inspirar a todos. E muito curiosa a história do gato... Realmente é impressionante como um animal consegue tocar a vida de alguém tão profundamente. O amor que eles sentem pelos seus donos é gigantesco

    ResponderExcluir
  18. Você não é a primeira pessoa que vejo falar bem sobre esse livro, toda vez que eu leio uma resenha super positiva dele, fico morrendo de vontade de ler, só que em virtude de outros livros sempre postergo a leitura. Eu tenho um gato, e minha mãe diz que os animais é quem escolhe seus donos, com o meu gato não foi diferente, pra ele o dono dele é meu sobrinho... posso com isso???
    Quem sabe em 2014 eu dê uma chance para o Bob, porque tenho a impressão que estou perdendo uma grande história não lendo o livro.

    Bjks

    Patty Santos - Blog Coração de Tinta
    http://coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Não tenho e nunca li esse livro, mas sei que Bob é um gato demais e ninguém pode discordar disso! hahaha.
    A história me chamou bastante atenção :))

    Beijos!
    Vini - http://blogumjovemleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!