29 outubro 2013

# Papo Literário // Polêmica das Biografias


"Pensei que o Roberto Carlos tivesse o direito de preservar sua vida pessoal. Parece que não". Com essa frase Chico Buarque começa o seu artigo, no jornal "O Globo", em que defende que as biografias sejam obrigatoriamente autorizadas pelos biografados.  A polêmica começou depois que a Associação Nacional dos Editores de Livros (Anel) entrou, no ano passado, com uma ação questionando dois artigos do Código Civil. Um dos artigos determina que é preciso autorização para a publicação ou uso da imagem de uma pessoa e que a divulgação de escritos, a transmissão, publicação ou exposição poderão ser proibidas se atingirem a honra, a boa fama, a respeitabilidade ou se tiverem fins comerciais. O outro artigo diz que a vida privada é inviolável.

Chico em uma não-entrevista com o autor da biografia de RC


A Anel alega que necessitar de autorização prévia é uma forma de censura e isso fere a Constituição, que prevê a liberdade de expressão e o direito à informação. A Associação de Editores pede que o Supremo Tribunal Federal declare a inconstitucionalidade parcial dos artigos, deixando claro que não deve haver autorização prévia para a publicação de biografias.

Chico com cartaz escrito: "Contra a repressão"
Já a Associação Procure Saber, liderada pela empresária e ex-mulher de Caetano Veloso, Paula Lavigne, é totalmente contra a publicação de biografias sem autorização do biografado. Para quem não sabe a Procure Saber é uma associação de um grupo de autores, artistas e pessoas ligadas a música dedicado a estudar e informar os interessados e a população em geral sobre regras, leis e funcionamento da indústria da música no Brasil. Bem, isso é o que dizem as informações na página deles no Facebook. Fazem parte desse seleto grupo nada mais, nada menos que Caetano Veloso, Chico Buarque, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Erasmo Carlos, Djavan e Roberto Carlos.

Aliás, o rei Roberto Carlos, um dos idealizadores do grupo, em entrevista exibida no último domingo no Fantástico titubeou e resolveu mudar de opinião. Segue aspas de parte da entrevista: "Tem que haver um equilíbrio e alguns ajustes para que essa lei não venha a prejudicar nem um lado nem outro. Nem o lado do biografado, nem do biógrafo. E que não fira a liberdade de expressão e o direito à privacidade". No entanto, o cantor proibiu em 2007, com uma ação na Justiça, a biografia "Roberto Carlos em Detalhes", escrita por Paulo César de Araújo. Liberdade de expressão para que serve mesmo?

O mais sarcástico disso tudo é que depois dessa declaração, Roberto anunciou que iria lançar sua autobiografia ("Eu estou escrevendo a minha história e informando muito mais do que qualquer outra fonte"). Renata Vasconcellos foi esperta, como era de se esperar pelo sobrenome, e deu um puxão de orelha no cantor: "Mas, as vezes, o biografado não quer contar tudo, né, Roberto?". 

Na contramão da opinião do grupo dos renomados artistas, que sempre foram incontestáveis por muitos, está o escritor Laurentino Gomes, autor dos livros "1808" e "1822". Laurentino engrossa o coro da Associação Nacional dos Editores de Livros dizendo: "Nós, jornalistas, escritores e biógrafos, entendemos que toda pessoa tem direito à proteção legal de sua imagem contra difamações, calúnias ou injúrias. Isso, no entanto, não autoriza ninguém a impedir a circulação de um livro ou reportagem. Deixem que jornalistas, escritores e biógrafos trabalhem. Se eles mentirem ou cometerem injustiças, que seja punidos de acordo com a lei. Mas sem censura!”.

O escritor Ruy Castro foi mais longe e disse que o Procure Saber faz uma campanha antidemocrática que pode render frutos e que isso é uma ameaça não só para biógrafos, mas também para historiadores, jornalistas, ensaístas e para toda a produção intelectual do país. Olha só o que o escritor falou: "O Brasil não pode ficar impedido de saber sua História só porque Roberto Carlos não quer que saibamos de sua perna mecânica". Pecou nessa frase.

João Máximo, autor da não-autorizada "Noel Rosa - Uma Biografia", melhor biografia brasileira na opinião de Ruy Castro, ficou pasmo em saber que o cantor Djavan corroborou com a proibição de biografias não-autorizadas: "Compreende-se que Roberto Carlos impeça que livros sobre ele ou a Jovem Guarda sejam publicados. Mas que um artista com a inteligência e a sensibilidade de Djavan engrosse o coro dos defensores das ‘biografias autorizadas’ é, no mínimo, decepcionante". É, acho que sobrou para o rei mesmo.

Opiniões de amigos:

"Eu estou do lado do biógrafo. Eu não sou a favor do argumento que a figura pública pode ter tudo explorado, mas a trajetória artística, sim. Biografia é diferente de site de fofoca. Não acho isso ofensivo para o artista. Se o biógrafo mentir ou caluniar que ele seja punido de acordo com a lei. Mas o importante é não ter censura". Mariana Keller

"Se o artista faz publicamente já se torna um bem público. O que ele faz escondido ninguém vai saber". Paulo Valladares

"Sou a favor, pois considero que as pessoas têm direito à privacidade e também se defender contra biografias difamatórias. Se houver respeito dos dois lados, é possível fazer uma biografia bastante verdadeira para o leitor". Carolina Ribeiro


Para mim biografia autorizada é marketing. E vocês o que acham dessa história toda? São a favor ou contra as biografias autorizadas?

7 comentários

  1. Oiee

    Adorei o post , eu amo biografias e quando leio não procuro saber se é autorizada ou não até lá já comprei e li rsrs, mas ai vai de quem esta lendo acreditar em tudo que é falado ou não, claro que eu ver algo que não concordo vou parar para reparar se a biogragia é autorizada ou não.

    Beijos

    http://www.livrosechocolatequente.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Eu gosto de ler algumas biografias, principalmente de personagens históricos, e todas que li são não autorizadas. Acho que prefiro por se imparcial.
    Ótimo post.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Leio poucas biografias, mas discordo do que a Anel colocou "Como se pedir autorização, fosse um tipo de censura", discordo mesmo! Antes de mais nada uma pessoa pública é apenas uma pessoa... ela tem que ter o direito de preservar aspectos de sua vida. Não concordo que tudo delas tenha que ser esmiuçado e lançado em uma biografia não autorizada. Penso que uma biografia é algo muito íntimo, o que vai escrever e sobre quem vai escrever devem estar em comum acordo (Mesmo que algumas coisas nunca apareçam haha) agora se fosse um livro sobre acontecimentos históricos do País e tudo o mais sou a favor da não autorização rs sei lá... pessoas são mais complicadas. Adorei o post, me fez pensar no assunto que nunca tinha parado pra pensar.

    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  4. Super concordo com a opinião da Mariana, a vida artística da pessoa não é um livro aberto? Se ela queria privacidade então que continuasse no anonimato!

    beijos,
    http://www.misssainha.com/

    ResponderExcluir
  5. Eu fico do lado do biógrafo, pois acho que contar a vida de uma pessoa não é errado. É uma homenagem. O que não pode é mentir.
    ;)
    O post é super atual. Adorei.
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Acho a questão da biografia uma coisa muito delicada. Eu, particularmente, não costumo ler, posso contar nos dedos de uma única mão as biografias que li durante meus 30 anos.
    Não condeno a biografia não autorizada, mas acho que se determinada pessoa NÃO quer sua biografia sendo publicada, ela tem todo o direito. Antes de ser uma figura pública, é uma pessoa como outra qualquer. Assim como a liberdade de expressão é defendida pela Constituição, a intimidade, privacidade, direito de imagem e honra também são assegurados pela mesma Constituição.

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu pessoalmente não vejo nenhum problema de ver a carreira de um artista contada em um livro. Realmente é preciso ter cuidado com alguns assuntos pessoas, mas eu acho que se for para contar da trajetório do astro não deveria ter nenhum problema.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!