# Resenha 04 // As Vantagens de Ser Invisível


Título: As Vantagens de Ser Invisível // The perks of being a wallflower
Autor: Stephen Chbosky
Páginas: 223
Ano: 2007
Editora: Rocco

Sinopse: Mais intimas do que um diário, as cartas de Charlie são estranhas e únicas, hilárias e devastadoras. Não se sabe onde ele mora, Não se sabe para quem ele escreve. Tudo o que se conhece é o mundo que ele compartilha com o leitor. Estar encurralado entre o desenho de viver sua vida e fugir dela o coloca num novo caminho através de um território inexplorado. Um mundo de primeiros encontros amorosos, dramas familiares e novos amigos. Um mundo de sexo, drogas e rock'n roll, quando o que todo mundo quer é aquela música certa que promova o impulso perfeito para se sentir infinito.


..................................................................

Oi gente, tudo bem?

Espero que tenham tido um bom final de semana. Estão se sentindo "infinito" hoje? Espero que sim, porque, a resenha deste domingo vai ser sobre um livro que eu achei: adorável. Não sei porque usei esse adjetivo para o livro, mas acabei de pegá-lo da minha estante para fazer essa resenha e essa foi a primeira palavra que veio na minha cabeça

O livro conta a história de Charlie. Mas não em uma perspectiva normal como todos os livros, em texto corrido. O livro são várias cartas que o próprio Charlie escreve para um amigo que não sabemos quem é. Charlie faz isso porque acredita que quem está recebendo as cartas entenderia e ouviria suas dúvidas e incertezas.  E é apenas disso que ele precisa: saber que do outro lado existe alguém que o escuta e alguém em quem ele pode confiar seus segredos. Mas logo no inicio dessa troca de cartas, Charlie deixa claro que não quer que saibam quem ele é, por isso ele muda o nome dos personagens. Eu não sei, por exemplo se a Sam, melhor amiga do Charlie realmente se chama Sam.

Quando você lê o livro você sente que tá lendo coisas muito sinceras. Charlie é muito sincero e você percebe isso em tudo o que ele escreve. E assim, tudo o que ele passa, qualquer pessoa passaria.  E quando Charlie se sente sozinho, você para e pensa: quantas vezes eu já não me senti assim e tudo o que eu queria fazer era só ter amigos do meu lado? Ler esse livro faz com que você queira “ser infinito” assim como Charlie quis ser. Te faz querer subir na caçamba de uma picape e abrir os braços para o além só para se sentir livre.

No livro vivemos junto com Charlie suas primeiras experiências, seus conflitos, a bebedeira, a primeira vez, o “ser drogado por acaso” tudo isso sem ser pedante, sem ser vulgar. O livro trás muitas mensagens como o relacionamento familiar, preconceito, mas acho que a principal mensagem dele é simplesmente a aceitação, você pode ser infnito, você é uma pessoa legal do jeito que você é.

Nem de longe é um livro cliché, na verdade eu curto muito mais esses livros que se aproximam da realidade. Qual adolescente nunca arranjou confusão na escola ou nunca teve algum tipo de problema familiar? Quem nunca perdeu um parente querido e sentiu muita falta dele? O livro é assim, gera uma grande identificação.
Enquanto eu lia esse livro, passei por algumas situações engraçadas. Por duas vezes no metrô peguei duas pessoas lendo o livro junto comigo por cima do meu ombro. E uma vez no ônibus um senhor que sentou do meu lado falou que também gostaria de ser invisível as vezes e começou a me perguntar sobre o que era o livro (o problema dessas horas é que você tá tão entretida na leitura que você NÃO QUER CONVERSAR! Huahuahua)

Claro que o livro gerou um filme, e engatando aqui na versão cinematográfica que tem a Hermione (sim, gente, desculpe, mas a Emma SEMPRE será para mim a Hermione. Assim como o Dan sempre será o Harry e o Rup sempre será o Ron). E para mim o filme foi muito fiel ao livro. Claro que sabemos que essas adaptações sempre mudam uma coisinha aqui e outra ali, mas a essência continua. Na verdade acho que nem tinha COMO mudar o livro porque a história é tão bonita que não teria o que mudar em um filme! Sem contar que para quem lê o livro, ver tudo aquilo que você imaginou sendo representado no cinema é simplesmente fantástico!







5 comentários:

  1. Esse livro é INCRÍVEL. Me surpreendi bastante com ele mesmo tendo altas expectativas. O Charlie me conquistou aos poucos e lá pela metade do livro eu já estava me importando com tudo relacionado à ele. O final foi melhor do que eu esperava e me emocionei bastante. Ainda não assisti o filme :/ Mas pretendo fazer isso muito em breve.
    Beijo, Larissa
    Another Words
    http://anothersimplewords.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oii, Kel!
    Comecei a ler As Vantagens de Ser Invisível não faz muito tempo. Por enquanto estou na metade do livro, mas já estou adorando tudo. Charlie é um personagem ótimo e, assim como estou lendo o livro, também quero muito ver o filme.
    Sua resenha ficou muito boa!
    Abraços!
    Um Jovem Leitor

    ResponderExcluir
  3. Comecei a ler esse livro agora,to bem no comecinho mesmo, espero gostar.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  4. Oi Kel, tudo bem? Ainda não li esse livro, mas pretendo lê-lo logo! A história parece ser divertidíssima :)
    Beijos,
    alanahomrich.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Acabei de comprar esse livro na promoção do submarino e com essa resenha já estou DOIDA para que ele chegue logo...

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!
Mas antes de comentar, lembre-se de que esse post foi feito
com muito carinho, então, se vai comentar
"oi, fiz postagem nova, me visita" ou fazer um comentário
apenas de divulgação, este não será aceito.
Obrigada pela compreensão!
Já está seguindo o blog no Google Friends? Então não perca tempo!