22 abril 2013

# Resenha 17 // Só as mães são felizes

Oi meu amores, tudo bem?

Achei que não fosse conseguir passar aqui hoje, mas cá estou, correndo para fazer o meu post antes de meia noite e para ainda dar tempo de responder a todos os comentários lindos que vocês me deixam=P.  Hoje nós vamos ter uma resenha musical. Vamos falar de um grande ídolo meu cujo livro na verdade nem é meu, é da minha mãe, mas sabe aquele livro que você compra de presente mas querendo que ele fosse seu? Então, foi tipo isso que aconteceu. Hoje seremos exageradas, hoje buscaremos uma ideologia para viver. Hoje falaremos de Cazuza

Título: Cazuza - Só as Mães São Felizes
Autora: Lucinha Araujo em Depoimento a Regina Echeverria
Editora: Globo
Páginas: 395





Sinopse: Em um depoimento dado a Regina Echeverria, num tom quase de confidência, Lucinha Araújo relata todos os fatos marcantes de sua vida com seu único filho, o inesquecível cantor e compositor Cazuza, morto em 1990, em conseqüência da Aids. Só as Mães são Felizes, além de revelar detalhes surpreendentes sobre a trajetória de Cazuza e sua relação familiar, apresenta uma série de imagens raras do artista.






O livro basicamente conta um pouco da trajetória do Cazuza, desde uma pincelada em como seus pais, Lucinha e João Araujo, se conheceram, até o legado que Cazuza deixou como cantor para o Brasil. Esse livro rendeu também o Filme: O Tempo Não Pára, estrelado pelo Daniel Oliveira, que por sinal, ficou A CARA do Cazuza.

Como já falei é difícil fazer um pequeno resumo da história de uma quase biografia, mas posso dizer que o livro é muito intenso porque ele começa de trás para frente. O primeiro capitulo são os últimos minutos de Cazuza, então você já começa a leitura meio sem folego, essa foi uma parte que realmente me emocionou muito. Já comecei tipo: uau!

Conheci esse livro depois que fui fazer um trabalho para a faculdade na Instituição Viva Cazuza (que aliás é um grande e maravilhoso legado do cantor. Consiste em um projeto social tocado pela mãe dele, que ajuda a cuidar e a criar crianças com AIDS que não tenham família ou que a família não possa sustentá-las) No momento em que fui entrevistar a Lucinha, ela citou o livro e perguntou se eu já tinha lido e, bem, a resposta era "claro que não". Depois disso acho que me senti meio mal por não conhecer a obra e acabei comprando para dar de presente para a minha mãe.

Senhor, piedade/ Pra essa gente careta e covarde / Vamos pedir piedade Senhor, piedade / Lhes dê grandeza e um pouco de coragem.(Blues da Piedade)



O livro é tipo um tapa na cara da sociedade que fica falando que Cazuza não passa de um gay drogado e  mimado. Ele era isso? Para alguns sim, para outros não e para outros talvez. Mas o livro mostra que Cazuza (batizado Agenor, como uma homenagem ao Cartola) também foi uma pessoa muito importante para o Rock Brasil. 

Essa biografia não é daquelas que só querem mostrar o lado bom das coisas e maquiam ou esquecem propositalmente os pontos negativos. Cazuza era humano, errava, não se cuidou, teve AIDS,  polemizou, amou, odiou, mas teve uma absurda coragem, assumiu, quis viver, cantou, gritou, escreveu, compôs, foi exemplo, revolucionou o rock brasileiro e consagrou-se um poeta, o que é inegável.

Só as mães são felizes é repleto de fotos do Cazuza, arquivos pessoais da Lucinha e tem algumas frases do cantor em entrevistas também. Há também entrevistas com amigos, entre eles Pedro Bial e Ney Matogrosso. Cazuza gravou mais de 120 músicas de letras maravilhosas, 78 inéditas e deixou 34 músicas para outros intérpretes, incluindo Malandragem, para quem não sabe, música que ficaria famosíssima pela voz de Cássia Eller. 

Recomento MUITO a leitura desse livro, principalmente se você se encaixa naquela parcela da sociedade que ainda acredita que Cazuza seja apenas um gay drogado e mimado. Eu prefiro julgá-lo pela sua obra extensa para uma pessoa que morreu aos 32 anos, com apenas 10 de carreira. Acredito que esse livro vai ajudar a mudar muito a cabeça do leitor. Só eu li três vezes!





Me despeço com um clipe que pra mim reflete totalmente o Cazuza. Pra mim esse é o hino dele: O Tempo Não Pára




Bom, é isso gente, para quem mora no Rio, Bom Feriado =)

beijos
Kel

24 comentários

  1. Olá! Tudo Bem Com você?
    Nossa, o livro parece ser muito bom. Pelo fato em que conta a trajetória do Cazuza e sua relação familiar! Para mim, o livro esta super aprovado! Muito Obrigada por comentar e seguir o blog Diário Feminino, volte sempre. Beijos e Boa Terça Para Você!
    http://diario-feminino-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Lu, tudo bem? O livro é realmente encantador. Leitura muito rápida, mas não posso dizer que é assim tão leve pq tem algumas partes em que vc fica com um nó na garganta!

      Excluir
  2. Acho que como muitas figuras que marcaram a história não só da música como da sociedade brasileira e até do mundo tem a vida muito mistificada... agente precisa por na cabeça que eles eram humanos que cometem erros e acertos... agente tende ou a ver apenas o lado bom ou o lado mau... isso acontece com Cazuza (mimado, drogado e gay ou uma pessoa normal?), com Raul (drogado, louco ou apenas é inteligente, um bom e uma pessoa e pai excepcional?)...
    Gosto de Cazuza e tenho certeza que iria gostar de sua biografia... mas o acho um pouco 'poeta de quinta' hahahaha (me perdoe se você gosta dele)... e como Raul falou sobre a geração de Cazuza, o rock brasileiro tinha entrado em salão de beleza (e até hoje não saiu, enfim...)...
    Adorei a resenha =)

    Beijos,
    Carol e seus livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol! Não poderia concordar mais com você. Vc falou tudo o que eu acho, tirando a parte do Cazuza ser poeta de quinta! huahuahuahua. Mas acredito mt nessa mistificação de certas pessoas, infelizmente isso se tornou um hábito, né? Acontece com o Raul, também, entre outros tantos cantores, atores, atrizes, etc

      Excluir
  3. Não conhecia o livro,
    mas deve ser muito emocionante,
    cazuza foi um grande compositor, que
    deixou grandes lições em suas músicas.
    Vou ver se consigo esse livro,me interessei bastante.
    Ainda mais por ser resultado dos relatos da mãe dele.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Del, tudo bem?

      Eu super recomendo a leitura. Agora não me lembro onde comprei o livro, não me lembro se foi na própria instituição Viva Cazuza ou se em alguma livraria mesmo. Mas vale a pena dar uma pesquisada, o livro é ótimo!

      Excluir
  4. Aeee um livro que já li! (por total influência sua :P). Eu achei o livro muito bem narrado, tem um sentimentalismo que apenas a mãe dele seria capaz de compartilhar. É um livro muito bonito e, ao mesmo tempo, uma lição para muita gente. É sempre bom conhecer antes de julgar. Ótima resenha mo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também, né? Super te enchi o saco pra ler huahuahuahua =D

      Excluir
  5. Não conhecia
    Mas para que é fã. é um ótimo livro

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Lembro bem desse dia da entrevista com a Lucinha!
    Na segunda entrevista vc já tinha lido o livro, né?
    Adorei oq escreveu! Adoro o Cazuza!
    bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o dia em que eu não tirei uma foto sua com a Lucinha huahuahua Na segunda eu já tinha lido e depois comprei o outro livro dela. Ambos mt bons!

      Excluir
  7. Oi Raquel,
    Eu ainda não conhecia este livro.
    Fiquei bem interessada na história ainda mais por se tratar da trajetória de Cazuza.
    Não sei se eu leria por se tratar de uma biogafia, mas posso tentar.
    Beijos,
    Katielle
    http://www.leituramaravilhosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kat, tudo bem?

      Que bom que vc se interessou pelo livro, adoro quando isso acontece =D. Olha, é uma biografia mas não tem muita cara daquelas biografias, sabe? As vezes parece que é um livro normal, sabe? Não que biografias sejam livros anormais huahuahuahua.

      Excluir
  8. Oi Kel!
    Não sabia que o filme era baseado num livro! Parece ser uma boa leitura para conhecer melhor a pessoa que Cazuza foi, e não somente o que vemos através da mídia.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sora!

      pois é, esse é aquele livro do filme! Vou te dizer que os produtores foram bem fiéis às páginas! Espero ter te inspirado a ler tb ^^

      beijos
      Kel
      porumaboaleitura.blogspot.com.br

      Excluir
  9. Oi, Kel!

    Esse livro parece ser muito bom, retratando a vida de um dos grandes nomes brasileiros. Não sou fã do Cazuza, mas admiro o cara desde que conheci sua história.

    Um beijo!

    Natalia Leal
    http://www.paginas-encantadas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nat, tudo bem?

      Nossa, sou super fã do Cazuza, mas me tornei depois desse livro, sabia? Sempre gostei das músicas dele, mas tudo se resumia a isso, sabe? Depois do livro, todo o meu ponto de vista mudou e hj sou uma eterna exagerada, assim como ele =)

      Excluir
  10. Menina, não conte para o meu nAMORado que eu acho o Snape charmoso. Imagina! Ele ficaria morrendo de ciúmes, rs!

    Dos livros de biografia, este seria um que eu leria.
    Linda homenagem.

    Beijos, Lu ♥
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Fiquei curiosa por essa biografia. Conheço bastante do trabalho do Cazuza, mas pouca coisa de sua vida pessoal. Acho que vou procurar esse livro :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia esse livro, gostei da indicação. :D
    Gosto de algumas letras dele, mas nunca fui fã de biografias, não sei se entraria para minha lista de leitura. :/
    beijos
    www.apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dessa, tudo bem?

      esse livro não tem aquela cara de biografia, não, as vezes vc até esquece que é uma biografia. Tem bastante diálogo, fotos, é bem interessante mesmo

      Excluir
  13. Já li esse livro há um tempo, gosto do Cazuza, li para conhecer mais sobre rele.
    Muuito bom e pretendo ler novamente.
    Cazuza foi um poeta e tanto, e viveu a vida da maneira que quiz, fazia o que queria sem medo.
    Ótimo livro.

    Bjoss

    ResponderExcluir
  14. Adorei, acho importante para conhecermos além do que a mídia mostra.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!