06 abril 2013

# Resenha 10 // A Culpa é das Estrelas

Tcharaaaammmmmmmm. Finalmente aí está a tão prometida resenha de A Culpa é das Estrelas. Um super livro que eu recomendo a todos, todos mesmo. Não vou nem ficar de lengalenga na introdução e vou passar logo para a resenha ^^


Título: A Culpa é das Estrelas // The Fault in our stars
Editora: Intrínseca
Páginas: 283
Autor: John Green

Sinopse: Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.






Hazel Grance é uma menina de 16 anos que aos 13 descobriu que tinha câncer na tiroide com metástase nos pulmões, diagnosticada como uma paciente terminal. Por algum milagre, três anos se passaram e ela continua ai. Ela frequenta um grupo de apoio - apesar de não ser muito fã desse grupo - em uma Igreja local, junto de outros pacientes. Acontece que lá, um belo dia, ela conhece Augustus Waters (ou simplesmente Gus) que vai ao grupo de apoio junto de seu amigo já frequentado dos encontros a mais tempo, Isaac. E bem, é a partir dai que tudo começa.

Me apaixonei como quem cai no sono, gradativamente e de repente

Hazel e Augustus são diferentes e, ao mesmo tempo, iguais. Diferentes porque assim que se conheceram, Hazel não era a pessoa mais animada do mundo, ela não gostava de sair de casa, vivia um dia após o outro esperando "o seu dia" chegar. Enquanto Augustus é aquele garoto que quer sempre te ver animado, sabe? Que é alto astral. O Gus, aliás, é um personagem a parte. Ele abre a boca e sai algo para você refletir. Ele é muito inteligente, super carismático e, o que eu mais gostei nele, é que ele faz tudo por aqueles que ele ama. Hazel e Augustus são iguais devido a realidade do câncer, apesar do Augustus estar curado do câncer nos ossos, que o deixou sem uma das pernas, essa experiência une os dois, assim como a literatura.

Talvez Okay seja o nosso para sempre.

Após ler o livro, eu fiquei pensando: como em tão poucas páginas - o livro não chega nem a 300 - você pode tirar tantas lições? Porque no livro os protagonistas tem câncer e você pode achar que isso tornaria o livro muito deprê, mas é justamente o contrário. O livro te mostra que é possível conviver com uma doença tão ruim e é possível, acima de tudo, ser feliz e mais que isso: é preciso que você seja feliz! O livro te mostra a importância da perseverança, de ter sonhos, de não desanimar. E isso tudo é muito bonito.

Nem preciso também falar do amor entre Hazel e Gus, né? Este é um fato que você sabe que vai acontecer mas você não percebe quando começa. É puro, é sincero, é realmente muito bonito e encantador.

Devo citar também o Isaac, melhor amigo do Gus, que também tem câncer. Ele é feito de alguns altos e baixos, alguns facilmente curados com o videogame preferido, mas em outros casos, o Gus tem que dar uma "mãozinha". Ele também é super bem humorado. Passa por umas situações que também nos fazem refletir, principalmente no que diz respeito ao relacionamento dele: a namorada nunca teve câncer e bem, ele tem. 

A Culpa é das Estrelas me emocionou bastante. Não cheguei a chorar, mas ele realmente toca, sabe? Mesmo o livro não sendo baseado em fatos reais... quantas Hazels não existem por ai? Quantas pessoas não precisam de um Gus? John Green escreveu uma história super balanceada e totalmente fantástica. Recomendo demais a leitura desse livro, com certeza foi um dos melhores, se não O melhor que eu li esse ano até agora. 

Para terminar, deixo vocês com uma citação do livro:

“Alguns infinitos são maiores que outros... Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Eu queria mais números do que provavelmente vou ter.”

É isso, gente. Amanhã, como vocês já sabem, teremos Top Sunday! Fiquem ligados! Comentem, comentem, comentem e não se esqueçam de seguir o blog no Google Friends!






12 comentários

  1. Hmmm.. Tenho que confessar que a cada resenha que leio do livro, fico com mais vontade de lê-lo. E com a sua não foi diferente!
    Estou ficando apaixonada pela leitura ^^

    Beijos, Lu
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse é um livro tão lindo! Me emocionei muito enquanto o lia, e não vejo a hora da estreia do filme!

    ~Glaucia

    www.leitorait.com

    ResponderExcluir
  3. Eu achava que não fosse ser o bastante pra me fazer chorar, mas confesso que o final me arrancou muitas lágrimas. É um livro delicado e emocionante.

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Kel, adorei a resenha.
    O livro realmente é emocionante, mas assim como você, não creio que tenha motivos para chorar (sou bem duro pra isso e nunca chorei lendo um livro ficticio) ! Espero pelo filme agora e lerei antes!
    Beijos
    http://descobrindolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Louco para ler esse livro...
    resenha maravilhosa
    ^^

    Rafael do blog http://leiturae7arte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Esse livro e um dos meus favoritos.
    John Green também se tornou um dos meus autores favoritos e eu não vejo a hora de comprar e ler outros livros dele. Li também O teorema Katherine do mesmo autor e não tem como não amar. *-*
    Concordo com você, não tem amor mais puro e sincero do que amor de Hazel e Gus. ♥

    Te indiquei a um meme no meu blog: http://prateleiracolorida.blogspot.com.br/2013/04/meme-literario.html <3

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Já li esse livro e gosto muito. Me emocionei bastante e estou bem ansiosa para o filme.

    Beijos,
    sonhando-com-livros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. eeee o/ eu ganheeei!!
    Brigadão, amigaaaa!!

    ResponderExcluir
  9. Nossa, bem legal.
    Quase comprei o livro esses dias mais fiquei com medo de não gostar, li uma parte no meu celular e achei bem legal... Vou ler!

    http://maniadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Agora que eu já li posso comentar =p
    O livro é realmente fantástico. A forma como John Green narra a história me deixou surpreso e, ao mesmo tempo, maravilhado. O livro me ensinou muitas coisas, lições que valem pela vida toda.

    Muito obrigado por esse presente simples, porém tocante, meu amor :)

    ResponderExcluir
  11. Oi, Kel!
    Esse foi o primeiro livro do John Green que eu li e me apaixonei por ele! Mesmo sabendo o que ia acontecer, porque sou um ser impaciente e li as últimas páginas, eu me emocionei. E o interessante é que aconteceu o mesmo que dizia na capa, eu ri, chorei e ainda fiquei querendo mais. Hahaha.
    Muito boa sua resenha!
    Beijos,
    Kami
    http://gostoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. A culpa é das estrelas foi um dos livros q comprei na bienal. Demorei para ler e quando li já sabia de TODO o final pq meus amigos já tinham assistido ao filme ou lido o livro. Então li para ter minha visão da história. E como você fiquei tocada com o enredo e adorei, mas não chorei nem assistindo ao filme.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!